Projeto do Shopping Belvedere é aprovado pela prefeitura

Foi noticiado na última semana que a prefeitura aprovou o Estudo de Viabilidade Urbanística do projeto do Shopping Belvedere, no Bairro Petrópolis, em Porto Alegre. Ficará localizado entre a Av. Tarso Dutra (3ª Perimetral) e a Cristiano Fischer, naquele grande terreno baldio que existe ali. É de autoria da CONDOR EMPREENDIMENTOS IMOBILIÁRIOS.

Me parece que o projeto será modificado em relação ao original, mas ainda nao se há maiores informações. Por exemplo, se será construída a torre panorâmica de 130 metros ou não. O certo é que terá, diferente do projeto original, 2 edifícios de 52 metros de altura. O empreendimento conterá também um grande hipermercado, de bandeira ainda desconhecida.

Este é um dos mais interessantes projetos de shopping que já foi proposto para Porto Alegre. Ele acarretará a abertura de duas novas ruas no local e possivelmente um viaduto ligando a Tarso Dutra à Cristiano Fischer.

O Shopping ainda não tem data para início das obras.

Veja algumas imagens do projeto original, de 1995:

 

 


Para ver o site da empresa, com descrição do projeto original, clique aqui.

 

 



Categorias:Shopping Centers

Tags:,

34 respostas

  1. Vai ser o segundo maior shopping das Américas e a região leste de POA precisa de um investimento deste porte… pois é esquecida por parte dos porto alegrenses… valorização dos imóveis e progresso nesta região…

    Curtir

  2. Ao contrario do que os outross dizem,se não fossem os shoppings, ai sim que porto alegre ia parar no tempo.Eles são uma das poucas coisas interesantes que tem nessa cidade que tem um grande potencial mas pensa pequeno e não sabe aproveitar as oportunidades de evoluir.Quanto ao projeto,aquela torre até que é bonita mas o resto dava pra ser um pouquinho melhor,talvez agora que foi modificado,tenha ficado mais bonito, espero que não tenham tirado a torre.

    Curtir

  3. @Rogerio:
    Bom, ja que vc afirma que as solucoes tecnicas sao relativamente simples e que a prefeitura tem tecnicos habilitados, devemos simplesmente cobrar isso da prefeitura e nao somente afimar que ESSAS AREAS vao causar futuros alagamentos. Ate pq, nem eu nem vc, sabemos exatamente como sera esse empreendimeto(pelos renders parece ter bastante areas verdes).

    Curtir

  4. @Rogerio Maestri:
    Qual seria a solucao para evitarmos esse ARMAGEDON?
    Mudarmos a cidade de P.Alegre(e todas as outras) para uma planicie?
    Desapropriarmos todos os habitantes que vivem em encostas?
    Aguardo sua resposta….

    Curtir

    • Caro Gerson

      Não é questão de achar uma solução, pois a solução técnica existe e é relativamente simples, a prefeitura tem profissionais habilitados que podem dar resposta a isto, inclusive já foram feitos modelos matemáticos que definem essas condições. O problema principal é quem paga a solução, se o empreendedor ou a cidade, é claramente uma privatização de lucros (está dentro das normas constitucionais) e socialização dos prejuízos (que não me parece lá tão justo).

      Em décadas passadas existiam limitações rigorosas na ocupação dos terrenos, se olhares os edifícios com mais de quinze anos e menos que quarenta dispunham de uma área livre que poderia ser utilizada para a infiltração da água, até o empreendimento da Goldstein ao lado dos Shoppings preservou uma bela área no qual foi construído o Parque Germânia, porém há atualmente venda de índices de forma livre que cria empreendimentos que impermeabilizam grande parte do terreno.

      O que está se fazendo na cidade em relação a isto é uma total desordem, pagou o índice, constrói o que quer. Este valor pago a prefeitura, não gera recursos para posteriores mitigações dos prejuízos, estamos indo na direção de São Paulo, quando qualquer chuva de verão causa alagamentos.

      Eu por mim moro numa zona alta, logo não preciso me preocupar com os alagamentos, porém todos aqueles que moram numa cota menor do que as margens do arroio Dilúvio deveriam ficar preocupados.

      Curtir

  5. @ Melissa:
    Vc mora perto daquela area? Tem familia morando por ali tb?
    ..Gostaria de ver o teu “impacto na vizinhanca” …

    Curtir

    • Moro muito perto e os moradores estão ansiosos para ver o shopping funcionando…

      Curtir

  6. No site da CEISA citam e ilustram a torre mirante e também explicam claramente que será muito mais que um shopping. Além do mais estará localizado num bairro carente de mix de lojas e serviços qualificado. O prédio lembra muito um viveiro de aves e se realmente for com teto verde será uma grande inovação para a cidade. Interessante.

    Curtir

  7. Quero ver o EIV (estudo de impacto de vizinhança) disso aí…

    Curtir

  8. os shoppings se tornam necessários por causa da estrutura da cidade, pra abastecer os bairros mais residenciais, e por “segurança”. eu morei em Madri, e lá era só sai de casa e tinha um monte de lojas, bares, bancos nas ruas, embaixo dos prédios. dava pra ir fazer compras a pé. em POA, fora no Centro e alguns bairros (Cidade Baixa, Bom Fim, Moinhos), ou tem que caminhar bem mais, enfrentando lombas, ou tem que ir de carro, ônibus, sei lá.

    Curtir

  9. O Shoping não tem nada de feio, pelo contrario, é uma arquitetura completamente diferente das que estamos acustumados em shopings pelo Brasil.
    O problema é que realmente concordo com que acha que Porto Alegre esta saturada de shopings, eu começo a temer que falte loja pra tanto espaço.
    Na minha opinião, em vez de construirem 3 por ano, fariam logo um, mas muito grande.
    OBS: Que surpresa saber que o Gilberto Simon era o Portoimagem do Scrypercity, me chamava a atenção, a dedicação, as noticias envolvendo o RS e principalmente as excelentes fotos, apresentadas por ele naquele site.

    Curtir

    • Obrigado Filipe. Realmente eu era o que mais contribuia com imagens de Porto Alegre. Mas por uma brincadeira eles resolveram me banir. Estou la ainda, mas com um pseudônimo. E não posto mais fotos. Também concordo contigo que o shopping não tem nada de feio. Acho ele futurista e se for construído qualificará o visual e será um marco arquitetônico da cidade. O problema é que em Porto Alegre se fazem algo feio, reclamam. Se faz algo bonito também reclamam. E agora?

      Curtir

%d blogueiros gostam disto: