Comissão discute retirada de moradores da Vila Floresta, em Porto Alegre

A retirada de 42 famílias que vivem na Vila Floresta é o mais novo problema para as obras de ampliação do Aeroporto Internacional Salgado Filho. Os moradores que vivem em nove ruas situadas próximas da avenida Sertório, na zona Norte de Porto Alegre, participaram ontem de uma audiência na Comissão de Defesa do Consumidor, Direitos Humanos e Segurança Urbana (Cedecondh) da Câmara de Vereadores. Eles pediram aos parlamentares uma solução para a transferência dos residentes. Segundo os integrantes da Comissão de Desapropriação da Vila Floresta que participaram da audiência, os moradores não foram avisados das negociações entre os proprietários dos imóveis e a direção da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero).

“Os proprietários foram indenizados pela Infraero e os moradores não foram avisados de que os imóveis haviam sido vendidos. Temos que deixar a área e não temos onde morar”, destaca a presidente da comissão da Vila Floresta, Eliane Silveira Machado.

Como a ampliação do Salgado Filho é urgente, Eliane sugeriu que os moradores fossem incluídos no programa Minha Casa, Minha Vida, do governo federal. Outra proposta é que as instituições que discutiram as desapropriações dos terrenos paguem um aluguel social para as 42 famílias, o que seria feito de seis meses até um ano. Tanto o Departamento Municipal de Habitação (Demhab) quanto a Secretaria Estadual de Habitação comprometeram-se em realizar sua parte no pagamento. No entanto, o superintendente da Infraero, Jorge Herdina, informou que a liberação de parte da verba, que seria custeada pela União, não depende da empresa de infraestrutura, e sim do Ministério das Cidades. Ele disse que no prazo de 15 dias será realizada uma nova reunião com a Procuradoria-Geral do Estado (PGE), a Justiça Federal, o Demhab e a Secretaria Estadual da Habitação para discutir uma proposta com relação às desapropriações.

A presidente da Cedeconch, Maria Celeste (PT), disse que vai aguardar o resultado do encontro para discutir com o prefeito José Fortunati uma solução para o problema. “Está ocorrendo um descaso da União com as famílias da Vila Floresta. Elas querem uma definição das autoridades de onde vão morar”, comenta. Maria Celeste afirma que a proposta do aluguel social será levada pela comissão ao prefeito Fortunati. “Como a situação é de urgência vamos pedir a inclusão dos moradores nos programas habitacionais do governo federal”, acrescenta. Uma nova audiência será realizada no dia 23 de agosto.

Jornal do Comércio

Localização da Vila (Jardim) Floresta e a área aproximada a ser removida. Esquema: Porto Imagem

Como ouve uma controvérsia em outro post, sobre até onde iria a ampliação da pista, adiciono aqui uma medida feita no Google Earth:



Categorias:aeroportos brasileiros

Tags:, , , ,

16 respostas

  1. Onde será em Porto Alegre, as novas casas ou moradia futuras da vila floresta? eh pra ontem essas casas. LIBERA A VERBA O GOVERO

    Curtir

  2. algo deve estar errado como comprar lotes com familias dentro voce por mais leigo que fosse compraia sem ver?eu nao o pior familias que vivem a mais de 15anos no local e as familias agora sao erradas acha que quaquer pessoa pode invadir sua privacidade e te despeja porq ue? se voce respeite todos d ireitos eles tanbem tem que ser respeitado. comissaov floresta;

    Curtir

  3. para removelos so’ 2 palvras: CAUCASIAN OVCHARKA. De preferencia 3 dias sem comer.

    Curtir

  4. Obvio que estaria, tendo a oportunidade de arrancar uma grana do governo, onde os “idiotas” que pagam seus impostos e tudo mais bancam, por que não?
    haha

    brincadeira, fui muito bem educado e não tenho o costume de me aproveitar dos outros.

    Curtir

  5. booom, da um tempo pra sairem, se não sairem, vão ser obrigados a tirar as tralhas…
    Ve se pode, fiadaputagem ferrar com a população por que querem dinheirinho, não da pra abrir as pernas pra esses vagabundos (seem generalizar, certamente tem gente de bem la..)

    O governo é burro, deixa tudo largado, não pensa,é incrivel isso, um piá de 14 anos jogando sim city administra melhor o pais do que esses bandidos de terno e gravata.
    Nunca vi isso.

    Curtir

  6. O Jardim Floresta nao e’ vila; o local nao e’ invadido, como a Vila Dique.

    O Rafael esta’ certo, os proprietarios foram indenizados, mas a pendenga e’ com os inquilinos, que reclamam do pouco tempo de aviso. Na real, tao se fazendo de morto pra ganhar sapato novo.

    Curtir

  7. “Os proprietários foram indenizados pela Infraero e os moradores não foram avisados de que os imóveis haviam sido vendidos. Temos que deixar a área e não temos onde morar”, destaca a presidente da comissão da Vila Floresta, Eliane Silveira Machado.

    Alguém entendeu isso?

    Se os imóveis não são de quem ocupa e seus donos já foram indenizados, os ocupantes são inquilinos, certo? Se são inquilinos, basta arranjarem outro imóvel para alugar.

    Que história é essa de não ter onde morar?

    O que mais me irrita nestas associações é isso… é gente querendo arrancar dinheiro do governo a todo o custo e quem paga somos nós! Brasileiro é f _ _ _ !

    Curtir

    • Tirou as palavras da minha boca Rafael.

      Curtir

    • Pessoas como estas falao o que nao sabem,e vergonhoso ,virem dar a sua opiniao,se nem sabe o asunto,nao estamos querendo dinheiro e sim uma moradia diguina,pois isto temos direito,o governo tem obrigaçao, mas derepente vcs preferem pagar pelos luxos dos governantes deve ficar melhor pra vcs, do que se colocarem por um minuto que seja na pele das familhas da vila floresta ,vcs devem ficar satisfeito com os puliticos corrupitos que vemos todo dia na tv,se merecemos um pota pe na bunda ja nao estavamos mais aqui,e demais a mais,nao estamos pedindo esmola pra vcs os quais nao tem um pingo de respeito pelo procimo,e revoltante.a te mesmo o proprio super intendente da infraero tem mais respeito pela comunidade.

      Curtir

  8. E vocês achavam que ia ser fácil, né!
    Porto Alegre é assim. Vilas e favelas brotam em todos os cantos…por todos os lados. Somos um grande favelão e um imenso lixão a ceu aberto.
    Não vão conseguir liberar a área pra ampliação da pista em menos de quatro anos. Por quê? Porque simplesmente não há previsão de área de reassentamento e construção de novas moradias para os egressos da Vila Floresta. Isso requer todo um trâmite burocrático e desapropriações no município e que passa por diversas Secretarias e Departamentos. É um longo processo…mesmo que haja dotação orçamentária.

    Curtir

  9. Essas casas são legais ou ilegais?

    Se são legais, tem que ve isso aee..

    Se são ilegais, da 3 dias pra tirarem tudo e passem as maquinas.

    Assim ja vão aprender a não invadir terrenos….

    Curtir

    • “Se são ilegais, da 3 dias pra tirarem tudo e passem as maquinas.

      Assim ja vão aprender a não invadir terrenos….”

      Como desejo pessoal, é uma maravilha. Como realidade nossa, é utopia.

      Se for invasão, pra que sejam removidos é necessário a PMPA perscrutar uma área na cidade para reassentantá-los. Se não houver área pública, vai ter que desapropriar área particular, e isso requer todo um processo de avaliação imobiliária, no qual o proprietário ainda poderá contestar o valor na justiça e tudo isso demora MUITO. Pode, inclusive, demorar anos. Resolvida a pendenga, o município ainda terá que construir casas no terreno desapropriado ou dar uma grana para que os moradores reconstruam suas casas na área desapropriada. Veja que o caso das Vilas Nazaré e Dique está em negociação há vários anos e ainda não está nem 30% resolvido. Ainda falta MUITA coisa para que todas as famílias sejam reassentadas.

      Curtir

    • como debate se nao sabe nada sao 42 familias que vivem a mais de 15 anos pgandlo seus alugueis com respeito fala porq nao e a tua comissao vfloresta

      Curtir

    • Saõ legais, eu morei de aluguel quando soube q iriam indenizar os dono eu fu me mudei morava de aluguel me ferrei pois quem pagava aluguel vai ganhar casa e eu continuo pagando aluguel na zona sul,

      Curtir

%d blogueiros gostam disto: