Os contra-tudo recomeçam a se manifestar: Movimento em Defesa da Orla pede que Tarso reabra debate sobre o cais do porto

O Movimento em Defesa da Orla do Guaíba entregou à Casa Civil do Palácio Piratini um manifesto em que pede ao governador Tarso Genro que “interrompa os andamentos do atual projeto” de revitalização do cais do porto e “reabra a discussão com a sociedade”.

O documento reclama acesso ao projeto e aponta a necessidade de ouvir a população em audiências públicas. Neste sentido, assinala: “Não como ocorreu na Câmara Municipal, por ocasião da discussão do projeto, fazendo ‘ouvidos de mercador’ às posições e reivindicações” da sociedade, “em favor das intenções de um grupo empresarial, com apoio de entidades empresariais que vislumbram unicamente a possibilidade de benefício econômico”.

O movimento qualifica a revitalização do cais do porto como “útil, necessária e boa para a cidade”, mas destaca preocupações sobre vários aspectos do projeto. Um deles é a relação custo/benefício dos acordos que a Lei Municipal permite aos setores público e o privado.

“Para recuperar uma dúzia de armazéns, a cidade entrega para a especulação privada uma das suas áreas mais nobres, alterando o seu regime urbanístico com uma permissividade tal que ali se extrapola todas as regras do Plano Diretor do município; são autorizadas a construção de torre com 100 metros de altura à beira do rio (próximo à rodoviária) e de um prédio com taxa de ocupação de 90% na base e altura semelhante a da Usina do Gasômetro, logo ao seu lado. Este”, assinala o manifesto, “nos parece ser um preço alto demais a ser pago pela cidadania local que, em sua maioria, ficará à margem deste território, utilizando quando muito os seus armazéns”.

Todo o Dia On Line

(título da matéria modificado pelo Blog)

___________________________

Os contratudo já querem impedir o Projeto do Cais sair do papel !!!!  Eles querem sabotar a Copa 2014 em Porto Alegre! Querem sabotar a cidade de Porto Alegre. Não deem ouvidos a eles. Eles não sabem o que falam. Eles são arcaicos e querem o atraso de Porto Alegre! Eu conclamo todo mundo que frequenta este Blog a irem contra eles. Vamos escrever para o Governador, para o Prefeito, e dizer que eles não representam a cidade e que são minoria. 



Categorias:Projeto de Revitalização do Cais Mauá

Tags:, , , , , ,

113 respostas

  1. Leia-se: ‘a o que há’.

    Curtir

  2. ‘Rogério Maestri, ‘Estela Winter’, a esquerda está com sobrenomes cada vez mais chiques e internacinais. Pelo jeito a era dos ‘Silva’ é coisa do passado. Pena que suas mentes não sejam tão abertas há o que há no exterior, contrariando a origem dos seus sobrenomes. Seus antepassados devem ter vindo para o RS busca do atraso, enquanto nossos antepassados fugiam do RS após a estagnação surgida a partir de meados da década de 70.

    Curtir

  3. Pseudo-ambientalista entrou na discussão. Vamos discutir mais um pouquinho, afinal só se vão 30 anos de discussões.

    Curtir

    • Para os econazistas o que menos importa é discussão, o que vale para eles é tumultuar e embaçar qualquer chance de desenvolvimento e geração de riqueza.

      Curtir

  4. Estela Winter para cidadã da Argentina!

    A gente critica a esquerda porque é ela que está no poder neste momento atual de oportunidades únicas para a cidade que é o período pré-copa e ela permanece adormecida em berço esplêndido. E se não plantarmos o pré-copa, não colheremos nada no pós-copa.

    O P.T (do qual já fui eleitor quando ‘surgiu’ no RS na prefeitura de Poa) entravou diversos projetos na prefeitura, estado e União quando era oposição e agora permanece inerte. Não é ideologia, é realismo.

    Sugiro que antes de detonar o único lugar em que ainda se debate melhorias para a cidade, tu rasgues a tua carteirinha de pseudo-ambientalista e a cartilha esquerdista, pois se achas que tudo está perfeito e no caminho certo, és tão ou mais ideológica quanto cada um de nós.

    Curtir

    • Existem 3 coisas que uma pessoa só pode fazer uma vez na vida: nascer, morrer e votar no PT. Eu posso dizer com orgulho que nunca votei em petista nenhum nem para síndico de prédio…

      Curtir

  5. “Não podemos, ainda, dizer que o Brasil é um país plenamente democrático, nem, muito menos, suas cidades e capitais.”

    É verdade. Só será totalmente democrático quando todos os companheiros meterem a mão no espólio da coisa pública.

    Curtir

    • Petista acha que democracia é quando eles mandam e ditadura é quando eles recebem o desprezo que realmente merecem. Eles não aceitam nada que seja bom para outros setores da população, só querem saber do que atende aos interesses imediatos da “cumpanherada”.

      Curtir

  6. Cara, como é que vocês têm coragem de dizer que esse blog não tem caráter ideológico ou partidário? Meu, não li mais artigos ou postagens por falta de vontade mesmo. Mas nos poucos que li pude perceber a falta de sensibilidade, os juízos de valor, a total falta de senso democrático que há nesse espaço, onde o próprio responsável pelo veículo de comunicação/informação, o qual afirma que tem o objetivo de “melhorar a cidade”, é taxativo, preconceituoso, tendo em vista instigar pensamentos que vão de encontro à liberdade de expressão, de manifestação popular. Não podemos, ainda, dizer que o Brasil é um país plenamente democrático, nem, muito menos, suas cidades e capitais. No entanto, postagens e artigos como os de vocês tornam essa possibilidade cada vez mais distante.

    Curtir

    • Cara Estela.

      O problema do pessoal aqui não é ter um caráter ideológico, é mais não ter e não saber o que é vivência democrática. Eles não entendem que dentro de uma estrutura Republicana quando há alternância do poder, quem estava na situação vai para oposição e vice-versa. Eles não se dão conta que em qualquer estrutura democrática o que faz a oposição, ela procura montar uma alternativa política para substituir a situação. Inclusive há países parlamentaristas que a oposição tem um ministério fantasma, pronto para assumir quando a situação cai.

      Como eles não entendem isto, rescaldos dos vinte anos de governo militar que tirou a prática política de muitos, eles ficam revoltados e meio contrariados, fazem biquinho e algumas vezes enchem de desaforos quem está contra.

      Não tem nada de errado com o pessoal, tem vários aqui que são totalmente contrários as minhas idéias e quando não estão com preguiça eles argumentam de maneira estruturada e articulada, porém quando estão com sono ou pouco tempo sai cada coisa!

      Acho que é um bom exercício dialogar com pessoas que são radicalmente contra, até com o Simon tenho meus encontrões, mas ele bem sabe que se puxamos o debate para as idéias o blog dele rende mais e os acessos aumentam.

      Também tem vários aqui que fazem tipo, e algumas vezes tu vez que eles alternam grandes bobagens com raciocínios límpidos e estruturados, errados, mas bem estruturados.

      Para terminar,

      Bem vinda a comunidade

      Curtir

      • Lava a boca antes de falar nos militares, Rogério. Eles podem ter uma formação um tanto arcaica e bruta, mas pelo menos não ficam passando a mão na cabeça de nóia de crack e de maconheiro como a esquerda tem feito, e que vem levando a uma falência de valores morais na nossa sociedade.

        Curtir

        • Yo tuve poco contacto con militares brasileños en Rio de Janeiro y San Jose dos Campos, pero se puede ver que son gente buenisima y dedicados al trabajo. Son de los pocos que le dan honor a la Orden y Progreso que se ve en la bandera brasileña mientras los econeuroticos, marijuaneros, petistas y otras viudas de Che Guevara lo parecen cagar en la bandera.

          Curtir

    • “Liberdade de expressão” pressupõe liberdade de crítica e de contracrítica, portanto não existe nada de errado em demonstrar as incoerências e as irracionalidades de quem se expressa livremente.

      Ideologias, todos temos uma, e não a nada de errado nisso, o problema e usar de mentira ou se aproveitar da ignorância e desinformação da maior parte da população para tenter criar uma espécie de “pensamento único”.

      Curtir

  7. VAMOS ESPERAR ATÉ 2111 PARA PENSAR EM SER GRANDE.

    Rogerio Maestri, sua mentalidade reflete o que você deve ser, um chinelo.

    Faltam ambições éticas e morais em sua persona. Só um detalhe, fique na sua, viva seu mundinho pequeno.

    A cidade já está mais do que madura para subir de nível. A cidade precisa caminhar a passos largos.

    Essa estória de discussões e discussões nunca levaram a nada. Quem quer ser GRANDE tem que AGIR.

    Curtir

  8. Pessoal,

    Nos últimos 30 anos, todas as vezes que houve licitações para propostas de revitalização do cais, houve concorrentes suficientes (demanda). O motivo para o insucesso do passado foi muitas vezes a falta de recursos ou prioridades outras para as contrapartidas públicas, por menor que fossem.

    Dessa vez, nessa negociação do Governo Yeda, a contrapartida pública em termos de aporte de capital na proposta vencedora é zero!

    Não se discute aqui, portanto, a viabilidade econômica ou o potencial de POA para comportar a revitalização proposta. Isso já foi analisado em estudo econômico específico e garantido na própria proposta vencedora da licitação.

    Também não se discute aqui impactos e medidas mitigadoras ambientais. Essas também já foram considerados e estão dentro das normas do Conama e Smam.

    Sendo assim, penso que o motivo do entrave que a Antaq tem imposto ao andamento da revitalização do cais seja realmente apenas de cunho burocrático e, provavelmente, seja realmente baseado em interesses políticos.

    Nada a ver com o ambiente (impacto já estudado e aprovado), ou com a viabilidade econômica (estudo técnico já elaborado e garantido na própria proposta), ou com a falta de recursos públicos (não há aporte financeiro exigido no Estado pela proposta vencedora) ou, muito menos, com a vontade da população de ter um lugar para desfrutar junto ao lago.

    Porto Alegre é a quarta região metropolitana em população e a terceira em riqueza no Brasil. Há oportunidades de sobra para dividentos políticos em outros projetos: oceanário, metrô, etc, etc, etc.

    Adorei ver a foto na página 14 da ZH de hoje do Tarso inclinado para a frente e interessado nos benefícios que iniciativa privada pode trazer para nós. Vejo que ele talvez esteja vendo, com clareza, que não há mais espaço para a promoção da estagnação num mundo onde a população livre e cada vez mais conectada tem cada vez mais aprendido e se conscientizado de que se pode melhorar o conforto e o bem estar geral, com menos impactos e menos burocracia.

    Enfim, a proposta vencedora não tira dinheiro do caixa do governo, já foi analisada e aprovada quanto à sua viabilidade econômica, já foi analisada e aprovada quanto ao seu impacto ambiental e já foi deferida e mandada ser executada pelo Poder Executivo.

    Há anos que não via um caso tão evidente e tão consciente de interesse político em detrimento do determinado pelo Poder Executivo.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: