Ponte do Guaíba tem exposição no Mercado Público

Exposição intinerante A Ponte do Guaíba permanece na Capital até 8 de julho

ESPOSIÇÃO ITINERANTE A PONTE DO GUAÍBA/ DIVULGAÇÃO/ JC

Símbolo da identidade gaúcha, a Ponte do Guaíba foi construída para ligar o Brasil à região Sul do continente. Com o propósito de revelar sua história, suas representações e a tecnologia com a qual foi erguida, uma exposição itinerante, que percorrerá doze cidades do Rio Grande do Sul durante um ano, está aberta em Porto Alegre no Mercado Público.

A mostra constitui-se de painéis, vídeos, um modelo interativo realizado pelo Atelier de Brinquedos Científicos e Educativos e a escultura A Ponte do Cowíba, da artista Ana Aita, que participou da Cow Parade em 2010. Os curadores procuraram ser fiéis e ampliar as reflexões contidas no livro de mesmo nome lançado na comemoração dos 50 anos de construção, em 2008. Em Porto Alegre, a visitação vai até 8 de julho, de segunda a sábado, das 7h30min às 19h30min, com entrada franca.

 

QUANDO: Visitação até 8 de julho, de segunda a sábado, das 7h30min às 19h30min

ONDE: No Mercado Público de Porto Alegre

QUANTO: Entrada franca



Categorias:Outros assuntos

Tags:,

8 respostas

  1. Porquê demolí-la?

    Concordo que ela é inconveninte, já que o seu içamento isola temporariamente toda a metade sul do estado.

    Mas com a segunda ponte isso estará resolvido e então a atual ponte poderá dividir o fluxo com a nova. Veículos como ambulâncias poderiam adotar como rota padrão a segunda ponte e poderiam criar uma pequena via secundária entre elas (de escoamento/desvio do fluxo da atual para a nova) para as ocasiœs de içamento.

    Lembrem que é muito improvável que o estado construa depois outra no lugar e que, se dinheiro o tiver, mais valeria uma terceira ponte com esses recursos se somando à atual e à segunda, quem sabe no extremo sul de Poa, do que a substituição da atual, que, somada à segunda ponte, totalizaria apenas 2 pontes, quando poderia totalizar 3 com os mesmos recursos.

    O grande problema da atual ponte (isolamento da metade sul do estado nas horas dos içamentos) será resolvido com a criação de uma segunda ponte. Basta que se possibilite um sistema de placas que avise o bloqueio temporário da atual e um desvio para que se acesse também a segunda ponte. Num estado de parcos recursos, melhor ganhar uma terceira ponte do que substituir a atual após termos uma segunda ponte. Se fôssemos primeiro mundo e tivéssemos dinheiro para construirmos quantas pontes quiséssemos, aí sim poderíamos pensar em substituí-la por uma nova, pois não implicaria em dinheiro que poderia ser investido em outras coisas, já que lá fora não falta dinheiro para nada e há dinheiro para tudo. Como não temos muitos recursos, temos que gastá-los da maneira mais racional possível, fazendo uma limonada ainda que só se tenha um limão, mesmo se sabendo que também seria ótimo, independente de segunda ou terceira ponte, substituir também a atual por uma mais moderna.

    Curtir

  2. Teoricamente seria o certo desviar o trânsito temporariamente para a nova ponte da rodovia do parque enquanto a velha seria demolida e reconstruida, mas ai pergunto: Como ficaria uma ponte tão perto da margem do Guaiba e dos viadutos sabendo que será necessário uma altura de no minimo 40 m. sem içamento para os navios passarem? A solução pelo jeito será deixar essa velha mesmo como está e aproveitar as suas torres para quem sabe serem usadas de Mirante, algo inexistente na nossa querida capital! Torre da Claro sem permissao de subir. Morro Santa Tereza perigo de assalto e abandono! A torre do futuro oceanário cada vez mais baixa!!, se sair do papel. Que nos resta?

    Curtir

  3. Vão fazer que nem o Sarney, que deixou de fora os capítulos incovenientes na exposição da história do Congresso?

    Tem que pôr na exposição as fotos das centenas de vezes que a ponte deixou milhares de pessoas presas e isoladas dos dois lados, as pessoas que morreram em ambulâncias, os prejuizos e o absurdo de separar o sul do Estado por horas, a toda hora.

    Uma ponte que parte do pressuposto de parar paralizar o trânsito por horas para passar um navio é uma ponte errada.

    Por mim podem deolir. Ah, e quando a ponte nova ficar pronta, o que vão fazer com a velha???? No mínimo tem que deixar ela içada pra sempre.

    Curtir

    • A nova tinha que ser no local da atual!!!
      Basta esperarem a rodovia do parque ficar pronta e fazerem um trajeto temporário e mais curto ligando Guaíba até a rodovia, enquanto constroem a nova ponte do Guaíba.

      Curtir

  4. Já é tombada?

    Curtir

    • Deus em livre que já seja tombada!
      Sou a favor que aquela porcaria seja demolida.
      Acho que o governo deveria é fazer uma ligação mais curta de guaíba com a nova rodovia do parque para poder desativar a ponte do guaíba, demolir e construir uma nova ali mesmo.

      Curtir

  5. A ponte deveria estar exposta num museu de paleontologia. É da espécie Guaibasauro Rex sp

    Curtir

  6. Chega até me preocupar fazerem exposições sobre ela…

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: