Chega em Porto Alegre o ônibus do futuro

Bus Rapid Transit (BRT) de Porto Alegre. Foto: Ricardo Giusti/PMPA

Os presentes no Forum Nacional de Secretários e Dirigentes Públicos de Transporte Urbano e Trânsito, após sua abertura, conheceram o novo ônibus que fará parte da frota da Capital. Chamado de Ônibus do Futuro – BRT, o veículo possui tecnologia inédita no sistema de circulação e transporte da cidade e oferece diversas vantagens em comparação aos modelos tradicionais. De acordo com o secretário Capellari, o novo ônibus já circulará pela cidade na primeira semana de julho.

Esse ônibus pode ser considerado um metrô de superfície, pois representa o tipo de veículo utilizado no Bus Rapid Transit (BRT) – sistema de corredores exclusivos para ônibus mais rápidos e com maior capacidade de passageiros.  O Ônibus do Futuro – BRT tem espaço para 120 pessoas, piso interno antiderrapante produzido com materiais para alto tráfego, o que evita o desgaste frequente, e bancos ergonômicos, que possibilitam maior comodidade e correta manutenção da postura, além da fácil higienização. Possui letreiros digitais internos e externos que disponibilizam informações úteis como temperatura e localização da linha no momento.

Entre os benefícios também estão a “tecnologia digital de comunicação audiovisual programável” e a “suspensão eletrônica ativa”. A primeira, possibilita o comando de voz. Quando o passageiro aciona a campainha para avisar sobre a descida no próximo ponto, uma gravação em voz, alerta o motorista sobre a parada solicitada. O mesmo ocorre para as pessoas com deficiência. O motorista é avisado que o usuário com esse perfil irá descer e pode se preparar para auxiliar o passageiro.

Bus Rapid Transit (BRT). Foto: Ricardo Giusti

 

Bus Rapid Transit (BRT) - Foto: Ricardo Giusti/PMPA

Cliquem nas fotos para ampliar.

Prefeitura de Porto Alegre



Categorias:BRT, Meios de Transporte / Trânsito

Tags:, ,

49 respostas

  1. Do futuro mesmo ele nao é, porque em curitiba, este modelo e um maior, biarticulado(um dos maiores do mundo se nao me engano) eles já estao rodando como parte integrante da frota a meses….. tem por todo canto na cidade, em várias linhas…. nao sei daonde os gauchos estão tão cheios assim….

    ele nao é nada de mais….. é como um carro zero: de cara vai vir mais tecnologia, mas nada “do futuro”

    Curtir

  2. O título desta matéria incita a pensar “errado”. Quem disse que é um “onibus do futuro?”

    Curtir

  3. BRT é um SISTEMA!
    E o nome dado não faz diferença na eficiência do sitema 🙂
    Não é um tipo de ônibus de vanguarda, uma parada, uma maneira de cobrar, é tudo junto!!
    Levantem as mãos aos céus por estarmos chegando lá mais de vinte anos depois de Curitiba! eta teimosia que nos atrasa. ou seria incompetência? ou seria….não importa, estamos muito atrasados correndo atrás da máquina.

    Curtir

  4. a oque que muda se só a carris que vai ter esses Ônibus………as outras impresas:
    estoril,vap,gazometro,sudeste,nortran,belem,tinga,navegantes,trevo,sopal,presidente vargas e vtc continuaram a mesma coisa…….

    Curtir

  5. hahahaha eu me divirto… Nao basta ser um onibus e parecer um onibus, e’ preciso ser um onibus vanguardista, um design diferente, podiam por o cobrador do lado de fora e o motorista podia ir pendurado no teto; o teto, alias, deveria ser coberto de grama pra ser eco-friendly… Ah o ideal tambem seria que o novo onibus tivesse um sistema de plug-in, onde fosse possivel acoplar varias unidades articuladas… imagina um minhocao com 5 articulacoes, o fato de so’ poder andar em linha reta e’ o de menos, o mais importante e’ o vanguardismo.

    Curtir

    • Você já está cansando com as suas ironias sem sentido e que nada acrescentam para o debate aqui no blog e o desenvolvimento da cidade. Não se faça de desentendido, entendestes muito bem o que todos aqui disseram.

      Curtir

    • a questão não é essa. a questão é que prometeram brt e estão entregando ônibus comum. se a propaganda fosse sobre renovação da frota, todo mundo estaria elogiando. a propagando está sendo feita em cima de um novo modal para a cidade, oq não é verdade.

      também considero muitas discussões aqui infundadas (acho coisa de cidade do interior querer aumentar a altura dos prédios, p.e.). contudo, nessa discussão, o pessoal aqui do blog está com a razão!

      Curtir

  6. João, veja os corredores paulistanos, sem muretas, mas com radares:

    http://www.grajaunews.jex.com.br/includes/imagem.php?id_jornal=9162&id_noticia=144

    Curtir

  7. Phill, não me pareceu brincadeira da tua parte, mas menos mau então. Me pareceu que estavas a criticar-nos por reclamarmos de que não se trata da implantação de um novo modal de transporte público e, sim, de mera renovação/reposição da frota de ônibus.

    João, os corredores poderiam ser diferentes dos tradicionais, seguindo o exemplo do sistema paulistano das faixas brancas pintadas e os radares fiscalizando o uso exclusivo delas. Seria quase nada interventivo e atenderiam ao fim a que se destinam da mesma forma.

    Rafael, também me parece que deveria haver a possibilidade de ultrapassagem, sob pena de trancar todo o sistema quando um ônibus parar em alguma parada.

    Quanto à possibilidade de controle do horário em tempo real, um simples GPS nos ônibus atuais e monitores nas paradas resolveriam o problema.

    Esses BRT’s dos Portais da Cidade de Fogaça e Fortunati para a Copa são puro engodo, mais do mesmo, nada demais. Sâo ônibus, e como ônibus são bons, mas não são inéditos, vanguardistas nem a visão do futuro que tanto a gestão municipal tenta propagar. Puro engodo. Conversa para boi dormir.

    Curtir

  8. Como eu disse, puro marketing para enganar bobo!

    Alguém pode me explicar se os corredores de Porto Alegre serão realmente BRT?

    Para ser BRT, não deveria ter duas pistas ao passarem por uma parada? O que eu quero dizer é, se tiver um ônibus parado, o que vem atrás pode passar direto por uma pista de ultrapassagem… Vi fotos de BRT feitos assim no México e na Colômbia. Mas aqui seria inviável, pois existem canteiros, falta espaço..

    Curtir

    • Rafael,
      O numero de pistas, de estações, o tipo dos ônibus, o itinerário e muitos outros detalhes são detalhes de projeto. As cidades projetam o que é melhor para elas dentro do que é possível tecnicamente e financeiramente.
      Algumas das características fixas do BRT são: o tempo de embarque e desembarque é mínimo, nenhum outro sistema chegou a tanta eficiência por preço tão baixo, utiliza trasnporte sobre rodas, pode ser implantado em etapas dentro da cidade, se adapta às vias existentes, é totalemte informatizado, etc
      O da Colombia é muito maior, funciona em vias de alta velocidade, é outro caso por se adaptar a cidade de Bogotá. O sistema se adapta as necessidades e condições da cidade, não o contrário.
      abraço

      Curtir

  9. realmente. o alardeado “brt” de porto alegre será nada mais do que um melhoramento do que já temos hoje, e não um novo sistema de ônibus.

    Curtir

  10. Na verdade, será implantado um pseudo-BRT em Porto Alegre:

    – ainda continuará o pagamento da tarifa no interior do coletivo, o que gera filas no embarque;
    – ainda continuará a plataforma alta, o que provoca demora nos embarques e desembarques, quando comparadas com plataformas em mesmo nível;
    – não foi falado nada a respeito do uso de bio combustível, o que reduziria a emissão de poluentes;
    – ainda continuarão as mesmas paradas e terminais de ônibus, atualmente extremamente desconfortáveis aos usuários, especialmente em dias de chuva, vento e frio.
    – ainda continuará a mesma disposição dos bancos, quando que a mais utilizada e que detém maior capacidade de passageiros (passageiros/veíc.) é a que se assemelha a de trens e metrôs.

    Talvez o grande ganho seja o monitoramento dos corredores e dos ônibus, o que tornará possível informar aos usuários a localização exata dos coletivos e enquanto tempo o veículo chegará em determinada parada ou terminal. Com isso, seria possível até mesmo enviar torpedos SMS aos usuários, bem como disponibilizar estes dados na internet.

    Quanto à ampliação dos corredores de ônibus, esta é necessária pois quando a circulação dos coletivos ocorre nestas faixas segregadas sua variabilidade de horário é menor, fazendo com que os coletivos passem em determinada parada ou terminal sempre no mesmo horário, gerando maior confiabilidade no seu uso por parte dos usuários. Esta situação não ocorre quando os ônibus circulam juntamente aos carros de passeio, já que estaria sujeito a congestionamentos e outras paradas acidentais ao longo do seu ciclo.

    Curtir

  11. Estou de brincadeira!! E’ que quando comecei a olhar as fotos do onibus, umas pessoas que estavam no escritorio viram as fotos tambem, e acharam super legal a aparencia do onibus, igual ou melhores que os daqui. Pediram que eu traduzise e nao entenderam as criticas. Dai nao deu para deixar passar !! kkkk

    Curtir

    • Menos mal então. Parecia que tu nos chamava de fúteis por dizermos que é uma mera renovação/reposição da frota e, não, uma implantação de um novo modal de transporte público inédito e inovador.

      Curtir

  12. Concordo, Olavo! O problema é que os Brt’s serão operados pelos atuais consórcios de ônibus. Há muito interesse por trás que impede um investimento sério em tranporte público que busque também novos modais e alternativas complementares.

    E REPAREM TODOS QUE OS NOSSOS BRT’S SEQUER SERÃO TRI-ARTICULADOS COMO OS DE CURITIBA JÁ DE MAIS DE UMA DÉCADA. SERÃO OS MESMÍSSIMOS BI-ARTICULADOS SANFONADOS QUE JÁ TEMOS DESDE QUE PORTO ALEGRE É PORTO ALEGRE.

    Curtir

    • Nunca foi previsto ônibus bi-articulado (três partes unidas por 2 articulações sanfonadas) em Porto Alegre. Somente o articulado simples. Os atuais e os novos são simplesmente articulados (duas partes unidas por articulação sanfonada).

      Curtir

  13. Phil, tá exagerando! Mais ônibus em certas linhas, e uma reorganização de alguns sistemas são bem vindos sempre, mas isto é o mínimo que a prefeitura deveria fazer continuamente, no governo do Fogaça houve um sucatemento da frota da Carris, faltava até uniformes para os funcionários.
    Que esses BRTs vem para dar uma melhoradinha na frota, vem.
    Agora Chamar de ônibus do futuro é que um pouco demais né!

    Curtir

  14. Phill, deboche não leva à nada. Ninguém tá criticando os veículos em si, que são de boa qualidade e até gaúchos, mas sim a denominação fake que deram à eles, como se tivessem inventado um novo e revolucionário modal de tranporte público.

    E como falastes do Nordeste, tal vez uma referência à mim, que sempre cito a região, por ser mais pobre e fazer mais com menos, lá, além de estarem em implantação do aeromóvel em Salvador, já há Vlt’s (V e, não, B) em pleno funcionamento em Maceió e Juazeiro do Norte.

    Curtir

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: