Segundo ZH, obras da ciclovia da Ipiranga começam em 90 dias

Uma das principais matérias da ZH de hoje é sobre o projeto de ciclovias de Porto Alegre.

Av. Ipiranga ganhará em breve ciclovia em toda a sua extensão. Foto: Gilberto Simon - Porto Imagem

A Cenpla Engenharia e Planejamento foi contratada pelo Praia de Belas Shopping e pelo Zaffari para revisar, estudar e detalhar o projeto da ciclovia e conforme cronograma, as obras começam em 90 dias. O trajeto será de 9,4 Km, indo da Beira-Rio até a Antonio de Carvalho.

Um detalhe importante que verifiquei no projeto: UMA DAS FAIXAS DA IPIRANGA SERÁ USADA PARA A CICLOVIA. Não será usado o canteiro junto ao Dilúvio. Ou seja, a Ipiranga perderá praticamente uma das faixas.

Muito interessante a matéria de ZH, com gráficos e informações coletadas junto à EPTC.

Para ler a matéria na ZH.com, clique aqui.



Categorias:ciclovias

Tags:, , ,

47 respostas

  1. Melissa, todos os cruzamentos da Ipiranga têm sinaleira, além de sinaleiras para pedestres no sentido Puc-Guaíba, além de só existirem no modal rodoviário. Claro que se eu for andar na Ipiranga a passeio, não me incomodo com as sinaleiras. Já do serviço pra aula, o desânimo me encontra parado no caminho.

    Curtir

  2. Pessoal, eu não disse que cobrir o Dilúvio seja uma coisa boa, pelo contrário, sugeri ciclovia e aeromóvel como coisas além disso. No mais, sigo pedalando na Ipiranga às 18h e digo que o problema maior para o tráfego de bicicletas não são os carros, mas a constância de sinaleiras. Desanima andar por ali, principalmente de bicicleta, que acaba pegando 50% dos sinais fechados.

    Curtir

    • Eu também pego a Ipiranga de bicicleta constantemente, e não acho que as sinaleiras desanimem, pois nem são tantas. Sinaleira tem pra todo mundo, independente do modal de transporte.

      Curtir

  3. Tudo é mentalidade e educação, já andei de bicicleta em Florença, e como todo ciclista brasileiro (educado)fiquei receoso com o trânsito local no início, mas logo aprendi que lá diferente daqui, os motoristas respeitam os ciclistas, independente de se estar ou não numa ciclovia, como ciclista eu tinha prioridade na rua, nenhum motorista tirou fininho ou gritou impropérios para mim. Em Porto Alegre em compensação, hoje em dia só tenho coragem de pedalar nos domingos pela manhã e bem cedo, e olha que me criei sobre a bicicleta, sendo inclusive um colecionador das mesmas.

    Curtir

  4. Gilberto, corrija essa notícia, a ciclovia não vai ser sobre uma faixa. A engenheira da EPTC, Lisandra Limas, me disse que vai ser sobre os taludes e que nenhum jornalista teve acesso ao projeto da ciclovia.

    Curtir

  5. Olavo, achei os vídeos bem interessantes!

    Mas vale ressaltar que eles vão no sentido do que eu disse, que para grandes distâncias a bike por si só é insuficiente. Nessa linha de raciocínio, gostei da sugestão deles de integração da bike com outros meios de transporte! Não haviam algumas linhas de ônibus da Carris há um tempo atrás que transportavam até 2 bikes na parte frontal externa dos ônibus, a exemplo de outros lugares do mundo? Tenho a impressão que sim.

    Realmente, como disseram no vídeo, e aí concordo plenamente, se usarmos a bike para curtos percursos, aliviaremos as vias para os carros para os longos percursos e quem sabe com o tempo até para longos percursos nos encorajemos e criemos o hábito da bike.

    A grande diferença que vejo é cultural. Lá as bikes vieram antes dos carros e eles protestaram e imploraram para que voltassem. Aqui nunca houve isso, a campanha teria que ser mais forte, até porque o relevo da cidade não ajuda.

    Agora, a demora dos ônibus não deve ser o argumento, pois para tanto basta o aeromóvel, monorail e etc.. O argumento deve ser de que é mais uma alternativa, até saudável.

    Curtir

  6. Gostaria de saber de onde vem essa ideia de jerico capenga sobre utilizar uma das faixas da Ipiranga como ciclovia. É coisa de quem tem cérebro de minhoca subnutrida.
    Olavo; pesadelo será a Ipiranga daqui há 5 anos…totalmente travada e engarrafada. Um verdadeiro inferno. Se inventarem de executar esse pseudo-projeto cicloviário tomando uma das faixas de rolamento…no primeiro engarrafamento que der, haverá uma revolta tão grande por parte dos motoristas, que vai dar batalha campal. Aguardem e verão a cacaca.

    Curtir

    • Augusto, a Ipiranga estará totalmente travada e engarrafada daqui a 5 anos se as pessoas insistirem em se transportar diariamente de carro. Se Porto Alegre for inteligente como outras cidades (Copenhagen, Bogotá, Amsterdam, etc) e parar de seguir o exemplo de São Paulo, isso não vai acontecer.

      Pra quê duplicar a Ipiranga se esses alargamentos de avenida não resolvem nada? Você deseja isso pra tua cidade?

      Curtir

  7. Certamente não será utilizada uma faixa da avenida Ipiranga, ainda mais para se fazer uma ciclofaixa, sem divisões físicas. Imaginem o caos das seis da tarde… Provavelmente a ciclovia será construída sobre o canteiro central. Ciclovias e aeromóvel nas principais vias da cidade são a solução para o nosso trânsito, além do distante sonho de algum dia o Dilúvio será coberto e a capacidade de veículos na Ipiranga triplicada.

    Curtir

    • Dilúvio coberto e Ipiranga triplicada é pesadelo e não sonho!

      Curtir

    • Piero, dá pra fazer coisa bem melhor com o Dilúvio do que cobri-lo:

      Quanto a triplicar a capacidade de veículos… olha, gosto é gosto, mas eu não desejo algo assim pra minha cidade:

      Curtir

  8. Meu Deus, quanta falta de atenção… A ilustração na matéria da ZH, causa de tantos fricotes neste post, é somente uma foto da ciclofaixa (recentemente pintada de vermelho) junto ao calçadão de Ipanema, não tem absolutamente nada a ver com o projeto da Ipiranga. Podem dormir sossegados, o projeto prevê ciclovias (e não ciclofaixas) “às margens do Arroio Dilúvio”, cf. o sr. Antônio Vigna, Gerente de Projetos da EPTC. É só conferir.

    Curtir

  9. Novidade pra isso de não ser no canteiro central! Acho que houve alguma desinformação.

    Curtir

  10. Porque não implantar esses bondes elétricos por toda cidade? Quem perderia com isso? Nem politicamente tem como sair por baixo.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: