Cais Mauá: sindicato sustenta que contrato permitindo a revitalização é nulo (mais gente contra a cidade)

Conferentes de carga e descarga preparam ação para barrar a obra

Após o Estado divulgar ter ultrapassado as barreiras que impediam a revitalização do Cais Mauá, na Capital, um novo obstáculo surge. O Sindicato dos Conferentes de Carga e Descarga nos Portos Fluviais do Rio Grande do Sul garante que um decreto federal regulando áreas portuárias foi ignorado e que, em função disso, de nada vale a documentação já assinada, permitindo revitalizar a área. A entidade já questionou o contrato no Supremo Tribunal Federal (STF) e prepara uma Ação Popular (medida para barrar atos lesivos ao patrimônio público) a fim de impedir a revitalização.

Além disso, o sindicato entende que o valor que a iniciativa privada vai pagar para administrar a área (R$ 2,5 milhões/ano) é muito baixo. “É botar fora um patrimônio que é público”, avaliou Eduardo Rech. O presidente disse ser contrário à revitalização da forma como está sendo proposta. Segundo ele, a área utilizada, da Usina do Gasômetro à rodoviária, é muito ampla e vai restringir a atividade portuária: chegada de navios para carga e descarga e até o embarque e desembarque de pessoas, em um futuro próximo (hoje não há essa operação). Rech defende que a obra não passe do Pórtico de Entrada do Cais.

Depois de sucessivos embaraços envolvendo a área onde vai ser executado o projeto do Cais Mauá, o governo do Estado comunicou no início de agosto que a Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq) autorizou o encaminhamento da documentação para a obra. O prefeito da Capital disse, na ocasião, que a previsão de início das obras é para o primeiro semestre de 2012. De acordo com José Fortunati, os porto-alegrenses e visitantes já contarão com parte do Cais Mauá na Copa de 2014.

Correio do Povo /Radio Guaíba

Ouça o cara falando aqui.



Categorias:Projeto de Revitalização do Cais Mauá

Tags:

29 respostas

  1. Alguém tem o e-mail deste Eduardo Rech?

    Curtir

  2. Eu acho ótimo sairmos de criticas virtuais para algo mais concreto. Sou super favorável de ocorrer encontros regulares (sei la, 1x por mês?) com objetivos e estratégias claras para pressionar as partes interessadas a efetivarem esses projetos que podem mudar a realidade dessa cidade.

    Está na hora de acabar com abusos, críticas depreciativas a outras pessoas/clas-ses/organizações/partidos e sermos mais conscientes que a opinião de todos é válida, MAS apesar disso, devemos pressionar para atingir os NOSSOS INTERESSES de forma justa.

    Sei que o pessoa aqui já se conhece, mas acho que há espaço para ações mais concretas sejam pensadas com o auxilio de mais pessoas. Quem sabe deixamos de ser meros espectadores para protagonistas desses projetos que dependem de pressões políticas? Precisamos ser vistos, ouvidos e respeitados, afinal também fazemos parte dessa sociedade repleta de políticos, sindicalistas, ambientalistas, ONG’s e etc.

    Qual é o papel social do blog? informar os interessados com notícias sobre os projetos ou aglutiná-los e liderá-los em prol de um objetivo em comum?

    Se eu pudesse escolher, eu escolheria a segunda opção.

    Curtir

  3. Dia 23 de Outubro chego em POA e fico por um mes…o Gilberto me conhece, estarei “prontinho” para fazer um piquete de protesto na frente da prefeitura e/ou Piratini!!…e quem sabe ainda descolamos uns canapes que tenham sobrado das centenas de seminarios, reunioes, palestras que o Fortunatti gosta de frequentar, ne??

    Curtir

    • Podemos marcar a partir do dia 3 de novembro. Antes não estarei em POA (férias, uma semana)… Mas vamos marcar algo com todos do Blog com certeza ! Antenem-se pessoal !!!

      Curtir

%d blogueiros gostam disto: