Porto Alegre inicia a coleta de lixo mecanizada em oito bairros

Prefeitura conta com a ajuda da população para que contêineres não sejam depredados

Fortunati espera sucesso do projeto-piloto para difundir modelo para toda a cidade RICARDO GIUSTI/PMPA/JC

Com um saco de lixo nas mãos, o prefeito José Fortunati foi o primeiro porto-alegrense a depositar o resíduo no primeiro contêiner para a coleta mecanizada instalado na Capital. A colocação dos recipientes nas vias da cidade teve início na manhã de ontem, na Praça da Matriz, no Centro Histórico de Porto Alegre.

O trabalho de colocação dos contêineres nas vias se entenderá até o final da semana, a um ritmo médio de 200 por noite. A previsão do Departamento Municipal de Limpeza Urbana (DMLU) é de que os 1,1 mil contêineres estejam nas ruas até o dia 18.

Fortunati destaca o papel importante da população para o sucesso da iniciativa da prefeitura. “Estaremos modernizando a coleta, tornando a cidade mais limpa. Queremos fazer a nossa parte e sermos cobrados por isso, porém, é fundamental que as pessoas colaborem. Estamos fazendo uma inovação. As pessoas terão de caminhar um pouquinho para deixar seu lixo nos contêineres, mas será para o bem da cidade”, afirma.

Os recipientes instalados na Capital são fabricados na Itália e montados pela empresa Themac, de Canoas. Eles são de aço galvanizado e pintados com tinta antipichação. O trabalho de coleta será realizado pela empresa Conesul Soluções Ambientais, que já presta serviço semelhante nas cidades de Bagé e Venâncio Aires.

Conforme o prefeito, o recolhimento dos resíduos será feito a cada dois ou três dias e a limpeza dos contêineres a cada uma ou duas semanas, dependendo do estado em que eles estiverem. Uma das maiores preocupações relacionadas ao novo sistema de coleta diz respeito a possíveis atos de vandalismo. “Pedimos que a população cuide. Contamos com o apoio da Brigada, da Guarda Municipal e das câmeras que temos instaladas para evitar que isso ocorra. Se acontecer, não deixaremos passar em branco, pois o contêiner é um patrimônio público”, enfatiza Fortunati.

Conforme a prefeitura, a coleta mecanizada não ocasionará a demissão de funcionários. O diretor-geral do DMLU, Mário Moncks, destaca outra vantagem que o sistema trará para a cidade. “Ganhamos em circulação de trânsito. Nessa área onde estamos implantando o projeto-piloto tínhamos oito caminhões compactadores trabalhando. Agora teremos no máximo três”, diz.

O novo modelo será implantado totalmente em cinco bairros (Centro Histórico, Independência, Bom Fim, Cidade Baixa e Farroupilha). Em outros oito, (Praia de Belas, Menino Deus, Azenha, Rio Branco, Santana, Santa Cecília, Moinhos de Vento e Floresta) a implantação será parcial. A coleta mecanizada de lixo custará R$ 186.367,52 a mais por mês para a prefeitura. Cerca de 120 mil pessoas vivem na área do projeto-piloto, onde é produzido 9% do lixo da cidade.

Os contêineres serão colocados a uma distância máxima de 100 metros um do outro. “Ninguém precisará caminhar mais de 50 metros para descartar seu resíduo”, ressalta Moncks. A prefeitura pretende ampliar o modelo com contêineres para outras partes da Capital. A expansão, porém, só deverá ocorrer com a garantia do sucesso do piloto. “Estamos em período de teste. Vamos ver como a população recebe para depois projetar a ampliação. Prefiro ver a eficácia do programa para, posteriormente, pensar nisso”, observa Fortunati. A coleta seletiva não sofrerá alterações.

Jornal do Comércio



Categorias:Coleta mecanizada de lixo

Tags:, ,

28 respostas

  1. vamos parar de reclamar e esperar para ver, essa mania de brasileiro de sempre reclamar que o governo não faz nada que o governo isso que o governo aquilo, já ta meio gasta essa desculpa, acho muito bom os containers e sinceramente pra quem tem que caminhar todo o dia mais de 100 metros pra ir estudar ou trabalhar, levar o seu lixo até um local apropriado é o minimo e olha que eu não tenho zelador pra fazer o que eu posso fazer queé levar o lixo, e outra coisa esses vandalos que tocaram fogo em dois containers só tem uma solução pra isso acabar, é dando um susto neles e isso só a população que pode fazer.

    Curtir

  2. Três dias… foi o tempo que levou até botarem fogo em dois contêineres.

    Curtir

  3. Impressionante como o planejamento é de visão curta, e digo isso não apenas por faltar containers para lixo reciclavel. Na Alemanha tem duas formas de coleta: containers publicos e latas de lixo individuais. Os containers seguem a mesma ideia dos que foram implantados aqui: http://www.poisonedtea.com/germany10/img/poisonedtea-dusseldorf-12.jpg. As latas de lixo individuais devem ser autorizadas pela prefeitura e o indivíduo paga um valor mensal pela coleta (algo como 15 reais para orgânico e 20 para reciclável, por lata). Assim como os grandes containers, as latas de lixo individuais são coletadas mecanicamente: http://cdn.wn.com/pd/4a/a2/007fb8386431770258076443ef2d_grande.jpg. E nem comecem a dizer que aqui não é a Alemanha. A organização não custa mais caro. Apenas exige pessoas mais capacitadas fazendo o planejamento.

    Curtir

  4. parece que ja tocaram fogo em 2 desses..

    Curtir

    • Se a população não tomar como SEU patrimônio esses contêineres (assim como as escolas, postos de saúde, praças…), protegendo o de vândalos e pseudoseres humanos, nunca teremos bons serviços públicos.

      Curtir

  5. 50 metros é a altura de um prédio em Poa…. (um arranha céu.. haha)
    Poucos passos ja chega la….

    Eu vou ficar feliz da vida não tendo mais que me preocupar em abrir e fechar a lixeira do prédio, não vamos mais ter aqueles restos de comida espalhadas na calçada….

    Só falta a coleta seletiva que passa por la…. mas não da certo, por que seempre vão espalhar, só com conteiners mesmo

    Curtir

  6. A ideia dos conteineres e’ boa, mas foi mal implementada do inicio ao fim. Primeiro, o conteiner e’ muito grande; segundo, 50m e’ uma distancia consideravel para alguem carregar sacos cheios de lixos; terceiro, como o Profeta do Apocalipse Augusto falou, conteineres so’ pra lixo organico nao funciona. O que eu gostaria e’ que mandassem estes ogros da Prefeitura aprender como se faz as coisas em Londres. Aqui eles veriam que os conteineres sao menores; cada empresa ou loja ou estabelecimento tem o seu, prontamente alcancavel; e ha’ tipos para lixos organico e reciclaveis.

    Curtir

    • Não tenho certeza, mas o modelo de contêineres e a distância entre eles não é a mesma do implementado em Caxias e Pelotas?

      Curtir

      • Em Caxias há dois tipos de contêineres. Lixo orgãnico e lixo seletivo. O do lixo orgânico é similar a esses nossos e o do lixo seletivo é bem menor…porém vive sendo violado pelos catadores, a tampa é ruim e é de tamanho insuficiente para o volume de papelão e caixas. Muitos ficam tão abarrotados que não dá nem pra fechar a tampa. A distância entre os contêneires é de 100 metros, quem nem vai ser aqui em Poa. Alguns ficam no leito da rua e outros, no passeio. Os contêneires de lixo orgânico são verdes e os do lixo seletivo são amarelos.

        Curtir

  7. “Contamos com o apoio da Brigada, da Guarda Municipal e das câmeras que temos instaladas para evitar que isso ocorra. Se acontecer, não deixaremos passar em branco, pois o contêiner é um patrimônio público”

    Ahh tá, quer dizer que se for privado não tem problema depredar!?

    Curtir

  8. Se as pessoas não caminharem os 50 metros, vão ter lixo acumulado em frente as suas residencias.

    Eu ainda dava a ordem para os garis não limparem…

    Não vão aguentar dois dias saindo de casa e ver aquele amontuado de lixo..
    haha

    Curtir

    • Pior é que muitos aguentam, Gui. A lógica dos porcos é bem diferente da lógica formal….basta ver a quantidade de gente que despeja móveis, restos de obra, galhos, folhas e árvores inteiras nas suas próprias testadas e deixam tudo lá por meses sem se importunar. Tenho vários exemplos disso aqui perto de casa. Tive que denunciar na SMOV e deixar uma carta na casa de um desses porcos, solicitando para que o FDP desse um sumiço no lixo. Funcionou…mas teve que ser à fórceps….e depois de vários meses.

      Curtir

  9. “além das pessoas terem que se deslocar até 50 metros pra depositarem o lixo”… nossa, que baita esforço os cidadãos farão!!! que absurdo!!!
    o pessoal não lê e já critica… o lixo seco será contemplado… isso É UM TESTE!!!

    Curtir

    • “isso É UM TESTE!!!”

      Testezinho bem caro hein! Foram lá na Itália pra “testar” o nosso dinheiro.
      Acho que o Gabriel deve morar em Estocolmo…já que parece não conhecer a índole do nosso povo…que não é capaz de se deslocar DOIS metros pra colocar bagana de cigarro e papel de bala na lixeira.
      Eu não estou reclamando de ter que caminhar 50 metros, apenas estou lembrando que muitas pessoas talvez não estejam dispostas a caminhar…baseado nas observações históricas da nossa patuleia tupuniquim.

      Curtir

      • Nesse caso o lixo vai ficar fedendo na frente da casa e deve ter uma provavel multa, assim como quem coloca lixo na rua em dias em que não há coleta.

        Curtir

        • Mesmo que haja multa pra quem coloca lixo fora do contêiner (não há legislação a respeito)…duvido que seja cumprida….até por que tem-se que ligar o lixo ao respectivo dono…o que, convenhamos, num país de fiscalizações inexistentes, beira o improvável.
          Só através de denúncias é que a PMPA poderia tomar providências…que não passariam de avisos ou advertâncias aos porcos.

          Curtir

    • Eu não me preocupo, por que quem vai levar o lixo até o conteiner é meu zelador. Provavelmente o do Augusto também, mas tem que dar uma reclamadinha hehe

      Curtir

  10. Interessante a lógica do Prof. Girafalis. O lixo seco não foi contemplado com contêineres….justamente o lixo que é remexido pelos catadores.
    Tudo o que eles querem é o lixo seco. O lixo orgânico não os interessa.
    Pois muito bem….na contramão da lógica (mais uma vez), a PMPA fez que nem avestruz; pra fugir do predador, enfiou a cabeça no chão.

    Resultado; além das pessoas terem que se deslocar até 50 metros pra depositarem o lixo nos contêineres (não sei se todos o farão), todo o lixo que era revirado pelos carroceiros e catadores, continuará sendo revirado como d’antes.

    Me digam uma coisa; eu sou meio “tan tan” das ideias….ou as nossas administrações públicas insistem em fazer besteira?

    PS. Estou desconsiderando o vandalismo e mendigos e catadores invadindo o interior dos contêineres…se não vão dizer que eu sou muito negativista.

    Curtir

    • Espero que seja o próximo passo a instalação de contêineres para lixo seco, por uma questão logística e de acordo com a retirada progressiva dos carroceiros e carrinheiros, senão não tem sentido mesmo.

      Curtir

    • Augusto, não fizeram isso provavelmente pq aqui é sempre assim: em vez de fazer com que parem de espalhar lixo, organiza-se só o que já era menos ruim. Em vez de coibir a pixação, estimula-se pintar o dilúvio inteiro, e assim vai.

      Curtir

    • Os catadores vão revirar o lixo se estiver num contêiner ou se estiver na rua. Tirar essas pessoas dessa função é complicada, enquanto um vai trabalhar num galpão de reciclagem da prefeitura, chegam mais 3 na rua.

      Também tem o fato do lixo seco passar 2 dias por semana. Diminuiria o tempo? O lixo seco pode ser compactado como o orgânico? Acho que não, né.

      Curtir

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: