Salvador terá linha do aeromóvel em 2012 (com 3 Km)

O prefeito de Salvador, João Henrique Carneiro, e o chefe da Casa Civil municipal, João Leão, conseguiram, nesta terça-feira (24), R$ 90 milhões para construir três quilômetros de linha de aeromóvel (um tipo de VLT), para ligar a Calçada ao Comércio.

O feito, obtido na Transurb – órgão vinculado ao Ministério dos Transportes – terá a primeira etapa do projeto concluída até o ano que vem, segundo Leão.

Cada vagão do aeromóvel transporta 180 passageiros. O Calçada-Comércio vai operar em dois vagões, e completa a conexão do subúrbio até o Terminal da França.

“Vamos trabalhar para pelo menos iniciar segunda etapa, que interliga o Comércio à Estação da Rótula do Abacaxi, ainda na gestão de João Henrique”, completa.

Fonte: Bahia Notícias – com informações da coluna Tempo Presente, de A Tarde.



Categorias:Aeromóvel

Tags:, ,

50 respostas

  1. De Edgard Coelho.

    Não conheço Salvador ainda mas, o Rio muito bem. Aqui o custo do BRT da Transcarioca já está passando de R$ 57 milhões o km. Um absurdo. Se optássemos pelo Aeromóvel estaríamos gastando em torno de R$ 30 milhões com uma capacidade muito maior, num projeto moderno, de pequena intervenção urbana, com construção rápida, pois é pré-moldada e não poluente.
    Devido ao baixo custo de sua implantação e baixo custo operacional, devido a simplicidade do sistema, é possível praticar uma tarifa barata e acessível a população trabalhadora.
    Para se ter uma idéia o Governo do estado do Rio de Janeiro está sangrando os cofres publicos para subsidiar algumas empresas que fazem a ligação intermunicipal da Baixada Fluminense para a Barra da Tijuca em mais de R$ 300 milhões por ano.
    Se ônibus fosse solução de transporte nossas cidades não estariam como estão. Curitiba que tem o sistema que os defensores do BRT apresentam como modelo não estaria prestes a construir suas linhas de metrô.
    No Estado Rio de Janeiro só a Cidade de Nova Iguaçu teve a coragem e já está com o edital publicado para a implantação do Aeromóvel, incluive aprovado pelo Ministério das Cidades.

    Curtir

  2. RicardoUK, não se faça de desententido.

    Só não xingas abertamente os nordestinos porque isso tem dado complicações jurídicas para quem tem feito, vide casos de comentários racistas de pessoas no twitter. Mas sempre que podes tu chamas eles genericamente de favelados e famintos, dá a entender que eles são um povo atrasado, burro, ignorante. Só falta fazer uma apologia clara aos nossos genes europeus, fala pouco para defenderes abertamente a suposta superioridade branca. Daí depois se faz de desentendido, que só disse que lá tem pobres, quando mesmo a classe média e as iniciativas positivas das cidades e estados nordestinos sempre são desqualificados e postos por ti todos no mesmo balaio. Se tu achas que está enganando alguém, estás te auto-enganando. E o pior é que há muitas pessoas no RS que ainda pensam como tu.

    E quando falei em favelas, falei em favelados. Arredondando, POA tem 1,5 milhão de habitantes e Salvador 3 milhões. Quis dizer que percentualmente não deve ser muito diferente a quantidade de gente que vive nas favelas de lá e as pessoas que vivem nas “vilas” de POA. A diferença é que muitos pobres de lá em algumas regiões da cidade não tem acesso aos mesmos serviços públicos dos pobres de POA e isso se reflete nos índices. Mas tu falas como se Salvador fosse uma favela disfarçada de cidade e POA fosse a perfeição em forma de cidade.

    Concordo que lá exista mais favelas que POA, talvez um pouco mais que o dobro de favelados, mas eles não estãoa ssim tão abaixo do rabo do cachorro como tu dizes. Pelo jeito só visitastes o Pelourinho e Elevador Lacerda.

    Aí vai uma foto de Salvador/BA:

    Como vê, a terceira perimetral não é uma exclusividade nossa, e lá a diferença é que ainda por cima ultrapassa o limite de uma única avenida e forma um grande centro financeiro que envolve diversos bairros (Pituba, Iguatemi, Itaigara, Rio Vermelho, …). Já em POA temos um ou outro prédio comercial no Praia de Belas/Menino Deus, um prédio ou outro comercial na Mostardeiro e mais um ou outro raro caso pontual, o resto mesmo é na 3ª perimetral (e dá para contar os prédios comerciais grandes ou médios que tem lá).

    Paro por aqui. Daqui para frente ignorarei qualquer comentário que se refira ao nordeste. Não dá para debater a região com gente que só ouviu falar ou que não viu a cidade como um morador vê. Pergunte aos turistas o que acham de POA. Se formos considerar os da CBC, que só visitam a mauá e o gasômetro, caharam terrível, falo porque conheço inúmeros casos. Mas que mora conhece os encantos de POA. O mesmo vale para SSA.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: