Projetos do Beira-Rio e da Arena estão dentro do prazo

Engenheiros e arquitetos do Sinaenco realizaram visitas aos empreendimentos

Grupo de engenheiros e arquitetos vistoriou os estádios GABRIELA DI BELLA/JC

A reforma do Beira-Rio, com cerca de 15% das obras já realizadas, e a construção da Arena gremista, com 28% de avanço físico, estão dentro dos seus respectivos cronogramas. As informações foram repassadas ontem a engenheiros e arquitetos do Sindicato Nacional de Arquitetura e Engenharia (Sinaenco), que realizaram visitas técnicas aos empreendimentos.

No caso do estádio do Internacional, as obras estão paradas há cerca de duas semanas e serão retomadas assim que for assinado oficialmente o contrato com a construtora Andrade Gutierrez. O acordo deve ser firmado em até três semanas. O gerente de patrimônio do Internacional, Hélio Gregory Giaretta Júnior, não acredita que a paralisação possa atrasar a finalização do projeto, prevista para até o começo da Copa das Confederações, que acontecerá em junho de 2013. O dirigente destaca que se trata de um conceito de longo prazo, que também contará com centro de convenções, rede hoteleira, prédio-garagem, comércio e outros complexos. “Até a Copa, será criado um eixo turístico do Centro da cidade ao BarraShoppingSul”, relata o dirigente.

Atualmente, cerca de 25% da capacidade da arquibancada inferior está interditada devido às obras. Com isso, o complexo conta hoje com uma capacidade para 43 mil pessoas, o que permite receber uma eventual final de Libertadores. Giaretta Júnior informa que o estádio busca a certificação Leed, dada a edifícios sustentáveis. O projeto da reforma prevê a racionalização do uso de água e de energia. A nova cobertura permitirá a captação da água da chuva que será usada na irrigação do gramado, de jardins e na limpeza. Contudo, o gerente de patrimônio admite que as despesas deverão aumentar com o novo estádio. Somente a demanda de energia do Beira-Rio deverá crescer cerca de quatro vezes, alcançando algo em torno de 4 MW.

Já a obra da Arena gremista, que está sendo construída no bairro Humaitá, encontra-se na sua fase estrutural, com a colocação de blocos e pilares. A previsão é de o estádio ser concluído até dezembro de 2012. O gerente de produção da OAS (empresa que conduz o empreendimento), Robledo Moraes, revela que são cerca de 800 pessoas trabalhando nas obras atualmente, sendo que em torno de 60% delas são provenientes da região Nordeste do País. Ainda não foram iniciadas as obras dos empreendimentos comerciais que ficarão no entorno do novo estádio.

Matéria parcial do Jornal do Comércio



Categorias:COPA 2014, Grêmio e Inter

Tags:, , ,

4 respostas

  1. Obra do Beira-Rio no prazo? Não me faça rir, 1/4 do anel inferior ja deveria ter sido montado ainda no início de maio.

    Curtir

  2. As obras do Beira-rio serão retomadas QUANDO e SE o Inter assinar o contrato com a AG.
    Digo isso, pois quando um dirigente colorado foi perguntado sobre o assunto, ele aventou a possibilidade de que o contrato com a AG não seja firmado. Leiam o Correio do Povo de 29/06
    Por enquanto ss tratativas estão em andamento…e o desfecho ainda é totalmente incerto. Parece que a coisa não vai ser tão fácil assim. Davam como favas contadas o acerto com a AG…mas as discussões sobre os termos do contrato têm muitas arestas não aparadas.

    Curtir

  3. Nossa esperança de termos uma cidade melhor está nas mãos da iniciativa privada, com os projetos do Internacional, Grêmio e Cais do Porto.
    Pois se dependesse da prefeitura, de QUALQUER partido, dos políticos… estaríamos perdidos!

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: