Prefeitura atualiza em Brasília projetos para Copa 2014

Av. Beira Rio é uma das prioridades para a Copa. Foto: Jonathan Heckler/PMPA

O secretário extraordinário da Copa 2014, João Bosco Vaz, o secretário municipal de Gestão e Acompanhamento Estratégico, Newton Baggio, e o engenheiro da Secopa, Nilmar Faccin participaram nesta quarta-feira, 20, em Brasília, da reunião de acompanhamento e monitoramento da Matriz de Responsabilidade da Copa 2014, no Ministério do Esporte. A prefeitura repassou as iniciativas e o cronograma atualizado das dez obras de mobilidade urbana assinadas junto ao governo federal para execução na cidade com todas as informações e valores de investimentos.

Até quinta-feira, 28, a prefeitura encaminhará ao governo federal novas informações sobre a suplementação de verbas para as obras. No dia 1º de agosto ocorre nova reunião de atualização no Ministério das Cidades. Também foram discutidas as obras de ampliação do Aeroporto Internacional Salgado Filho e de modernização do Beira-Rio, estádio da Copa.

Comandado pelo assessor especial da Copa 2014 do Ministério do Esporte, Alcino Rocha, o encontro reuniu representantes de todos os órgãos do governo federal envolvidos na preparação do país para a Copa. A reunião contou com a participação do representante da comissão de obras do Inter, José Carlos Granja de Andrade, e do coordenador executivo do Comitê da Copa 2014 do governo do Estado, Carlos Eugênio Simon.

De acordo com o secretário Baggio, a reunião foi de grande importância para as cidades-sede contempladas com a realização do maior evento esportivo do mundo. Na oportunidade, foram esclarecidas as etapas de projeto necessárias às realizações de modo a atender a implantação das obras sem comprometer o cronograma da Matriz de Responsabilidade acertada juntamente com o Governo Federal.

Prefeitura de Porto Alegre



Categorias:COPA 2014

Tags:,

2 respostas

  1. Adorei essa nova ciclovia do parque Marinha.

    Curtir

  2. É isto que desanima…

    A gente percebe o quanto as obras estão paradas e a maioria sequer iniciada.

    Faltando 3 anos para a Copa e 2 anos para a Copa das confederações, até agora a lentidão é absurdamente frustrante.

    A cada mês que passa, reduzo minhas expectativas quanto ao “legado” que teremos pós-Copa.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: