Copa 2014 pode ter blecaute: Brasil precisa de R$ 4,7 bi para evitar blecaute

Diagnóstico ocorreu após estudo coordenado pelo Ministério de Minas e Energia

O setor elétrico brasileiro vai precisar de um investimento adicional de R$ 4,7 bilhões para evitar blecautes durante a Copa do Mundo. O diagnóstico ocorreu após um estudo coordenado pelo Ministério de Minas e Energia, com a participação do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), da Aneel, das secretarias estaduais, das distribuidoras e das empresas de geração e transmissão.

Segundo o jornal “Valor Econômico”, a maior parte do montante –quase R$ 3,4 bilhões– virá das distribuidoras, que devem incorporar critérios e procedimentos mais rigorosos até o evento. O financiamento será feito pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

Déficit

Manaus, por exemplo, tem risco de déficit de 650 megawatts (MW) no suprimento de energia durante a Copa. A linha de transmissão que liga a cidade à hidrelétrica de Tucuruí já enfrentou atrasos. Caso não seja concluída, exigirá geração térmica adicional.

No Rio, a Light, concessionária responsável pelo fornecimento de energia na cidade, pretende trocar todos os equipamentos de distribuição com “elevado tempo de uso”. Além disso, deve antecipar em três anos a construção de uma nova subestação na zona oeste da cidade.

Belo Horizonte, Brasília, Cuiabá e São Paulo também devem apresentar soluções para evitar os blecautes, com a implantação de “eletroanéis”. O objetivo é interligar as principais linhas e subestações, criando rotas alternativas de alimentação da rede.

Durante a Copa, a Fifa exige que os estádios recebam energia elétrica de pelo menos duas fontes distintas. Segundo a Empresa de Pesquisa Energética (EPE), os estádios e centros de imprensa serão atendidos também por geradores próprios e especiais.

Portal 2014



Categorias:COPA 2014

Tags:, ,

15 respostas

  1. O que se deveria discutir neste momento é o fato que muitos empreendimentos que são da iniciativa privada, esta que explora todos os espaços do cidadão, é que os recursos para financiamentos de empreendimentos privados serão custeados a juros módicos financiados pelo BNDES, que são recursos públicos, que poderiam ter sido carreados para as área de educação, saúde e segurança, não para financiar com recursos públicos megaeventos de privados.

    Este é o grande dilema da maldita Copa do Mundo, em que muitos interessados privados atrelados a Agentes Públicos querem a Copa na sua maior parte custeados pelos impostos do cidadão que paga.

    Isso sem falar nas isenções concedidas a estádios privados, empresas privadas envolvidas a exemplo na construção de hotéis com isenções para todos os lados, obras envolvidas na Copa terão a isenção dos cofres públicos municipais, estaduais e federais.

    Essa é a discussão que se deveria fazer.

    Essa conta que será paga pelo cidadão, num futuro próximo mostrará ao cidadão quem tinha razão em realizar ou não a Copa do Mundo.

    Até a Copa do Mundo.

    Curtir

  2. Mas ai é que ta, a copa é a chance de a porr* dos governantes investirem na infraestrutura que não existe no Brasil.

    Curtir

    • Entendido, so’ que a propaganda de que a infraestrutura JA VINHA sendo construida e’ de 2005, lembra??? Justamente quando pegaram a gangue do lula no congresso, depois disso, para acalmar os animos inventaram o PAC, lembram?? Entao, ja se foram 6 anos do anuncio do tal do PAC e 8 anos desde que o credito voltou ao brasil. E ai???
      Lula dizia que iriamos ver ” O espetaculo do crescimento!”
      mas oque realmente vimos foi so’ o crescimento do espetaculo, e olhe la!

      Curtir

      • O PAC é uma mentira para enganar bobo. Trata-se de um programa de marketing político, nada mais. Recentemente saiu uma pesquisa informando que o Brasil investiu, nos últimos 8 anos, pouco mais de 2% do PIB em infraestrutura. Só para dar uma ideia, nos últimos anos do governo FHC esse investimento era superior a 3% do PIB.

        Pior que isso, desse 2,2% do PIB em investimentos em infraestrutura, só 0,52% são aplicados em estradas e ferrovias. O resto é investimento da Petrobrás e novas hidrelétrica, na maioria dos casos, com dinheiro do BNDES (que passou a financiar obras públicas no governo Lula com a mudança da lei e através da criação da figura jurídica da PPP) e não do orçamento geral.

        Curtir

  3. Este é o retrato do Brasil “abandono e descaso” vejam o bondinho de Santa Teresa no Rio de Janeiro. O Phil tem razão não se investiu praticamente nada em infraestrutura nos últimos 30 anos, agora estamos começando a pagar esta conta.

    Curtir

  4. Na verdade, com exceção dos estádios, a maior parte dessas obras públicas não são para a Copa, mas para todos os brasileiros. São investimentos que foram “acelerados” com argumento da Copa, mas que beneficiarão, no fim das contas, topos cidadãos, seja na qualificação dos sistema de circulação das grandes cidades brasileiras, seja com a garantia do fornecimento de energia, seja nas melhorias e ampliações dos aeroportos, por exemplo.

    As críticas que podem ser feitas, além do erro dos estádios financiados com dinheiro público, vem exatamente do fato de que se esperava mais obras e, principalmente, que tudo fosse feito com antecipação e planejamento, para assim gastar menos e fazer melhor.

    Curtir

  5. O problema e’ que o Brasil nao fez investimento algum em infraestrutura durante os ultimos 35 anos (no minimo), com algumas coisas feitas aqui e ali mas nada de escala.
    preferiram gastar tempo e dinheiro em propaganda enganosa sobre obras de infraestrutura que numca sairam do papel ou comecaram e numca terminaram etc..

    Agora se nota o quanto o pais esta atrasado e o quanto falta para chegar perto de paises desenvolvidos, pensaram que era so’ largar um monte de dinheiro (que nao tem, e’ tudo emprestado) e tudo se resolveria. Numca passou na cabeca da esquerdalha medonha que para haver desenvolvimento e’ preciso; cultura, educacao, competencia, dedicacao e ORGANIZACAO!!! coisas que no brasil nao so’ NAO existem, mas e’ visto como coisa de OTARIO e MANE’ pela populacao…..Bem feito, a esquerda passou os ultimos 50 anos tentando DESCONSTRUIR a cultura brasileira, para poderem manipular o povo eternamente e construir o “NOVO HOMEN”, agora AQUENTEM.

    Curtir

  6. Pessoal, numa boa, estão exagerando demais já, nessa historia de Copa, acham que virão quantos milhoes de turistas pra cá? E por que blecaute???? Mais uma maneira pra pegar dinheiro, nossa, qualquer hora vão dizer que será época de chuvas, como aqui no sul, e precisará de mais dinheiro pra que não haja enchentes. Já que virão “milhoes” de turistas pra cá. Numa boa, essa Copa, do jeito que anda, vai ser a Copa de maior fiasco da historia.

    Curtir

  7. Esses 4,7 bilhões de reais de investimentos necessários para se evitar um apagão durante a Copa referem-se somente a linhas de transmissões e a distribuição da energia.

    Quanto a produção de energia, os investimentos são muito maiores. Só Belo Monte custará mais de 25 bilhões de reais e é uma usina hidrelétrica essencial para assegurar o desenvolvimento do país.

    Curtir

  8. Espero que saia a usina de Belo Monte, só isso 🙂

    Curtir

  9. Falcatruas com certeza devem ter, mas eu mesmo sendo leigo também tenho a impressão de que o sistema elétrico de Porto Alegre pelo menos, é todo remendado, falta luz toda hora, nunca vi, cai uma chuvinha e as sinaleiras ja estão todas desligadas.

    Curtir

  10. Pra mim, essa história está mal contada. Ok, sou leiga no assunto… Mas isto está cheirando a truta desse pessoal que quer levar adiante aquela Hidrelétrica de Belo Monte, na Amazônia, que ainda está no projeto, mas o que já tem de falcatruas por trás não está no papel!! Que vocês acham, pessoal?

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: