Prefeitura de Salvador anuncia novo modelo de transporte: aeromóvel

São três quilômetros de linha, ligando o bairro da Calçada ao Comércio.

Mesmo sem o metrô de Salvador ter saído do papel, a prefeitura anunciou que o Governo Federal vai investir R$ 90 milhões em um novo tipo de transporte público em Salvador. O aeromóvel.

Pelo projeto, seriam três quilômetros de linha, ligando o bairro da Calçada ao Comércio. O problema é que o único aeromóvel existente no Brasil, está em Porto Alegre, nunca passou da fase de testes e está parado.

Uma linha de teste do aeromóvel foi criada na capital gaúcha em 1983 com apenas duas estações e um quilômetro de extensão. O sistema é movido a ar soprado por ventiladores em um duto que fica nos trilhos colocados sobre torres de concreto elevadas. Os testes provaram que o aeromóvel é rápido, seguro e não polui.

Mas o projeto, desenvolvido e executado pelo engenheiro Oskar Coester, está parado e nunca foi usado como alternativa de transporte público. Atualmente, a única linha comercial de aeromóvel no mundo funciona em Jakarta, capital da Indonésia.

G1 e TV Bahia



Categorias:Aeromóvel

Tags:, ,

22 respostas

  1. Evidentemente que o Aeromovel pode ser construído em via dupla.

    Quanto às limitações por ser movido a ar, seria interessante o forista ser mais específico, com dados técnicos de física. Sugiro um exercício de Mecânica de Fluidos para cálculo da perda de carga distribuída, através do cálculo do número de Reynolds e o fator de atrito de Darcy. Pode considerar uma seção de 1m², com diâmetro hidráulico de 1 (quadrado), rugosidade interna do duto de 0,0003m, velocidade do escoamento variando de 0 até ~20 m/s e massa específica do ar de 1,3 kg/m³ (regime de pressão).

    Curtir

    • A antinomia epistemológica subsume de modo inefável a gerontologia extreme. Destarte, sob o viés diáfano, fica consubstanciada gnoseologia transcendental in verbis.

      Curtir

    • Exatamente, Diego, não há prova alguma de que a mecânica de um sistema movido à ar seria menos potente do que a mecânica de um sistema movido à eletricidade.

      Curtir

  2. Ah, e o fato do aeromóvel ser movido a ar não o torna menos potente que um movido à eletricidade.

    Curtir

  3. Luis, nas principais linhas de maior demanda poderia até ser um ‘dualrail’, com 2 trilho, um indo e outro voltando, ou com o monorail indo pela Borges e voltando pela Praia de Belas, por exemplo. O trensurb é lotado porque é uma única linha para atender à diversas cidades. O aeromóvel se constituiria de várias linhas pontuais de via com traçados diversos interligas/integradas entre si. O aeromóvel não anda grandes distâncias porque não o colocam para andar.

    RicardoUK, o aeromóvel é mais barato que o metrô (o que compensa o fato de levar menos gente, pois ainda assim pode levar mais gente do que vários ônibus) e o monorail tem sido alternativa para muitas cidades que não puderam bancar uma extensa linha metroviária. Nunca conseguiremos ter o mesmo emaranhado de linhas metroviárias subterrâneas de Nyc, mas por infinitamente menos poderíamos ter um emaranhado equivalente de linhas do aeromóvel, não há nada que impeça. Se o nosso Brt de fogaça ainda fosse direto, mas todo mundo terá que fazer baldeação num dos 3 portais antes de chegar ao centro. Integração para chegar à outras regiœs é uma coisa, já o fato de precisar fazer baldeação para chegar ao centro fará muito porto-alegrenses optarem pelo carro em detrimento do Brt.

    O metrô de Nyc deixa as pessoas próximas dos seus trabalho, onde quer que seja. E isso o aeromóvel também poderia fazer, circulando por todo centro à um custo bem menor, tanto de instalção quanto de operação.

    Curtir

  4. Concordo… de massa o aeromóvel não conseguiria ser, pois é um trilho só, tem capacidade limitada e não percorre grandes km. Se fosse a base de energia elétrica ai seria outra coisa. O trensurb com duas linhas (ida e volta) e trens de 15 em 15 minutos enche, imagina um aeromóvel. Mas seria a solução pra AJUDAR no transito em pequenas viagens, como do centro ao Beira-rio. Da Rodoviária ao centro. Toda a extensão da Ipiranga…enfim. Quanto mais soluções tivermos, melhor.

    Curtir

    • Mas por que você acredita que o aeromóvel não faria grandes distancias, com trilho duplo de 5 em 5 min?

      Curtir

  5. Usando o Google tu ainda pode ver que a extensao que queriam fazer no sistema de monorail em Seattle nao foi aprovada justamente por causa de dinheiro – o sistema e’ muito caro para longas distancias.

    Curtir

  6. Em Seattle a linha do monorail tem 2km, isso nao e’ transporte de massa. Apesar disso, como eu disse, ha’ espaco pro aeromovel em alguns trechos. Outro local em POA onde o aeromovel seria interessante e’ na Beira-Rio, para turismo.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: