Inter ainda discute detalhes de contrato do Beira-Rio para a Copa

Com obras paradas há três meses, clube negocia cláusulas com Andrade Gutierrez

Obras do Beira-Rio estão paradas a espera do contrato (crédito: Divulgação)

Parada há quase três meses, a reforma do Beira-Rio aguarda definição de detalhes do contrato entre o Internacional e a construtora Andrade Gutierrez, escolhida pelo clube para continuar os trabalhos no estádio.

A Comissão de Obras do clube, responsável por analisar o contrato e definir questões operacionais da parceria que o Inter irá firmar com a empreiteira, recebeu uma minuta do documento no dia 26 de agosto. Desde então, a comissão se reuniu uma vez para discutir o contrato e novas alterações foram solicitadas aos escritórios de advocacia que representam as partes na negociação.

A direção do Inter está evitando falar em novas datas para a assinatura do contrato. Depois que escolheu a Andrade Gutierrez, em maio, para substituir o modelo de autofinanciamento da obra do estádio escolhido para a sediar os jogos da Copa de 2014 em Porto Alegre, o Inter previa a assinatura do contrato em 30 dias. O prazo foi adiado diversas vezes e a obra está parada desde a segunda quinzena de junho.

Desde que começou a reforma, o clube já concluiu o estaqueamento da futura estrutura metálica que vai cobrir o Beira-Rio e realizou uma obra na tubulação do pátio do estádio. Um trecho que equivale a um quarto do anel inferior do Beira-Rio foi demolido em dezembro. Até junho, cerca de metade da estrutura havia sido reconstruída em concreto pré-moldado.

Segundo o acordo com a construtora, o Inter deve colocar R$ 26 milhões na obra, orçada em R$ 290 milhões. Os recursos próprios são provenientes da venda do antigo Estádio dos Eucaliptos. Em junho, quando os trabalhos foram suspensos, o Inter já havia gasto parte do valor nas obras.

Quando a Comissão de Obras der o contrato como finalizado, o texto ficará à disposição dos conselheiros do clube por uma semana. Depois, será submetido à votação no Conselho Deliberativo colorado. Só então a assinatura será feita.

A Andrade Gutierrez promete colocar força máxima na obra para deixar o estádio pronto a tempo da Copa das Confederações, em 2013. O prazo inicial estipulado pela Fifa, de encerrar os trabalhos em dezembro de 2012, pode ser negociado pelo Inter com a entidade.

O clube trabalha com a hipótese de reinaugurar o Beira-Rio próximo da data de 6 de abril de 2013, quando o estádio completa 43 anos. Para acelerar os trabalhos, o Beira-Rio poderá ser fechado por três meses entre dezembro e março e as partidas do Inter podem ser realocadas para outro estádio nos primeiros meses de 2012.

Portal 2014 – Alexandre de Santi – Porto Alegre



Categorias:COPA 2014, Gigante para Sempre (Beira Rio)

Tags:

4 respostas

  1. Na verdade POA vai ter dois estádios para a COPA 2014.

    Curtir

  2. Eu sou gremista mas fico triste com essa enrolação para reformarem o estadio do inter, a cidade ia ganhar muito! Pelo menos a arena do grêmio vai ficar pronta, mas vai ser feio pra nos quando os turistas chegarem e ver aquelas favelas ao redor do estadio…

    Curtir

  3. Será que perderemos a Copa das Confederações por causa da teimosia de alguns e do coloradismo de outros?

    Pelo jeito, sim…

    Curtir

  4. Inter #fail. Não vai dar tempo. Tô dizendo: copa de 2014, em Porto Alegre, na Arena do Grêmio. E eu sou colorado, hein.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: