Investimento em aeroportos emperra em 2011

Infraero investiu apenas 11,8% da verba dos aeroportos em 2011

Estatal aplicou R$ 262,1 mi dos R$ 2,2 bi previstos, segundo levantamento do Contas Abertas

Saguão do aeroporto de Brasília durante horário de pico (crédito: Elza Fiuza/Agência Brasil)

A ampliação e reforma dos aeroportos da Copa emperrou em 2011. Até o final de junho, somente R$ 262,1 milhões dos R$ 2,2 bilhões em investimentos previstos para este ano se converteram em obras. Os dados são do portal “Contas Abertas”.

O valor corresponde a somente 11,8% do orçamento elaborado pelo Ministério do Planejamento. Um desempenho semelhante ao do ano passado, quando a Infraero, estatal responsável pelos principais aeroportos do país, conseguiu aplicar 11,4% dos recursos que tinha à disposição.

A diferença é que a dotação de 2011 é maior, com previsão R$ 482,5 milhões extras em investimentos. Mas a conversão dos recursos em melhorias na infraestrutura aérea cresceu apenas R$ 65,2 milhões em comparação com 2010.

A Infraero prevê 26 obras em 13 aeroportos do país até 2014. Destas, apenas sete estão em andamento. Segundo cronogramas divulgados pela estatal no ano passado, 16 intervenções foram adiadas e apresentam atraso médio de 20 meses.

As obras nos terminais da Copa estão estimadas em R$ 5,6 bilhões, sendo que R$ 5,2 bilhões estão sob a responsabilidade da Infraero e R$ 408 milhões serão investidos pela iniciativa privada nas obras de São Gonçalo Amarante, no Rio Grande do Norte.

Concessão

Entre os aeroportos da Copa, o potiguar foi o primeiro a ser entregue para a iniciativa privada sob o modelo de concessão. Os aeroportos de Viracopos (Campinas-SP), Cumbica (São Paulo) e Brasília passarão pelo mesmo processo.

Os editais das concessões devem ser lançados no dia 7 de novembro. O leilão está previsto para o dia dia 22 de dezembro.

Portal 2014



Categorias:aeroportos brasileiros, COPA 2014

Tags:, ,

4 respostas

  1. QUEBRAR O MONOPÓLIO E ABRIR O CAPITAL DA INFRAZERO. JÁ É UM COMEÇO.

    Curtir

  2. Será que esse valo acumula para o próximo ano?

    Curtir

  3. A questão que fica é: onde foram parar os quase 2 bilhões de reais (ou 1 bilhão se considerarmos o semestre) que deixaram de ser investidos nos aeroportos brasileiros?

    Alguém tem ideia?

    Curtir

  4. E já estamos em agosto… PQP, que ineficiência!

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: