Em 2014, haverá menos enxofre no ar

A partir de janeiro de 2014, os gaúchos e catarinenses deixarão de respirar 6.500 toneladas/ano de enxofre, pois elas deixarão de ser emitidas por caminhões, ônibus e outros veículos que passarão a consumir óleo diesel S10, o chamado “diesel limpo”. Não haverá chuvas ácidas, degradação do ambiente e malefícios para a saúde humana. O Bndes e a Refap concluíram, sexta-feira, processo de assinatura da contratação de R$ 1,1 bilhão para a construção das unidades de geração de hidrogênio e hidrodessulfurização que retirarão enxofre do óleo diesel, em Canoas. Trata-se da maior obra individual ora em execução no Estado. O diesel S10, que chegará ao mercado em janeiro de 2014, terá somente  10 ppm de enxofre (hoje, tem 1.500). A operação financeira foi coordenada pelo diretor financeiro e administrativo da Refap, Vicente Rauber. A tramitação durou somente 5 meses. O custo total das obras está estimado em R$ 1,637 bilhão. O Bndes está financiando grande parte do conteúdo nacional, que está estimado em R$ 1,217 bilhão, ou seja, aproximadamente 75% de todo o investimento.

Danilo Ucha – Jornal do Comércio



Categorias:Meio Ambiente

Tags:, , , ,

20 respostas

  1. Eu ainda acho mais adequado investir no biodiesel, por ser totalmente isento de enxofre e reduzir a formação de material particulado que o diesel comum.

    Curtir

  2. Esse investimento na modernização da refinaria de Canoas poderia ter sido antecipado se aqui no estado houvesse organizações de proteção do meio ambiente comprometidas com a luta para a diminuição da poluição e a defesa de causas verdadeiramente ecológicas e não com pontos de vistas ideológicas ou interesses partidárias apenas.

    Curtir

    • É isso o que eu sempre falo… há questões muito mais importantes do ponto de vista ambiental do que a altura dos prédios ou alguma intervenção na orla. A Estação de Monitoramento do Ar que fica nas proximidades da Rodoviária aponta que temos o ar mais poluído do país. Algum protesto ultimamente foi visto?

      Curtir

  3. Sei não… dependendo do resultado das eleições de 2012, estaremos sujeitos a mais enxofre exalado pelos capetas que se elegerem.

    Curtir

  4. E a partir de 2012 outras mudanças devem ocorrer:

    “Mobiliário urbano começa a mudar em 2012

    05 de julho de 2011

    Um mobiliário urbano renovado e mais coeso é uma promessa da Prefeitura de Porto Alegre para o próximo ano. A expectativa é que no início de 2012 as primeiras peças da nova cara da capital do Rio Grande do Sul sejam implantadas. O grupo de trabalho montado para discutir o assunto está em fase de conclusão do que deverá ser licitado. O novo contrato deve ter duração de 10 anos e vai substituir em boa parte o que já existe na cidade e implantar novos equipamentos.

    Entre os elementos que serão licitados estão paradas de ônibus, placas de rua (os chamados toponímicos), relógios, lixeiras e gradis, além das fruteiras e floreiras que são utilizadas por comerciantes que trabalham na via pública. O trabalho está sendo chefiado pela coordenadora Geral do Gabinete de Planejamento Estratégico, Izabel Matte. “Nossa ideia é colocar a licitação na rua em outubro”, revela.
    Os números não são pequenos. São mais de 5 mil paradas e módulos para passageiros, cerca de 20 mil placas de rua e cerca de 40 relógios (número que pode ser ampliado). Sobre os valores da licitação, Izabel diz que ainda estão sendo calculados. Revela apenas que trata-se de “milhões”. Ao deixar o comando de Porto Alegre, o ex-prefeito José Fogaça disse que sua grande frustração era não ter conseguido modificar o mobiliário da capital.

    Postado por André Machado, às 8:55”

    Do blog Esquina Democrática, por André Machado.

    http://wp.clicrbs.com.br/andremachado/2011/07/05/mobiliario-urbano-comeca-a-mudar-em-2012/?topo=52,1,1,,171,e171

    Curtir

    • João sabes quem vai projetar o novo mobiliário?

      Curtir

    • Ai meu Deus! Já temo que design que terão os elementos do novo mobiliário urbano… Será que terão um design discreto, mas ao mesmo tempo criando um visual único para porto alegre? Ou será que seguirão a escola andina e terão cores berrantes e serão multicoloridos? Na maior parte das grandes cidades do mundo o mobiliário urbano é pintado com cores sóbrias como marrom ou preto.

      Curtir

  5. O movimento Massa Critica defende o uso de carretas puxadas por bois ao inves de caminhoes ‘a diesel. Tambem, segundo eles, e’ melhor que se utilize tratores agricolas movidos a pedal do que ‘a diesel. O agricultor, alem de nao poluir, ainda faz exercicio.

    Curtir

    • Massa critica é um evento que ocorre uma vez por mês, não um movimento.
      Seus participantes defendem as mais diversas coisas possíveis, pois são pessoas dos mais diversos tipos.
      Carros de bois para muitos não são opção, pois fazem parte também de grupos de defesa dos direitos dos animais.
      Nunca vi ninguém defendendo tratores a pedal, mas já vi muita gente falando permacultura, alimentos orgânicos, etc, muitas alternativas ao atual modelo de produção de alimentos, que não só degrada o ambiente como a nossa saúde.

      Curtir

  6. Finalmente uma boa notícia a esse respeito. A partir de 204 nossos (futuros) BRTs serão verdadeiramente menos sujos.

    Curtir

  7. Para quem não sabia, o Brasil têm um dos Diesel de pior qualidade no mundo. Tem 100 e 1000x mais quantidade de enxofre que o Diesel vendido nos EUA e Europa.
    http://www.nossasaopaulo.org.br/portal/node/2181

    Estudos dizem que nas principais regiões metropolitanas do Brasil a poluição causada pelo diesel é responsável pela morte de cerca de 10 mil pessoas por ano, e a redução de um ano e meio na estimativa de vida, além de ser a origem de diversos transtornos como o envelhecimento/degradação mais rápido dos prédios e monumentos por causa da chuva ácida (queima de enxofre+agua = ácido sulfúrico).

    Curtir

    • Me dava uma tristeza ver a xiitagem em torno do CO2, que sequer é poluente, enquanto nada se falava do enxofre e do seu subproduto (Hexafluoreto de enxofre) que causam muito mais danos/prejuízos a população e é milhares de vezes pior para o efeito estufa.

      Curtir

  8. Diesel S10 a solução dos problemas de poluição!!!!! Que piada!!! Oil Rules

    Curtir

    • Olavo, pouquíssimas vezes tive vontade de falar contra algo que tu falou aqui no Blog. Esta será uma delas. Ninguém falou em solução de problemas, mas creio que cada vez mais as coisas começam a evoluir no sentido de minimizar os efeitos do homem sobre a natureza. Se vai ser melhor o uso do S10, que bom, as empresas estão acordando, está se pensando mais na saúde e no meio ambiente. Claro que deve ser deixado bem claro que o S10 não é algo 100% inócuo e que continua sendo diesel, poluente. Mas já é alguma coisa. Tu preferia que não se fizesse nada ?

      Curtir

      • Eu preferia mais transportes elétricos, que só não existe devido a industria do petróleo.
        E eletricidade gerada de forma limpa.
        É possível, tanto que carros elétricos são anteriores aos de combustão. Todo o resto enrolação.

        Curtir

  9. Exceleeente noticia….
    Vai dar uma diferença no ar do das cidades, ainda mais aqui no centro de Poa, onde os onibus fazem um estrago.

    Tomara que liberem carros a dieesel tambem.

    Curtir

  10. VOCÊS NÃO PODEM AFIRMAR QUE ”Não haverá chuvas ácidas, degradação do ambiente e malefícios para a saúde humana”, POIS AS TÉRMICAS A CARVÃO MINERAL DO RS E SC CONTINUARÃO A EMITIR GASES CONTENDO ENXOFRE E OUTROS GASES VENENOSOS RESPONSÁVEIS PELA CHUVA ÁCIDA.

    Curtir

    • A questão é que dentro das regiões metropolitanas, o diesel de baixa qualidade vendido aqui é o principal responsável pela degradação do ambiente local (e não as termoelétricas) devido a grande concentração de ônibus, caminhões,..
      E neste ponto, a substituição do combustível será de grande ajuda.

      A questão das térmoelétricas é outro. Elas ficam afastadas das grandes cidades e seus gases não ficam concentrados em um mesmo lugar densamente habitado. Seu efeito é muito mais diluído.

      Curtir

%d blogueiros gostam disto: