Azerbaijão, quem diria, revitaliza o porto de sua capital

Azerbaijão é o “vizinho desenvolvido e moderno” no Cáucaso

Baku - capital do Azerbaijão - moderniza seu porto

Prédios ultramodernos surgem por todos os lados e destacam um Azerbaijão mais desenvolvido no Cáucaso

A não ser que você tenha amplo conhecimento de geografia, trabalhe no setor de petróleo e gás ou se interesse por estudos soviéticos, as chances são de que pouco ou nada tenha ouvido falar sobre o Azerbaijão.

O pequeno país no sudeste do Cáucaso se estende das planícies do Irã ao sul às margens do Mar Cáspio, a leste. O norte é recortado pelo fim da cordilheira do Cáucaso. Os azeris são um povo de origem túrquica que falam um idioma muito similar ao turco, mas etnicamente se miscigenaram com povos do norte do Cáucaso e do Irã.

Um povo extremamente agrário e originalmente zoroastrista, os azeris foram dominados por sucessivas invasões túrquicas e iranianas, que acabaram por converter mais de 99% da população à vertente xiita do islamismo. Mesmo assim, o país abriga minorias cristãs, judaicas, animistas, zoroastristas, hare krishna, hinduístas, sunitas, wahabitas e baha’is.

Em 1918, o Azerbaijão tornou-se o primeiro país islâmico a tornar-se uma república secular e democrática, a experiência, no entanto, durou pouco tempo e o país tornou-se parte da União Soviética (URSS) em 1920. Sob o comando de Moscou, diversos russos foram realocados para o país e a população sofreu forte pressão para abandonar as práticas religiosas em nome da pátria comum. A grande diversidade e mudança de regimes e costumes, transformaram os azeris em um dos povos mais hospitaleiros do planeta.

As práticas de secularização da URSS foram tão profundas que poucas mesquitas sobreviveram no país e poucos são os azeris que efetivamente aderem aos costumes islâmicos. Nos últimos anos, uma versão moderna e urbana do Islã tem se tornado popular entre alguns jovens da elite local.

O grande avanço azeri se deu com a descoberta de petróleo e gás no início do século XX, que garante a prosperidade do país até hoje e tornou a república no país mais próspero do Cáucaso. Antigos prédios e mausoléus de mais de mil anos, do período das invasões turcas, iranianas e mongóis, se misturam a belas mansões da época dos barões do petróleo, resquícios da arquitetura de bloco do período socialista e mais recentemente a construção de prédios ultramodernos em estilo dubaiesco.

No campo político, o país dominou por 70 anos e tentou colonizar de forma desastrosa o enclave armênio de Nagorno-Karabakh, o qual perdeu em uma guerra sangrenta para a vizinha Armênia na década de 90. Ambos os países continuam em virtual estado de guerra.

A família Aliyev, cujo patriarca Heydar Aliyev era membro do politburo soviético assumiu o controle do Azerbaijão em sucessivas eleições de pouca transparência e através de uma série de manobras legais dominaram todos os campos econômicos da nação. Com a morte de Heydar Aliyev, seu filho, Ilham, assumiu o poder e governa o país de forma autocrática sem permitir dissidências. Apesar da truculência política, os azeris possuem o melhor padrão de vida dos países do Cáucaso.

Portal Terra

Título original da matéria no Portal Terra:

Azerbaijão é o “vizinho desenvolvido e moderno” no Cáucaso



Categorias:Outros assuntos

Tags:, ,

23 respostas

  1. Vcs comparam coisas que estao em dimensoes diferentes. Comparar POA com Shanghai, Azerbaijao e Seoul NA kOREIA nao faz sentido. Querem que POA consiga chegar perto dessas regioes e cidades??? Bem, dai a economia teria que crescer a no minimo 10% ao ano!! Isso acontece??? Nao, Impostos sao altos de mais e burocracia e’ surreal. A unica maneira de POA ter dinheiro e da cidade crescer, propsperar e trazer todos esses brinquedos caros e se modernizar, e’ se, como eu ja disse ad nauseum, crie um centro financeiro no centro de POA, atraia produtoras de video e filmes, propaganda e marketing e TI. So’ isso pode, somente assim conseguirao. Dando murro em ponta de faca, como estao fazendo a decadas, e tentando construir uma “casa” comecando pelo telhado, jamais chegarao la. No momento que conseguirem atrair essas industrias e seus profissionais, as coisas mudarao, modernizacao e infraestrutura se tornarao partes essenciais da cultura da cidade. Vira’ mais energia, vitalidade e ideias novas e dai, depois dos predios arrumados e novos construidos, dai e’ que vem o povo bisbilhotar, TEREMOS UMA ATRACAO, entao comecando o turismo. CAPICE? Como nao ha petroleo e estamos longe dos mercados centrais a unica solucao e’ entrar em mercados altamente rentaveis.

    Curtir

  2. Sem querer ser chato, mas o Azerbaijao nao e’ muito mais pobre que o Brasil em termos de pib per capita. Pelo titulo parece que o pais e’ tipo uma Bolivia e o Brasil virou a Noruega. A diferenca do pib per capita do potencial de compra nao e’ grande. Sem falar que a capital de um pais de 9 milhoes de habitantes nao pode ser comparada com uma das 24 capitais de um pais de 190 milhoes. Essas comparacoes nao tem nada a ver com nada.

    Curtir

    • A proposito, o IDH do Azerbaijao e’ maior que o do Brasil. Pra ver a varzea que e’ esta patria verde e amarela.

      Curtir

    • Ricardo, ao criar este título, eu quis enfatizar, pelo “quem diria” simplesmente por ser um país tradicionalmente integrante da União Soviética, um país socialista, teoricamente sem muita oxigenação neste aspecto e que está passando a frente de outros capitalistas no quesito urbanismo. Em momento algum eu quis me referir a sua suposta pobreza. Só isso. Esclarecido ?

      Curtir

      • Gilberto olha o que é o skyline das grandes cidades da China!! Quem diria que a quinze anos atrás eles andavam só de bicicleta.

        Curtir

    • Tens razão Ricardo, mas estão reformulando a cidade e nós ganhando abraços ao Guaíba e ao bar flutuante.

      Curtir

  3. eu já acho a revitalização excelente… levamos 30 anos para consegui-lo… o skyline virá em breve, quem sabe no futuro não teremos uma segunda etapa de revitalização?

    Curtir

    • Com certeza Joao. O Puerto Madero veio antes daqueles prédios modernos em Buenos Aires. A região valoriza e assim tras novos investimentos, possivelmente um renovado skyline. Ou será que alguém acha que o Puerto Madero surgiu num passe de mágica, todo ao mesmo tempo?

      Curtir

  4. Enquanto isso, aqui na “provincia”….

    Olhem o que alguns “blogs” andam escrevendo para o governador:

    http://reformaurbanars.blogspot.com/search/label/Cais%20Mau%C3%A1

    Curtir

    • Bahhh Gerson esse blog tá no tempo da foice e do martelo os caras são stalinistas, deviam morar em Havana, na foto do cabeçalho aparece uma carroça sobre a ponte do Guaíba eles acham o máximo, pior que uma grande parcela da população de Porto Alegre, talvez a maioria concorda com as idéias deste blog, não fosse assim não teríamos esta esquerda atrasada tanto tempo nos governos municipais.

      Curtir

    • Engraçado que nesse blog estavam falando dos princípios da Administração pública e esqueceram de um, o da EFICIÊNCIA, exatamente porque essa gente retrógrada vive da ineficiência estatal.

      Curtir

    • Nao creio que irao conseguir fazer a malvadeza deles. E’ muita coisa para impedirem esse projeto. Se nao fosse pela copa, ai eu ficaria com medo, mas agora e’ tarde demais para barrarem o projeto, e acho eu, se tiver qualquer tipo de tracao com a midia por exemplo, dai sim seria hora de sair as ruas e fazer a coisa acontecer.

      Curtir

    • Sei que vou levar pedrada, mas eu acho que devemos participar desses fóruns também (vejam que ninguém quase responde os post deles!). Não vejo que eles estejam 100% errados, só tem outro ponto de vista, mesmo que algumas vezes deturpado. O que é legal é que traz um questionamento um debate, que eu acho que é o caminho mais democrático e coerente.

      Tenho visto que é muito prático pra muitos aqui criticar, generalizar, ironizar e demonizar os outros pontos de vista. Isso que eu nem to falando em trollagem…

      Eu acredito piamente que o projeto do Cais do Porto não excluirá a população de usufruir desse espaço, é melhor projeto até agora e tem tudo pra dar certo.

      Mas pra mim não adianta ficar polarizando uma discussão aqui, é preciso que essas discussões saiam desse espaço e ocupem outras mídias.

      Desculpa se eu feri o ego de alguém mas acho que precisamos tocar nesse ponto de vez enquando.

      Abraços

      Curtir

      • Tem toda a razão Caue. Inclusive farei mais: um levantamento de todos os Blogs e foruns contrários às nossas ideias e também a favor delas e colocarei aqui como links no Porto Imagem. Temos que participar sim e mostrarmos que não somos poucos, e que a cidade não tem somente uma forma de pensar.

        Curtir

  5. Nao vale comparar Azerbaijao e Kazakstao com Porto Alegre, por favor vamos com calma! Estes paises da asia central estao vivendo um BOOM economico por causa do Petroleo e Gas. POA nao tem essas regalias, com o petroleo que tem no brasil, olha a briga para distribuirem os royalties com todos os estados, os que tem oleo no seu OFFSHORE nao querem dividir. E o petroleo que temos e’ o unico motivo que lugares no nordeste estao tendo algum crescimento economico e por isso modernizando sua infraestrutura.

    Curtir

  6. Que sirva de exemplo. E que estejamos vivos para ver a conclusão das obras de revitalização do cais. Levei muitas pessoas no cais, fiquei abismado com o número de pessoas que não tinham a mínima idéia da existência de um dos mais belos cartões postais de nossa cidade, e do Brasil: Nosso Cais.

    Curtir

  7. Gilberto, isso eu venho notando muito: quase todos os países do mundo ESTÃO alavancando seu skyline, da Cidade do Panamá a Baku a Bombaim. Mas – sim o terrível MAS! (e não quero ser chato)- ao ver o skyline de Porto Alegre, veremos o mesmo skyline da década de 70. Prédios ultramodernos estão surgindo por todas as cidades em todos os continentes. Não tem ninguém que quer ficar pra trás.

    Ou tem.

    Curtir

    • Exatamente, Marcelo. Em qualquer país, em qualquer continente, menos aqui!

      Países que foram, até pouco tempo atrás comunistas, estão em pleno desenvolvimento e transformação. E nós, o país mais rico da América Latina, um dos mais ricos do mundo, penamos para fazer grandes obras públicas. Um simples Cais, sem nada de exótico ou moderno, está sendo um parto para sair do papel.

      Eu achei um outro link no Skycrapers sobre um projeto de urbanização do cais de Baku, capital do país em questão. Não sei se saiu do papel o projeto, pois a crise financeira pode ter afetado os planos deles, mas tem fotos que mostram em obras certas partes.

      Eis o link:

      http://forum.skyscraperpage.com/showthread.php?t=159057

      Enquanto isso, o Brasil, e principalmente, Porto Alegre, sofre um processo de “cubanização”…

      L A M E N T Á V E L !

      Eis o sonho da esquerda… uma República Comunista das Bananas!

      Curtir

      • Eu não diiria que o problema é tão abrangente assim. É um problema específico de Porto Alegre, cidade cheia de gente com pensamentos retrógrados. Infelizmente, há anos estas pessoas estão no poder aqui, então a consequência é esse visu anos 70 da cidade.

        Curtir

    • Exato Marcelo. Raciocínio similar a este teu ja desenvolvi naquele post do SOS ORLA. Parece que Porto Alegre difere do mundo todo quando se diz respeito ao desenvolvimento, ao crescimento e a qualificação urbana da cidade. Não consigo entender.

      Curtir

  8. Não foi lá que o Felipão ganhou alguns milhões trabalhando um tempo, treinando um time local?

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: