Restinga-Extremo Sul terá complexo hospitalar com 135 leitos

O secretário municipal de Saúde, Carlos Henrique Casartelli, e o secretário-adjunto, Marcelo Bósio, reafirmaram, no final da tarde de sexta-feira, 17, o convênio firmado em 2 de março do ano passado, com a Associação Hospitalar Moinhos de Vento, para construção do Sistema Intramunicipal de Saúde da Restinga-Extremo-Sul. O acordo tem a participação também do Ministério da Saúde.

Maquete do Hospital da Restinga

Um hospital instalado em uma área de 18,2 mil metros quadrados deverá ser inaugurado no final de 2012 para funcionar como suporte de uma rede de atenção à saúde que vai atender a população dos bairros Restinga, Lajeado, Lami, Belém Novo, Ponta Grossa e Chapéu do Sol, de acordo com os princípios do SUS. Vivem nessa região mais de 100 mil pessoas. Serão investidos no empreendimento R$ 65 milhões.

O novo complexo hospitalar terá 135 leitos, dos quais 90 estarão sendo colocados à disposição em uma primeira etapa. Será dotado de Centro de Diagnóstico, Centro de Especialidades e de uma Escola de Gestão de Saúde, que já funciona no Hospital Moinhos de Vento desde 2009. A escola já formou 172 alunos e outros 147 estão em fase de formação.

Por meio de convênio com a Secretaria Municipal de Saúde, o Hospital Moinhos de Vento já atua na Restinga-Extremo Sul em uma Unidade de Saúde da Família e uma Unidade de Pronto-Atendimento. Para este segundo semestre, está prevista a entrada em operação de mais duas Unidades Básicas de Saúde na região – o Núcleo Esperança e o Núcleo Chapéu do Sol.

Casartelli e Marcelo Bósio também visitaram as novas instalações do Hospital Moinhos, que possibilitam a oferta de mais 42 leitos – 31 deles destinados à Unidade de Internação A1 e 11 ocupados pela Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Até o final do ano, serão entregues 13 novos leitos para a emergência. Com isso, o hospital estará ampliando o número total de leitos de 335, do início de 2011, para 390.

Prefeitura de Porto Alegre



Categorias:Saúde

Tags:,

4 respostas

  1. Olá Gilberto!

    Este hospital é algo que estamos correndo atrás há muito tempo! Tenho na família várias histórias de nascimento onde meu vô, motorista, levava grávidas de Fusca até os hospitais mais próximos (15 ou 18 km?).

    A região cresceu, a ainda continua crescendo (pricipalmente a região da Aberta dos Morros), necessitando ainda mais de infra-estrutura.

    Abraço!

    Curtir

  2. A quantas andas sera’ esse projeto do rodoanel? Seria muito bom pra regiao e o mais dificil ja’ existe, que e’ o tracado da RS-118 ate’ o Lami, estrada de terra se nao me engano. Nao seria preciso nem muitas desapropriacoes na area, so’ na regiao de Barra do Ribeiro.

    Curtir

  3. Que bom que a Prefeitura Municipal de Porto Alegre se lembra da existência do extremo sul de POA!

    Quem sabe, além de apenas um Hospital, que realmente é extremamente necessário para a região, a Prefeitura Municipal também pensa em mais outros projetos para o desenvolvimento da área/região, que é extremamente subutilizada!

    Deveria haver um novo zoneamento na área! Aquela área sendo melhor aproveitada faria a cidade toda “respirar”, pois o atual enfoque sobrecarregado nas demais áreas/regiões da cidade seria evitado se fosse melhor distribuída e harmônica a coupação da cidade.

    Deveria haver novos bairros residenciais, comerciais, universidades, muitos novos projetos para oxigenar aquela área e assim reativar o crescimento da cidade.

    Um novo plano diretor com um novo zoneamento para a área, ãções interventivas e até desapropriatórias da prefeitura na área e a parceria público/privada seria o caminho! E uma nova ponte (3ª ponte) no extremo sul e um rodoanel seria o 1º passo! O desenvolvimento daquela área pode ser bom e sustentável ao mesmo tempo!

    Curtir

  4. Estamos precisando mesmo.

    Esses telhados verdes me lembraram que as vezes eu vejo o telhado do predio dos correios ali no centro, e comento na mente..
    “Bah, telhado ecologico, que show..”

    Da 5 segundos e ae eu vejo que o negocio ta a tanto tempo sem uma limpeza que criou planta no telhado.
    sausahuasuasusa

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: