Nova Iguaçu, RJ, implanta aeromóvel

Audiência sobre Aeromovel e Aeródromo atrai investidores

Representantes de sindicatos, concessionárias e empresas nacionais e estrangeiras  participaram da audiência pública realizada pela Prefeitura de Nova Iguaçu para esclarecer dúvidas sobre as minutas do edital de implantação do Aeromovel e  a reativação do Aeródromo no município. O encontro, apresentado pelo coordenador de projetos especiais da Prefeitura, engenheiro Fernando Mac Dowell fez a apresentação dos projetos, nesta quarta-feira (29/06), no auditório da Firjan, em Nova Iguaçu. Entusiasmada, a prefeita Sheila Gama fez questão de ressaltar a participação do projeto na concorrência do programa PAC da Mobilidade. “Estamos vendo nosso sonho se materializar através desta audiência”.

O Aeromóvel é um sistema de veículos leve sobre trilhos. Durante a audiência, foram detalhados os traçados do Anel Central e da ligação Centro a Santa Rita, que passará pelo Aeródromo e pelo Hospital Geral de Nova Iguaçu – HGNI. O objetivo , segundo Mac Dowell, é ampliar a rota, estendendo-a, posteriormente até o Arco Metropolitano.

Uma segunda linha deixará o terminal da CODERTE, no Centro, para o bairro de Cabuçu. Esta última rota foi apresentada ao governo federal para concorrência do PAC Mobilidade e selecionada com outras 23 cidades.

O engenheiro também enfatizou a importância da reativação do Aeródromo no cenário nacional.  “Grandes investimentos estão sendo feitos no Rio de Janeiro. Não é possível para a Baixada ficar de fora, mas temos que resolver a questão da mobilidade. Ou levamos isto a sério, ou teremos um fim trágico para este processo”, disse.

A viabilidade financeira do projeto também foi tema de debate.  A construção, administração, operação, manutenção e exploração comercial para a implantação do Aeromovel e do Aeródromo, serão integralmente de responsabilidade da iniciativa privada. A concessão será dada, por meio de licitação, para a empresa que  apresentar o pagamento de maior valor de outorga para o município. A autorização prevista para exploração do sistema é de 25 anos.

O passo inicial para a implantação do projeto será a instalação de 4,5 km de plataformas suspensas com cerca de sete metros de altura e a construção de oito estações no Centro para possibilitar a circulação do Aeromovel. A expectativa de investimento é de R$ 30 milhões por quilômetro quadrado. O bilhete deverá custar  R$ 1,89. “O sistema de transporte deve ter atratividade ou não terá funcionalidade”, ponderou Mac Dowell.

Qualidade de vida

Para a prefeita Sheila Gama, a audiência significou um marco para a qualidade de vida na cidade. “Nova Iguaçu é um grande centro de ligação. Este projeto sairá do papel e se tornará realidade. Espero que esse processo seja iniciado ainda durante meu governo”, contou a prefeita antes de agradecer ao autor do projeto. “É uma alegria poder contar com alguém especial como o Mac Dowell, com uma respeitabilidade de nível internacional”.

Mac Dowell, por sua vez, elogiou a força de vontade da prefeita. “Isto só se tornou possível por causa da prefeita e da sua vontade política”, concluiu.

Fonte: Prefeitura de Nova Iguaçu, RJ



Categorias:Aeromóvel

Tags:,

5 respostas

  1. O AEROMÓVEL tem um custo de implantação de cerca de R$ 30 milhões/km enquanto o BRT TRANSCARIOCA, que está sendo implantado pela Prefeitura do Rio, já está com um custo de R$ 57 milhões/km, com outro detalhe a manutenção das vias são de responsabilidade da Prefeitura.
    Emais o AEROMÓVEL não polui e tem uma capacidade de 25 000 passageiros/hora e o BRT cerca de 8.000 passageiros/hora.

    Curtir

  2. Esta é realmente uma bela solução e cabível no orçamento de muitas cidades que suportariam os custos de um metrô tradicional. É claro que o AEROMÓVEL não tem
    a mesma capacidade de uma linha de metrô entretanto, ele é muito mais barato que os BRTs que estão implantando Brasil a fora ou o MONORAIL da SCOMI, que São Paulo contratou a R$ 147 milhões/km com menor capacidade e custo operacional muito maior que o AEROMÓVEL.

    Curtir

  3. Luiz, foi uma ironia, já que adoram desqualificar outros lugares. Sei que, apesar de ficar na Baixada Fluminense, a Prefeitura Municipal de Nova Iguaçu, assim como a de Duque de Caxias, não são tão pobres assim como se supœm, e, ainda, possui idéias bem arejadas.

    Curtir

  4. Bah, até mesmo a paupérrima Nova Iguaçu, na baixada fluminense! E ainda por cima terá duas linhas! “Uhhuull, Nova Iguaçúúú!!!!!!!!!”

    Gostei da frase: “O sistema de transporte deve ter atratividade ou não terá funcionalidade”, ponderou Mac Dowell. É a mais pura verdade. Se investirmos em um modal sem atratividade as pessoas não o usarão depois e continuarão abarrotando as ruas com seus carros e, assim, o investimento perderá a sua funcionalidade a que se dirige, que é tirar os carros das ruas e assim destravar as vias da cidade para quem realmente precisa usar o carro por necessidade.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: