Porto Alegre: onde o pedestre não tem vez (Episódio 1)

 Na Av. Protásio Alves na esquina com a Av. Nilópolis encontra-se uma certa dificuldade para atravessar a avenida.

“Oh meus Deus, por onde eu atravesso?!”

 


(segundos depois) “Aaah, achei!”

 


1 – Se você está empurrando a bicicleta, o jeito é: primeiro ela, depois você.

2 – Se você está empurrando o triciclo, volta pra calçada e procura outro lugar pra atravessar.

3 – Se você está levando seu bebê no carrinho, escolheu a cidade errada para criá-lo.

4 – Se você é cadeirante, reze, pois não tem rampa e o ônibus tá vindo!

Colaborou Melissa do Blog Vá de Bici 



Categorias:EPTC, Meios de Transporte / Trânsito, Mobiliário Urbano

46 respostas

  1. A situação de conflito deste caso é bem fácil de resolver. Basta se ater a principios básicos de respeito às pessoas.

    A ordem de prioridades é: pedestres, ônibus e automóveis. Simples, não?

    É só colocar o gradil com a dimensão certa e empurrar o corredor de ônibus para a faixa de carros. O que sobrar é deles.

    Quem sabe ler e não consegue entender isto é um psicossocial.

    Curtir

  2. Ocorre uma tendência de não nos colocarmos na condiçao do outro, no caso dos velhos, eles são mais lentos pelo próprio pesar dos anos no corpo que fez muito…e cada vez temos mais idosos em nosso meio.
    Para ver no que nos tornamos em cidades e sociedades que nos desumanizam…achamos que os velhos tem q andar mais rapidinho para o transito de carros fluir, que geralmente tem uma pessoa no seu interior e são os que mais ocupam espaço nas vias… que devemos ( os pedestres) ser condionados atraves de cocheiras diminutas travestidas de seguras e educativas, sem falar nos ciclistas que até hj esta esperando o tal plano cicloviario de POA…
    O pedestre como diz a nota, tá bem pouquinho…parece ser um ponto de vista de quem pensa a organização espacial da cidade….embora temos que convir que nossas cidades não tem um planejamento adequado pensando-se em larga projeção temporal….tudo no improviso, dá nisso!!!

    Curtir

  3. Ta ai um post que bombou..
    sahsahuashuasu

    Eu não tenho nada contra essas grades, dava até pra por umas propagandas e investir a grana na manutenção dos canteiros.

    Só acho que deveriam por mais espaço para as pessoas, tira das laterais das ruas, e aumenta ali no centro, ou tira a parte “calçada” ali do centro, e deixa direto no asfalto, só que com a grade separando as pessoas da rua e com alguma sinalização, e claro, com mais espaço para as pessoas circularem.

    Curtir

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: