Foxconn já tem lista de cidades candidatas a receber fábrica, diz Mercadante

Segundo o ministro, cidades candidatas precisam oferecer infraestrutura específica

A Foxconn, empresa chinesa que irá investir US$ 12 bilhões em cinco anos para produzir no Brasil computadores portáteis em forma de prancheta (tablets), já tem uma lista de cidades candidatas a receber a fábrica.

— A Foxcomm tem uma lista de prioridades que a nossa equipe técnica vai começar a analisar a partir de agora — disse o ministro da Ciência e Tecnologia, Aloizio Mercadante, após palestra na Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp).

Segundo o ministro, as cidades candidatas a receber a planta chinesa precisam oferecer infraestrutura específica para a atividade.

— É uma área de 50 quilômetros quadrados. Tem que ter estrada, aeroporto internacional, banda larga e muita energia — enumerou.

Mercadante destacou que a instalação da fábrica, que chamou de “cidade inteligente”, significa um passo importante no processo de transferência tecnológica para o Brasil. De acordo com ele, em três anos, 80% dos componentes dos tablets terão que ser produzidos aqui.

— Nós vamos tentar trazer a indústria de semicondutores, que nós não temos e só 20 países no mundo fazem. E trazer a indústria de display, que é a tela e que só quatro países no mundo fazem.

ZH DINHEIRO COM AGÊNCIA BRASIL




Categorias:Economia Nacional

Tags:, , ,

4 respostas

  1. Porto Alegre não que atrair investimentos da área de tecnologia? Não poluidores? Será que nossos políticos vão se mexer e fazer algo para ajudar nossa cidade a retormar o crescimento? Vão tentar disputar esse investimento?E não venham me dizer que Porto Alegre não tem área disponível, porque tem sim!

    Curtir

  2. Nao! essa ai vai pra SP, podes crer. Com o nanico ai, ele nao deve nem estar sabendo desse investimento.

    Curtir

  3. Muita energia? Pois Osório e Tramandaí tem energia limpíssima (daria uma imagem boa), que poderia ser exclusiva do empreendimento.

    Terra? Para os lados de Santa Maria existe muito espaço para novos investimentos e podem usar a base aérea como aeroporto, por enquanto.

    Importante seria o RS apresentar opções de todos os tipos.

    Curtir

  4. Se eles vierem para o RS, trazendo todo esse investimento prometido, a gente constroi uma cidade novinha em folha para eles: esse deveria ser o espírito dos políticos gaúchos.

    Que tal uma Foxlândia no Lami, por exemplo, com porto no Guaíba, ponte para sobre o Guaíba, autoestrada ou linha de trem para Porto Alegre.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: