Mirante do Morro Santa Teresa – ficará assim para a Copa 2014 ?

Se já não bastasse a falta de uma torre aberta para utilizarmos como mirante, o nosso belvedere natural agoniza.

Outrora um dos mais movimentados pontos turísticos de Porto Alegre, o Belvedere Deputado Ruy Ramos, ou simplesmente, Mirante do Morro Santa Teresa, segue abandonado, há anos retirado do circuito turístico oficial da cidade. Já existiu, no local, um restaurante panorâmico, muito bom, frequentado por turistas e pela população da cidade.

E a Prefeitura ignora, como sempre, esta opção turística.

Veja as fotos !

Localização do Mirante:

 

Post repetição de outro publicado em 4 de maio de 2011.  

 

 



Categorias:Belvedere do Santa Teresa, Morros da Cidade

Tags:,

41 respostas

  1. Quero saber quem dará segurança para os frequentadores do tal “Parque Santa Teresa” ao lado de uma favela? tão de brincadeira com a população.

    Curtir

    • Pois é, Jorge! Não adianta virem com outra revitalizaçãozinha de recalçamento de piso com laje de gres ali, como fizeram toscamente na zona sul, pois isso não fará as pessoas retornarem ao lugar do mirante, precisa de algo maior, que também envolva segurança pública, sem isso as pessoas não se sentirão seguras para tanto.

      Curtir

  2. Não sei se vocês se deram conta, mas este post foi uma REEDIÇÃO de um post de 04 de MAIO.

    Ou seja, JÁ SE PASSARAM QUASE TRÊS MESES (E O TEMPO URGE COM A COPA BATENDO À PORTA) E NADA FOI ANUNCIADO PARA A ÁREA, NENHUMA MUDANÇA SEQUER, POR MAIS MÍNIMA QUE FOSSE, NEM MESMO ALGO COMO AS TOSCAS LAJES DE GRES DA ORLA DA VILA ASSUNÇÃO.

    Achei que a Prefeitura Municipal iria corar de vergonha após este post originalmente publicado em 04 de maio e já teríamos algo a caminho, nem que fosse ainda nas pranchetas.

    Considerando que o Edemar (Assessor do Prefeito para Grandes Projetos/Obras) não anunciou nada para o pessoal do PortoImagem e do Movimento Quero Cais, ainda que a conversa fosse para falarem do Cais, e nada foi veiculado na mídia, creio que nada esteja sendo nem cogitado mesmo, infelizmente.

    Se fosse em Curitiba com certeza a história seria outra. Que desperdício. Uma lástima mesmo. Não sei como nem uma Copa do mundo dará jeito nisso!

    Quem ignora o Mirante do Morro Santa Tereza, nosso maior bem natural após o cais/orla, não merece o meu respeito e nem o meu voto! E não adianta agora querer recalçá-lo e “revitalizá-lo” com laje de gres! Aquilo é o nosso bem maior, merece algo decente e grandioso, se não são capaz de fazer, passem para a iniciativa privada!

    Curtir

  3. de SMOV para GERSON:
    Prezado Gerson. Como já relatei anteriormente, estas foram pequenas melhorias em relação ao estado que se encontrava aquele espaço da Orla. Respeito a sua opinião mas tenho convicção de que mesmo não sendo o ideal, aquele pedaço de orla está em melhores condições e mais receptivo a população. Sou morador da Zona sul desde que nasci e o que tenho escutado de todos que conversei é de que gostaram do trabalho, simples mas que representou melhorias, sem nenhum prejuízo dos estudos e projetos em andamento sobre a Orla como um todo. Atenciosamente.

    =============

    Em sua ultima mensagem, o Secretario da SMOV afirma que tem “escutou de TODOS” com quem conversou que “GOSTARAM DO PROJETO”.
    Das duas uma:
    Ou ele nao esta falando a verdade ou a populacao de Porto Alegre esta cega.
    Ninguem, em bom juizo, pode chamar aquilo de “revitalizacao”.

    Curtir

    • E pensar que essa criatura trabalha quatro andares abaixo de mim.

      Curtir

    • É lógico que todos que conversarão com essa “autoridade” irão elogiar o que foi feito… estamos tão mal de infra-estrutura que qualquer piada de engenheiro/arquiteto acionará a mentalidade “pelo menos ficou melhor que estava” ao invés de acionar um juízo crítico sadio. Estamos nos afogando no descaso Público, e qualquer molécula de ar nos agrada.

      Curtir

    • Fico com a segunda opção. Andei olhando algumas diretrizes estabelecidas em reuniões de moradores da Zona Sul: nada foi requerido a respeito de qualificação da orla, como calçadão, ciclovia, quiosques, bares, marina e outros aparelhos de lazer. A demanda principal foi o papo de sempre: preservação ambiental da orla e proibição da construção de grandes edificações nos bairros da região.

      Assim fica difícil. Por isso que qualquer laje-grês é tida como grande investimento.

      Curtir

      • Verdade, o povo só se preocupa com a suposta especulação imobiliária, se os ricos vão morar na orla e se terá espigões por perto. Fora isso, não se importam se o máximo que ganharão será uma revitalização tosca com laje de gres de vilarejo amazônico, ainda que seja no nosso bem maior, a nossa orla, e ainda por cima num bairro nobre, a versão lacustre do Moinhos de Vento, que nada se parece com a Padre Chagas após essa revitalização, nem mesmo com o calçadão de Tramandaí, Torres ou capão da Canoa.

        Curtir

  4. Será que uma Parceria Público-Privada não seria a solução para a nossa orla?

    Notoriamente a prefeitura não tem verba nem vontade de mudar a situação atual. Creio que somente com a iniciativa privada as coisas podem melhorar (vide Cais Mauá). O problema: ecochatos e ambientalistas de plantão teriam que concordar em haver comércio e edificações (não precisam ser muito grandes) para que os investidores possam recuperar a grana investida.

    É lamentável… enquanto isso, o Rio de Janeiro mantém uma orla maravilhosa (bem como a Lagoa) somente com investimentos públicos

    Curtir

  5. Será que o galã e a mocinha, protagonistas da novela das 18h da Globo gravarão cenas românticas e apaixonadas correndo pelo mato do gasômetro, caminhando na laje gres do calçadão de vilarejo amazônico da Assunção e fazendo pique-nique (pic-nic) no mirante do morro santa tereza? Essa eu tenho que ver.

    Curtir

  6. ^^ ESSE BLOG TA PARECENDO UMA “REUNIAO DE VIUVAS MAL-AMADAS”…Ta na hora de sair para a ACAOOOOO!!!

    Curtir

  7. ^^ email dele:

    cassio@smov.prefpoa.com.br

    sugiro aos foristas do blog que enviem emails para eles tb.

    Curtir

  8. Vou transcrever aqui meu dialogo(via email) com o Secretario da SMOV hoje:

    de GERSON para SMOV:

    Como a prefeitura e a smov tem coragem de chamar essa “laje de favela” de revitalizacao??
    E’ muita cara de pau. E parece que o povo(e a imprensa) estao satisfeitos com essa obra tosca.
    O que aconteceu com o projeto original apresentado pela prefeitura para o local??

    PS: Sugiro ao prezado Sr.Cassio que de uma olhada nos cometarios dos cidadoes porto-alegrenses no blog PORTOIMAGEM:

    https://portoimagem.wordpress.com/2011/07/12/area-junto-a-orla-do-guaiba-ganha-mirante-e-calcadao/#comments

    =============
    de SMOV para GERSON:
    Prezado Gerson. Primeiramente respeito a sua opinião . O Projeto Orla continua sendo desenvolvido pela Secretaria municipal do Planejamento. O que fizemos com poucos recursos que temos disponível no momento foi pegar uma área nobre da orla que estava
    completamente degradada e deixá-la em condições de ser utilizada. Acho que é uma condição melhor da que se encontrava. Não é o ideal mas o possível neste momento. Atenciosamente
    =======================
    de GERSON para SMOV:

    Obrigado pela resposta.
    Mas sinceramente, e’ revoltante ver a atual situacao que se encontra nossa orla.
    Penso que seria muito melhor deixar para gastar essas “escassas verbas publicas” quand tivessem dinheiro suficiente para fazerem algo decente O que foi apresentado parece uma mistura desleixo e amadorismo!
    Ate porque falta de verbas nao significa, necessariamente, mal gosto.
    Curitiba, uma cidade com o mesmo tamanho e poder economico de POA, planeja/executa projetos muito superiores a esses apresentados pela nossa prefeitura.
    Eu morreria de vergonha de levar qualquer turista para conhecer esse local como esta agora. Parece a orla de um povoado no meio da floresta Amazonica….ou do Congo.
    Quem foram os “experts” que colocaram esse “concretao” ai??
    Da tranquilamente para reparar que o fizeram de qualquer jeito mesmo. Em qq lugar civilizado do mundo elas costumam ser feitas com uma lâmina que corta o concreto em 1/3 da sua espessura para que ele rache (e irá rachar) de maneira controlada ao mesmo tempo que deixa um acabamento curvo e bonito. Pelo que vi da foto, fizeram da maneira tradicional tupiniquim com madeira enterrada entre os blocos de concreto, ficando as rachaduras visíveis.
    Segue aqui alguns exemplos:

    A miseria ta tao grande que so tinham grana para colocarem lages de grês??… que pobreza esta cidade pobre Porto Alegre que administração fuleira.
    Desculpe a honestidade, mas e’ de deixar qq cidadao indignado!

    PS: Nem vou comentar sobre o estado da orla junto ao “Gasometro”…isso ficara para um proximo capitulo!!
    ===========================
    de SMOV para GERSON:
    Prezado Gerson. Como já relatei anteriormente, estas foram pequenas melhorias em relação ao estado que se encontrava aquele espaço da Orla. Respeito a sua opinião mas tenho convicção de que mesmo não sendo o ideal, aquele pedaço de orla está em melhores condições e mais receptivo a população. Sou morador da Zona sul desde que nasci e o que tenho escutado de todos que conversei é de que gostaram do trabalho, simples mas que representou melhorias, sem nenhum prejuízo dos estudos e projetos em andamento sobre a Orla como um todo. Atenciosamente

    Curtir

    • Parabéns, Gerson!

      O brabo é que podemos todos mandar e-mails que ele vai responder a mesma coisa. Ele é só um pau mandado que cumpre ordens. Não duvido nada que ele realmente e efetivamente creia fielmente com todas as suas forças e convicções que fez algo extraordinário pela cidade. Queria que o Fortunati PESSOALMENTE e o Assessor dele para GRANDES PROJETOS falassem algo. Veja que eles sempre dirão que a população aprovou (e sabemos que infelizmente sempre há quem aprove, até mesmo entre os mais viajados), é isso que indigna ao ver nossos gestores (e população e mídia também), essa diferença entre os nossos gestores municipais e os de outros lugares. Isso ali não é calçadão nem aqui nem na china!

      Curtir

    • “A miseria ta tao grande que so tinham grana para colocarem lages de grês??…”

      Excelente indagação, Gérson. parece que a PMPA não está tão sem grana assim…vide que trouxeram 1100 contêineres da Itália, pela bagatela de 4.000 cada um. Prefeitura que investe mais de 4 milhões apenas pra fazer um teste com a coleta de lixo….não tá sem grana….a não ser que o preço da lage grês tenha subido uns 1500% nos últimos tempos.

      Curtir

  9. O mirante não vai ficar assim pra Copa, Giba. O prefeito disse que vai colocar uns dois contêineres de lixo lá. haha

    Curtir

  10. eles vao fazer o mesmo que fizeram em frente ao Timbuka:

    …jogar um concretao horroroso, colocar uma grade de protecao de latao e chamar aquilo de “revitalizacao”.
    Conselho de quem mora longe a mais de 20 anos: Fujam enquanto a tempo!!!!!!!!

    Curtir

  11. Considerando que a Prefeitura Municipal de Porto Alegre até mesmo já mandou há algum tempo atrás retirarem do Mapa Turístico Ilustrativo de POA para a Copa, devido à insegurança pública do referido lugar, não duvido nada que a próxima medida seja colocar uns cavaletes para impedir o acesso dos turistas e cidadãos á área, para evitar a visão da degradação e da falta de gestão pública.

    No máximo recalçarão o mirante com as feiosas e medíocres lajes gres, dando um aspecto de subúrbio revitalizado ao mirante, como o fizeram na orla da zona sul lá no Assunção.

    Enquanto isso os moradores das favelas do outrora temido complexo do alemão andam de bondinhos aéreos, e os cidadões porto-alegrenses e sues turistas chupam o dedo.

    Nem mesmo algo simples, mas bonito como a Praça do Papa, em BH a Prefeitura faz.

    Curtir

    • Na pressa eu esqueci de colocar as “aspas” no “cidadões”, uma ironia para conosco, cidadÃOS porto-alegrenses, tratados com desdém pela administração pública municipal.

      Curtir

  12. Enquanto isso a Câmara de Vereadores expõe, em momorial, que o Morro é DE POUCOS.

    http://www.omorroenosso.com.br/noticia101.html

    Proponho mandarem mensagens para seus vereadores, perguntando quem autorizou esse tipo de exposição homenageando o atraso porto-alegrense.

    Curtir

  13. Eu acho que vai ficar assim mesmo. O post do Rafael é perfeito, eu vivo dizendo, tudo que temos é shopping centers e outros atrativos que qualquer grande cidade tem. Isso além de grandes parques para comer churros enquanto se desvia dos punks bêbados, claro.

    Curtir

  14. Pois é… que bela cidade que alguns tanto se orgulham… por ser gaúcha, por ser isso e aquilo.

    O Ministério da Saúde adverte: Orgulho é prejudicial a visão!

    Passei por uma situação desagradável agora há pouco no centro ao sair do almoço. Um casal de MG veio me pedir informações turísticas. Eles estavam dentro do camelódromo.
    Com essa chuva toda, estavam sem saber pra onde ir. Queriam saber havia algum acesso ao Cais e se haviam bares nas instalações do Cais.

    QUASE ENGASGUEI!

    Bem, sugeri que eles fossem no mercado público, nos museus do Centro Histórico, Bares do Moinhos e Cidade Baixa e em outros locais… pensei em sugerir shoppings (pois é o que mais temos!!!) e logo de cara eles disseram que só não queriam shoppings pois tem em qualquer cidade grande.

    Não temos mirante, não temos cais, não temos grandes espaços públicos decentes e interessantes para serem vistos.

    Porto Alegre é uma cidade pra se perder tempo e dinheiro em shoppgins como se fôssemos meros robôs consumidores.

    Curtir

  15. Pelo jeito, infelizmente aquilo vai mesmo ficar assim para a Copa.

    Minha última grande esperança de mexerem nesse vespeiro era a ideia de vender o terreno da FASE, pois um investidor privado teria de obrigatoriamente urbanizar a favela lá existente, favorecendo outros investimentos, público e privados, no mirante

    Mas, como o projeto foi rechaçado, mais um vez, pelas minorias barulhentas e retrógradas da cidade e houve a mudança de gestão no governo do estado, acho que Porto Alegre não terá esse ponto turístico revitalizado nos próximos anos.

    Como oPontal “engessado”, 2 x 0 para a turma do atraso; justamente numa região de Porto Alegre que teria tudo para se tornar a mais bela da cidade.

    Curtir

    • Pior é que perdemos dobrado com a não aprovação do projeto de venda do terreno da FASE, pois as crianças da entidade continuam empilhadas em casas mal preparadas e não temos o morro para usufruir, mostrar para visitantes e criar renda para a cidade.

      Mas, “o morro é nosso”… digo DE POUCOS: dos invasores, dos traficantes, dos assaltantes…

      Curtir

    • E a coisa não para por aí Julião…
      Pelo que tudo indica, toda aquela área que seria reformada no entorno do Beira Rio é apenas um SONHO de arquitetos. Não tem nada definido! Nada de recursos reservados para tal intervenção!
      Se a construtora Andrade Gutierrez não assumir, não sairá. Teremos no máximo o estádio reformado e a duplicação da avenida. SÓ!
      Acho que estou ficando cada vez mais parecido com o Augusto, ou seja, descrente.
      Já fazem anos que anunciam, discutem, fazem reuniões, fóruns … e obras que é bom, NADA!

      Curtir

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: