De novo não!

Camelôs vendendo DVDs piratas estão tomando conta da subidinha da Rua da Praia. Eram 2, depois 3, agora já são 5, e estão tendo coragem de avançar Andradas adentro. Todos os dias que passo pela Rua da Praia vindo da Independência eles estão lá de plantão, tornando a estreita calçada ainda mais difícil de caminhar. Já mandei inúmeros e-mails para a SMIC, e nada. O vereador Adeli Sell acaba de dizer na Rádio Pampa que a SMIC não tem funcionários suficiente e que a prefeitura precisaria contratar mais, que já estariam concursados.

Aos amigos do PortoImagem, ajudem no bombardeio de e-mails ao pessoal da SMIC: não podemos deixar que essa gente tome conta do nosso centro de novo depois que o Fogaça teve tanto trabalho para faxiná-los para fora de nossas ruas:

fiscal@smic.prefpoa.com.br

sonia@sma.prefpoa.com.br

valtern@smic.prefpoa.com.br

Clique na imagem para ampliar.



Categorias:Outros assuntos

Tags:,

9 respostas

  1. Não tem fiscalização séria.

    Curtir

  2. Parece piada a pirataria-informalidade. Todos procuram renda legal ou ilegal. No estado nós temos piratas, que fazem conta que trabalha e recebe em salário dos nossos impostos. Mas se eu necessitar vender produtos pirata, eu vou vender e as “otoridades” me tiram daqui eu vou para lá. O Brasil tem é que reduzir sua carga tributária e trabalhista, suas leis devem ser cumpridas, suas autoridades devem trabalhar mais. Quero dizem que temos um problema sócio-ecônomico-fiscal no Brasil. 40 % da economia do Brasil é ilegal- informal.

    Curtir

  3. Tudo ok, mas onde atua afinal a PF nesses casos. Isso é contrabando, desvio de recursos fiscais, e venda clandestina….. Só querem peixe gande né… Faz tempo que não vejo uma reportagem da PF atuando.

    Curtir

  4. Infelizmente a Pref,. Mun. POA atua com poucos fiscais, talvez não seja interesse do erário público municipal que tenha fiscais no seu quadro de pessoal, que vive as custas do cidadão que paga impostos, continuar desta maneira, com omissão, falta de fiscais, falta de fiscalização efetiva e diária, é portanto, o início, meio e fim desta praga que contamina toda a cidade.

    Quando efetivamente o erário municipal se voltar para a sociedade como um todo, atendendo as demandas necessárias, talvez possamos mudar este quadro que se apresenta.

    A falta de um convênio efetivo da Brigada Militar, é algo que passa da irresponsabilidade de um trabalho está dando certo, o que teria levado estes Agentes Públicos em neglicenciar este Convênio.

    Seria o fato do atual Secretário da SMIC em se candidatar e não ter o seu filme queimado na atuação dos vendedores ambulantes, que voltaram e continuam atuando, aliás, os mesmos não deixaram de exercer suas atividades, houve a alteração da modalidade de trabalho dos mesmos, com novas técnicas.

    Felizmente, as eleições estão próximas.

    Curtir

    • Precisamos de administradores competentes que recebam os seus votos da próxima eleição por excelentes serviços prestados, não por evitar enfrentar este ou aquele grupo ou problema. Acho isso tudo uma falta incrível de capacidade de gerenciamento, Sobradinho.

      Curtir

  5. Marcelo, tem uma reportagem interessante na ZH de hoje, pags 4 e 5, onde o reporter inclusive comprou um par de tenis falsificados. Ao que parece, o problema e’ o contrato entre a BM e a Smic, que ainda nao foi renovado e, por isso, ha’ pouca fiscalizacao. Segundo o brigadiano, o convenio deve ser assinado em “questao de dias”.

    Curtir

    • A Smic sozinha nao pode fazer nada, ate’ porque os fiscais nao tem autoridade nenhuma. Por isso que a assinatura do convenio com a BM e’ fundamental pra resolver o problema.

      Curtir

    • Sim, vi uma reportagem semelhante no clickRBS de 5/9, Ricardo, e já mandei um email pro reporter linkando com o post daqui. Se você conseguir o email do reporter/seção da ZH onde viste hoje, nos mande por favor. Temos que pressionarmos a SMIC a assinar o tal convênio: contamos com a ajuda de todos os amigos do PortoImagem para se manifestarem e o cobrarem via os emails acima.

      Curtir

    • O Walter Nagesltein esta’ sabendo do problema, ate’ porque o reporter (maicon.bock@zerohora.com.br) deu o tenis falsificado de presente para ele… a foto esta’ no jornal.

      Curtir

<span>%d</span> blogueiros gostam disto: