Grupo Anhanguera abre em 2012 em Porto Alegre

Depois de conseguir apressar algumas licenças na prefeitura de Porto Alegre, o Grupo Anhanguera de Educação e Ensino concluiu a obra que ergueu no bairro Cavalhada para instalar sua primeira unidade de ensino na Capital.

De acordo com Jéferson Altenhofen Ortiz, diretor regional, as atividades de ensino começarão na abertura do ano de 2012.

Instalada num terreno de 36 mil m2, a unidade receberá cerca de 10 mil estudantes num prazo de cinco anos.

Os primeiros cursos serão de nível tecnológico, que é a demanda do empresariado gaúcho, e de ensino a distância.

Danilo Ucha – Jornal do Comércio



Categorias:Outros assuntos

2 respostas

  1. Caro Simon

    Se estás mesmo preocupado com nossa cidade, devemos discutir a qualidade de ensino na mesma, não estou propondo uma discussão sobre o nível salarial dos professores, que é extremamente baixo mas esta discussão já está de tal forma poluída pela política partidária (não pela grande política), que se entrarmos nesta discussão vamos ficar em petralha por um lado neo-liberal pelo outro.

    A formação dos jovens desta cidade é algo que me preocupa, o Ranking das escolas públicas e privadas do estado demonstraram que não é um problema de ensino pago ou não, é um problema comportamental da nossa cidade, as pessoas acham que tendo um diploma (sabendo ou não) a sua vida está resolvida, a conseqüência é uma má formação que impede o crescimento profissional.

    Se a nossa cidade está paralisada um dos problemas é este.

    Curtir

  2. Nada contra ao ensino privado, mas acho que está faltando em Porto Alegre é um bom ensino de primeiro e segundo grau. As escolas gaúchas só duas conseguiram ficar na lista das 200 melhores escolas do Brasil. Escolas tradicionais de Porto Alegre ficaram atrás de várias escolas do Nordeste Brasileiro.

    Não adianta colocar mais uma Universidade (estou falando contra a minha categoria de professor, pois mais uma aumenta o mercado de trabalho) e nestas devido o baixo nível dos alunos necessitam cursos de reforço em matemática e português (cursos básicos).

    Tenho cinco filhos, agora só um cursa uma escola, mas sempre foi um drama fazer a escolha correta das escolas. Agora com o Enen ficou claro a total ineficiência do ensino de Porto Alegre pois em cursos mais competitivos em que ele é empregado como único instrumento de avaliação praticamente não entram alunos portalegrenses, para exemplificar melhor, na Fundação de Ciências Médicas (considerada uma das dez melhores do Brasil) praticamente não há alunos de Porto Alegre.

    Isto é algo que a nossa imprensa ignora, pois os colégios são anunciantes e há uma espécie de cumplicidade entre instituições de ensino e imprensa. Ninguém questiona o ensino na cidade, nem o público nem o privado.

    Fui informado que análises do ingresso de alunos na UFRGS (que ainda utiliza vestibular próprio) mostra que não há a mínima diferença entre os vários colégios tradicionais, tiro como conclusão que todos são medíocres.

    Com isto tudo vamos no futuro ter uma quantidade enorme de instituições de ensino superior privadas de terceira linha, as privadas tradicionais de bom nível sofrerão concorrência predatória destas e mais uma vez o Rio Grande do Sul fica para trás.

    Curtir

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: