Fábricas de celulose no RS ficam só no papel

Fora do Rio Grande, projetos de celulose não pararam

A retração mundial no mercado de papel, que teve seus momentos mais altos durante a crise econômico-financeira de 2008 e 2009, ainda é sentida, principalmente na Europa e Estados Unidos, mas ela não assusta José Batista Junior, um dos donos do Grupo JBS, maior processador de carne do mundo, que está entrando com ímpeto no mercado da celulose. Está em andamento a construção de uma fábrica de celulose, em Três Lagoas, Mato Grosso do Sul, que será a maior do mundo, com produção de 1,5 milhão de toneladas, já em 2012, com investimento de R$ 4,8 bilhões. No total, será um complexo de três fábricas, que exigirão investimentos de R$ 10 bilhões e que, em 2020, deverão estar produzindo 4,5 milhões de toneladas/ano.

Enquanto isso, os projetos de fábricas de celulose no Rio Grande do Sul – se não me engano, eram três – ficaram só no noticiário.

Batista Junior não teme a retração do mercado de papel. “Nosso negócio é de longo prazo e temos a expectativa de que o mercado se aqueça durante o tempo de instalação da fábrica”, disse ele ao programa de João Dória Jr. O Grupo JBS tem mais de 160 mil funcionários e a expectativa de um faturamento de R$ 70 bilhões em 2011.

Jornal do Comércio – Danilo Ucha



Categorias:Economia Estadual

Tags:,

6 respostas

  1. Tudo bem para todos.Bom eu moro em Guaíba RS, um dos locais em que se instalaria uma dessas fábricas, até agora ficou só no papel, diz-se que o atual dono da fábrica, o grupo CMPC, irá efetuar o tão esperado processo de expansão da unidade fabril. Mas o que mais me preocupa nesse processo e se a cidade está preparada para receber tamanho investimento.Pois a cidade onde moro já está com graves problemas sociais e de infraestrutura, devido ao crescimento feito no passado sem planejamento, o que causou toda a desordem social e ambiental que temos até hoje. Muitos desses problemas se iniciaram nos idos de 1970 com a chegada da malfadada Borregaard e outras empresas.
    Lembrete:Não sou contra o setor, principalmente no RS, onde a questão ambiental esteve no pioneirismo, principalmente no tocante ao combate a então Borregaard, que por causa da pressão popular teve que evoluir para o padrão de hoje, onde quase 100% dos seus resíduos são reciclados.

    Curtir

  2. Se não vieram as fábricas de celulose os “ambientalistas” vão ter que usar papel feito em outros estados para apertar os fininhos que eles gostam tanto…

    Curtir

  3. E que aqui no RS ficou consagrado que reflorestamento de eucalipto não é bom, aliás eucalipto nem planta é, trata-se de um produto alienígina que vem sugar nossa água para levá-la ao espaço. Então, quem em sã consciência investiria essa grana toda em meio a tantos malucos e fanáticos?

    Curtir

  4. so para comparacao:

    % de participacao do pib de cada estado no bolo nacional em 1995 e 2008:

    RS 7.1%…p/ 6.6%
    SC 3.4%….4.1%
    PR 5.7%…5.9%

    Nao precisa falar mais nada!

    http://www.skyscrapercity.com/showpost.php?p=80313622&postcount=4615

    Curtir

    • Depois vem o povo falar que a gente está em franco crescimento e que o resto do país é pura decadência!

      Curtir

  5. Lá vem os comentários de supostos ambientalistas…

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: