Praça da Alfândega começa a ser devolvida

Em obras há dois anos, Alfândega é recuperada aos poucos

Parte Central da praça deve estar pronta até a próxima Feira do Livro, em outubro. Foto: Paulo Nunes / CP

Em obra há dois anos, a Praça da Alfândega, no Centro de Porto Alegre, começa, aos poucos, a ser devolvida para a circulação de pedestres. Parte dos tapumes, localizados próximos à avenida Sepúlveda, já foram retirados, permitindo o acesso ao local. A previsão é de que a parte central seja concluída até o início da Feira do Livro, no final do mês de outubro. As laterais, no entanto, permanecem em obras até julho de 2012.

Segundo a arquiteta do projeto Monumenta Doris Saraiva de Oliveira, o cronograma das obras está sendo cumprido normalmente, mas as chuvas, que foram abundantes nos últimos dias, podem atrasar a conclusão dos trabalhos. “Por enquanto, não foi nenhuma catástrofe, mas esperamos que o tempo colabore”, afirmou. No momento, estão em execução a pavimentação de pedra portuguesa, colocação de bancos, grades, ajardinamento, iluminação, chafariz e a restauração dos postes antigos.

A previsão inicial era de que o trabalho estaria concluído ainda em 2010. Mas, segundo Doris, por ser uma praça antiga, a restauração requer uma obra complexa. “Entre as questões difíceis estão as surpresas que encontramos, como redes de que não se tem conhecimento ou uma raiz de vegetação muito grande”, observa. “São vários fatores, segundo a arquiteta, que, a cada momento, fazem parar a obra para “decidir o que deve ser feito”, justifica. A mão de obra foi outra dificuldade. Para a colocação das pedras, trabalhadores tiveram de vir de fora do Rio Grande do Sul.

De acordo com a arquiteta, o público da Feira do Livro deste ano irá encontrar, na Praça da Alfândega, um espaço maior para circular. “Esperamos que todos os canteiros estejam com a vegetação nova, além de bancos, lixeiras e todo o mobiliário”, destacou.

Após a conclusão desta etapa, restará a pavimentação das bordas da praça, que somente deverão ser concluídas no próximo ano. Doris explica que, após concluída a execução do projeto, a praça irá retomar o seu aspecto de ponto de encontro e espaço de acolhimento daqueles que chegam à Capital. “Vai ser um espaço bonito, que a população vai poder usufruir com segurança”, define. O atraso não alterou o orçamento da obra, que é de R$ 3 milhões.

Faltando menos de três meses para o início da Feira do Livro – um dos principais eventos da Capital – os livreiros demonstram preocupação com o andamento da obra. Eles temem que o evento possa ser prejudicado pelo atraso, a exemplo do que ocorreu na edição de 2010. “No ano passado, também falaram que haveria várias modificações e não conseguiram fazer nada. Tenho que esperar para ver”, declarou Mauro Messina, proprietário de um sebo. “Não vejo obra e é muita demora. Não tenho muita expectativa”, observou. De acordo com ele, a restrição do espaço físico reflete diretamente no volume das vendas e na circulação de pessoas durante a feira.

André Nunes Gambarra, que participa do evento há 24 anos, também demonstra pessimismo. “Passo ali diversas vezes e não vejo ninguém trabalhando”, observou. Ele afirma que, embora o projeto de restauração fosse bonito, não viu resultados na prática. “Até temo que fique pior do que no ano passado”, ressaltou o livreiro.

Correio do Povo



Categorias:COPA 2014, Revitalização do centro

Tags:

3 respostas

  1. Putz, contratar trabalhadores de fora para colocar a “calçada Portuguesa”???

    Eu morei em Portugal e sabe como eles colocam a “calçada Portuguesa?? Eles jogam as pedras no chão e depois passam com um compressor por cima, a menos que façam um mosaico, o que não parece ser o caso.

    Curtir

    • Dizem que só tem um cara que faz esse trabalho por aqui. E vamos e convenhamos… é um trabalho difícil. Eu acho, pelo menos.
      Pelo menos a praça tá ficando bem bonita. Passei lá… as luminárias são bonitas tb. Falta ver a vegetação e uma bela iluminação cênica nos prédios do entorno.

      Curtir

      • Iluminação cênica? Fale portoalegrês, essa palavra não tem no nosso dicionário!

        Curtir

%d blogueiros gostam disto: