Porto Alegre inicia a coleta de lixo mecanizada em oito bairros

Prefeitura conta com a ajuda da população para que contêineres não sejam depredados

Fortunati espera sucesso do projeto-piloto para difundir modelo para toda a cidade RICARDO GIUSTI/PMPA/JC

Com um saco de lixo nas mãos, o prefeito José Fortunati foi o primeiro porto-alegrense a depositar o resíduo no primeiro contêiner para a coleta mecanizada instalado na Capital. A colocação dos recipientes nas vias da cidade teve início na manhã de ontem, na Praça da Matriz, no Centro Histórico de Porto Alegre.

O trabalho de colocação dos contêineres nas vias se entenderá até o final da semana, a um ritmo médio de 200 por noite. A previsão do Departamento Municipal de Limpeza Urbana (DMLU) é de que os 1,1 mil contêineres estejam nas ruas até o dia 18.

Fortunati destaca o papel importante da população para o sucesso da iniciativa da prefeitura. “Estaremos modernizando a coleta, tornando a cidade mais limpa. Queremos fazer a nossa parte e sermos cobrados por isso, porém, é fundamental que as pessoas colaborem. Estamos fazendo uma inovação. As pessoas terão de caminhar um pouquinho para deixar seu lixo nos contêineres, mas será para o bem da cidade”, afirma.

Os recipientes instalados na Capital são fabricados na Itália e montados pela empresa Themac, de Canoas. Eles são de aço galvanizado e pintados com tinta antipichação. O trabalho de coleta será realizado pela empresa Conesul Soluções Ambientais, que já presta serviço semelhante nas cidades de Bagé e Venâncio Aires.

Conforme o prefeito, o recolhimento dos resíduos será feito a cada dois ou três dias e a limpeza dos contêineres a cada uma ou duas semanas, dependendo do estado em que eles estiverem. Uma das maiores preocupações relacionadas ao novo sistema de coleta diz respeito a possíveis atos de vandalismo. “Pedimos que a população cuide. Contamos com o apoio da Brigada, da Guarda Municipal e das câmeras que temos instaladas para evitar que isso ocorra. Se acontecer, não deixaremos passar em branco, pois o contêiner é um patrimônio público”, enfatiza Fortunati.

Conforme a prefeitura, a coleta mecanizada não ocasionará a demissão de funcionários. O diretor-geral do DMLU, Mário Moncks, destaca outra vantagem que o sistema trará para a cidade. “Ganhamos em circulação de trânsito. Nessa área onde estamos implantando o projeto-piloto tínhamos oito caminhões compactadores trabalhando. Agora teremos no máximo três”, diz.

O novo modelo será implantado totalmente em cinco bairros (Centro Histórico, Independência, Bom Fim, Cidade Baixa e Farroupilha). Em outros oito, (Praia de Belas, Menino Deus, Azenha, Rio Branco, Santana, Santa Cecília, Moinhos de Vento e Floresta) a implantação será parcial. A coleta mecanizada de lixo custará R$ 186.367,52 a mais por mês para a prefeitura. Cerca de 120 mil pessoas vivem na área do projeto-piloto, onde é produzido 9% do lixo da cidade.

Os contêineres serão colocados a uma distância máxima de 100 metros um do outro. “Ninguém precisará caminhar mais de 50 metros para descartar seu resíduo”, ressalta Moncks. A prefeitura pretende ampliar o modelo com contêineres para outras partes da Capital. A expansão, porém, só deverá ocorrer com a garantia do sucesso do piloto. “Estamos em período de teste. Vamos ver como a população recebe para depois projetar a ampliação. Prefiro ver a eficácia do programa para, posteriormente, pensar nisso”, observa Fortunati. A coleta seletiva não sofrerá alterações.

Jornal do Comércio



Categorias:Coleta mecanizada de lixo

Tags:, ,

28 respostas

  1. vamos parar de reclamar e esperar para ver, essa mania de brasileiro de sempre reclamar que o governo não faz nada que o governo isso que o governo aquilo, já ta meio gasta essa desculpa, acho muito bom os containers e sinceramente pra quem tem que caminhar todo o dia mais de 100 metros pra ir estudar ou trabalhar, levar o seu lixo até um local apropriado é o minimo e olha que eu não tenho zelador pra fazer o que eu posso fazer queé levar o lixo, e outra coisa esses vandalos que tocaram fogo em dois containers só tem uma solução pra isso acabar, é dando um susto neles e isso só a população que pode fazer.

    Curtir

  2. Três dias… foi o tempo que levou até botarem fogo em dois contêineres.

    Curtir

  3. Impressionante como o planejamento é de visão curta, e digo isso não apenas por faltar containers para lixo reciclavel. Na Alemanha tem duas formas de coleta: containers publicos e latas de lixo individuais. Os containers seguem a mesma ideia dos que foram implantados aqui: http://www.poisonedtea.com/germany10/img/poisonedtea-dusseldorf-12.jpg. As latas de lixo individuais devem ser autorizadas pela prefeitura e o indivíduo paga um valor mensal pela coleta (algo como 15 reais para orgânico e 20 para reciclável, por lata). Assim como os grandes containers, as latas de lixo individuais são coletadas mecanicamente: http://cdn.wn.com/pd/4a/a2/007fb8386431770258076443ef2d_grande.jpg. E nem comecem a dizer que aqui não é a Alemanha. A organização não custa mais caro. Apenas exige pessoas mais capacitadas fazendo o planejamento.

    Curtir

  4. parece que ja tocaram fogo em 2 desses..

    Curtir

    • Se a população não tomar como SEU patrimônio esses contêineres (assim como as escolas, postos de saúde, praças…), protegendo o de vândalos e pseudoseres humanos, nunca teremos bons serviços públicos.

      Curtir

  5. 50 metros é a altura de um prédio em Poa…. (um arranha céu.. haha)
    Poucos passos ja chega la….

    Eu vou ficar feliz da vida não tendo mais que me preocupar em abrir e fechar a lixeira do prédio, não vamos mais ter aqueles restos de comida espalhadas na calçada….

    Só falta a coleta seletiva que passa por la…. mas não da certo, por que seempre vão espalhar, só com conteiners mesmo

    Curtir

  6. A ideia dos conteineres e’ boa, mas foi mal implementada do inicio ao fim. Primeiro, o conteiner e’ muito grande; segundo, 50m e’ uma distancia consideravel para alguem carregar sacos cheios de lixos; terceiro, como o Profeta do Apocalipse Augusto falou, conteineres so’ pra lixo organico nao funciona. O que eu gostaria e’ que mandassem estes ogros da Prefeitura aprender como se faz as coisas em Londres. Aqui eles veriam que os conteineres sao menores; cada empresa ou loja ou estabelecimento tem o seu, prontamente alcancavel; e ha’ tipos para lixos organico e reciclaveis.

    Curtir

    • Não tenho certeza, mas o modelo de contêineres e a distância entre eles não é a mesma do implementado em Caxias e Pelotas?

      Curtir

      • Em Caxias há dois tipos de contêineres. Lixo orgãnico e lixo seletivo. O do lixo orgânico é similar a esses nossos e o do lixo seletivo é bem menor…porém vive sendo violado pelos catadores, a tampa é ruim e é de tamanho insuficiente para o volume de papelão e caixas. Muitos ficam tão abarrotados que não dá nem pra fechar a tampa. A distância entre os contêneires é de 100 metros, quem nem vai ser aqui em Poa. Alguns ficam no leito da rua e outros, no passeio. Os contêneires de lixo orgânico são verdes e os do lixo seletivo são amarelos.

        Curtir

  7. “Contamos com o apoio da Brigada, da Guarda Municipal e das câmeras que temos instaladas para evitar que isso ocorra. Se acontecer, não deixaremos passar em branco, pois o contêiner é um patrimônio público”

    Ahh tá, quer dizer que se for privado não tem problema depredar!?

    Curtir

    • Nossa, não tem como a pessoa falar uma frase sem que outro invente um significado nada a ver!

      Curtir

      • Antes fosse somente isto, mas é o que ocorre na prática!

        Curtir

        • Na prática é até pior, já que nem o patrimônio público vem sendo bem cuidado. A propósito: eu ainda acharia adequado se os contêineres fossem feitos em fibra de vidro, mais resistente às intempéries.

          Curtir

    • meio ridicicula a sua indagação, se for publica é de todos nós, ai a prefeutura tem que punir e se for privada que se dane, o dono que vá arcar com os prejuizos.

      Curtir

  8. Se as pessoas não caminharem os 50 metros, vão ter lixo acumulado em frente as suas residencias.

    Eu ainda dava a ordem para os garis não limparem…

    Não vão aguentar dois dias saindo de casa e ver aquele amontuado de lixo..
    haha

    Curtir

    • Pior é que muitos aguentam, Gui. A lógica dos porcos é bem diferente da lógica formal….basta ver a quantidade de gente que despeja móveis, restos de obra, galhos, folhas e árvores inteiras nas suas próprias testadas e deixam tudo lá por meses sem se importunar. Tenho vários exemplos disso aqui perto de casa. Tive que denunciar na SMOV e deixar uma carta na casa de um desses porcos, solicitando para que o FDP desse um sumiço no lixo. Funcionou…mas teve que ser à fórceps….e depois de vários meses.

      Curtir

  9. “além das pessoas terem que se deslocar até 50 metros pra depositarem o lixo”… nossa, que baita esforço os cidadãos farão!!! que absurdo!!!
    o pessoal não lê e já critica… o lixo seco será contemplado… isso É UM TESTE!!!

    Curtir

    • “isso É UM TESTE!!!”

      Testezinho bem caro hein! Foram lá na Itália pra “testar” o nosso dinheiro.
      Acho que o Gabriel deve morar em Estocolmo…já que parece não conhecer a índole do nosso povo…que não é capaz de se deslocar DOIS metros pra colocar bagana de cigarro e papel de bala na lixeira.
      Eu não estou reclamando de ter que caminhar 50 metros, apenas estou lembrando que muitas pessoas talvez não estejam dispostas a caminhar…baseado nas observações históricas da nossa patuleia tupuniquim.

      Curtir

      • Nesse caso o lixo vai ficar fedendo na frente da casa e deve ter uma provavel multa, assim como quem coloca lixo na rua em dias em que não há coleta.

        Curtir

        • Mesmo que haja multa pra quem coloca lixo fora do contêiner (não há legislação a respeito)…duvido que seja cumprida….até por que tem-se que ligar o lixo ao respectivo dono…o que, convenhamos, num país de fiscalizações inexistentes, beira o improvável.
          Só através de denúncias é que a PMPA poderia tomar providências…que não passariam de avisos ou advertâncias aos porcos.

          Curtir

    • Eu não me preocupo, por que quem vai levar o lixo até o conteiner é meu zelador. Provavelmente o do Augusto também, mas tem que dar uma reclamadinha hehe

      Curtir

  10. Interessante a lógica do Prof. Girafalis. O lixo seco não foi contemplado com contêineres….justamente o lixo que é remexido pelos catadores.
    Tudo o que eles querem é o lixo seco. O lixo orgânico não os interessa.
    Pois muito bem….na contramão da lógica (mais uma vez), a PMPA fez que nem avestruz; pra fugir do predador, enfiou a cabeça no chão.

    Resultado; além das pessoas terem que se deslocar até 50 metros pra depositarem o lixo nos contêineres (não sei se todos o farão), todo o lixo que era revirado pelos carroceiros e catadores, continuará sendo revirado como d’antes.

    Me digam uma coisa; eu sou meio “tan tan” das ideias….ou as nossas administrações públicas insistem em fazer besteira?

    PS. Estou desconsiderando o vandalismo e mendigos e catadores invadindo o interior dos contêineres…se não vão dizer que eu sou muito negativista.

    Curtir

    • Espero que seja o próximo passo a instalação de contêineres para lixo seco, por uma questão logística e de acordo com a retirada progressiva dos carroceiros e carrinheiros, senão não tem sentido mesmo.

      Curtir

    • Augusto, não fizeram isso provavelmente pq aqui é sempre assim: em vez de fazer com que parem de espalhar lixo, organiza-se só o que já era menos ruim. Em vez de coibir a pixação, estimula-se pintar o dilúvio inteiro, e assim vai.

      Curtir

      • “Em vez de coibir a pixação, estimula-se pintar o dilúvio inteiro” … Essa foi ótima! Realmente, eles não atacam o problema de frente!

        Curtir

      • Concordo ipsis litteris. É exatamente isso.

        Curtir

    • Os catadores vão revirar o lixo se estiver num contêiner ou se estiver na rua. Tirar essas pessoas dessa função é complicada, enquanto um vai trabalhar num galpão de reciclagem da prefeitura, chegam mais 3 na rua.

      Também tem o fato do lixo seco passar 2 dias por semana. Diminuiria o tempo? O lixo seco pode ser compactado como o orgânico? Acho que não, né.

      Curtir

      • É, sempre dá pra justificar, mas que há lugares onde a coleta é seletiva é feita com contêiner, tem.

        Curtir

%d blogueiros gostam disto: