À espera de um milagre

A prefeitura tem feito das tripas coração para que os porto-alegrenses não detonem tanto a cidade. Mas as paradas de ônibus estão um lixo e as pichações só aumentam. Monumentos foram roubados. Aí casal sai da Capital, fica uma semana em Paris e volta embasbacado: lá tudo é bonito, estátuas lindas, douradas (aqui a Smam diz que não pode pintar bronze…). Tudo maravilhoso. Não é, mas tudo parece. Porto Alegre é quase tudo, mas não parece bonita. As calçadas estão desniveladas e despadronizadas como jamais antes na história desta cidade. Nas praças e parques temos poucas flores. Continuamos à espera de um milagre.

Pontal das ilusões

Quem se lembra que foram menos de três mil pessoas que votaram na consulta popular para saber se a área do antigo Estaleiro Só deveria ter o seu projeto aprovado? Porto Alegre tem 1,4 milhão de habitantes e a ideia foi vetada por essa “esmagadora” votação… O que se vê ali hoje? Nada, absolutamente nada, apenas escombros. Assim caminha Porto Alegre. Rumo ao atraso…

Jornal do Comércio – Fernando Albrecht

__________________

Corrigindo o Fernando: foram mais ou menos 22 mil pessoas que votaram. Em torno de 18 mil pelo NÃO e 4 mil pelo SIM. Mas no universo de mais de 1 milhão de eleitores da cidade, este número soa como um mosquitinho… pouco mais de 1% da população decidiu UM DETALHE da área do estaleiro e ainda se disseram como representantes da cidade !!!!  Representantes da cidade sãos os vereadores eleitos por este 1 milhão de eleitores. Ou seja, os 18 mil que votaram por não construção de prédios residenciais no Pontal (era só para isso o referendo) decidiram por 1 milhão.

Só aqui em terra de prefeito lerdo e em cima do muro (Fogaça) e uma câmara conivente é que essas coisas acontecem. O Fortunati na época também concordou. 

Gilberto Simon


Relembrando outras matérias do Blog sobre o Pontal:

https://portoimagem.wordpress.com/2010/08/28/pontal-do-estaleiro-tera-loja-da-leroy-merlin/
https://portoimagem.wordpress.com/2010/07/16/zona-sul-de-porto-alegre-tera-cinema-4d/
https://portoimagem.wordpress.com/2010/08/05/pontal-do-estaleiro-tera-torres-comerciais-a-partir-do-ano-que-vem/
https://portoimagem.wordpress.com/2009/08/25/os-que-votaram-%E2%80%9Cnao%E2%80%9D-eram-apenas-otarios-ou-sabiam-o-que-faziam/
https://portoimagem.wordpress.com/2009/11/12/pontal-do-estaleiro-tera-novo-projeto-antes-do-natal/
https://portoimagem.wordpress.com/2010/02/02/antigo-estaleiro-so-area-nobre-e-futuro-incerto/

 



Categorias:Descaso

Tags:, , , ,

52 respostas

  1. Tem até um estádio DENTRO do rio, ou seja, uma edificação de grandes proporções, e o povão não fala nada.
    Ou seja, quando é do interesse pode. Simples assim. Hipocrisia pura.

    Curtir

  2. É Yuri!
    Um excelente projeto, pelo que vi, sem residências!
    A meu ver, como o da grande maioria que se dispôs a ir votar no plebiscito, a orla deve ter acesso público: urbanizada e “pública”! Respeitando a natureza, urbanizada e “pública”.
    A região do Pontal do estaleiro está parada porque se tornou – não sabemos desde quando – privada e a própria prefeitura – que deveria e poderia efetuar uma PPP – alugou a área para as obras de saneamento.
    Acredito que o plebiscito será respeitado pela empresa compradora e não haverá prédios residenciais bem na orla do Guaíba. A prefeitura, a imprensa e os cidadãos interessados, como os integrantes deste blog, é que deveriam pressionar a empresa compradora para apresentar o projeto e previsão para a obra no local.

    Curtir

    • Marcos, o projeto original previa 54% da área para ser pública. Pública sim. E agora, se o empreendedor quiser ele não precisa deixar nada público. Preste atenção no que você fala. Leia e se informe antes. Ahhhh você vai dizer mas não vai ter área residencial…. E aí que não vai ter área residencial??? Vai ter uma área comercial que a noite vai ficar vazia e que inutilizará o espaço para diversão e afastará mais ainda o cidadão daquela parte da orla. Aquele prebiscito era um engodo. Ele não tinha que ter sido realizado. O Pontal do Estaleiro era um projeto lindo, independente do que tinha, se era residencial ou não. Ia nos devolver a orla naquele trecho e ia ser o ponto mais frequentado pelo público de toda a orla. Ia superar Ipanema com certeza. Mas a ignorância venceu. Mais uma vez.

      Curtir

    • O que é melhor? 54% DE ÁREA PÚBLICA OU NADA DE ÁREA PÚBLICA (MAS SEM PRÉDIO RESIDENCIAL) ??????????????????????????

      Veja as imagens abaixo:

      Curtir

      • Concordo com a tua colocação caro Gilberto.

        Esse projeto do Pontal do Estaleiro era formidável, se tivesse sido aprovado, com certeza hoje haveria uma grande obra acontecendo no local. Hoje os investidores perderam o interesse pelo empreendimento, uma vez que sem os empreendimentos imobiliários que haveriam naquele local, que seriam os principais responsáveis por darem o retorno financeiro ao grupo, o projeto deixou de ser atrativo pra eles.

        É uma pena que existam tantas pessoas que são contra o desenvolvimento da cidade e não visualizem o futuro das coisas. Se agarram em problemas que não existem, querem encontrar furos e inconformidade que existem apenas na cabeça deles.

        Ainda tenho esperança e acredito que um dia veremos nossa orla evoluída, e essas pessoas que hoje são do contra se lamentarão por terem um dia ido contra tais projetos.

        A revitalização do cais é um caminho sem volta, as obras acontecerão, não tenho dúvidas quanto a isso. Tenho a certeza de que isso será o marco inicial de muitas revitalizações que serão feitas na nossa orla.

        Curtir

  3. Enquanto isso, o projeto “Porto Maravilha”, no Rio, já entra na sua 2ª Fase de Obras.

    E estão previstas obras muito mais complexas que as da revitalização do Cais Mauá. Alguma delas:

    – Construção de 4 km de túneis;
    – Reconstrução de 700 km de redes de infraestrutura urbana (água, esgoto, drenagem);
    – Demolição do Elevado da Perimetral (4 km);
    – Construção de três novas estações de tratamento de esgoto.

    Mais informações: http://www.portomaravilhario.com.br

    Curtir

  4. Essa foto nos dá uma visão geral da região que mencionei, Darling Harbour.

    Curtir

    • Fantástico o lugar mesmo. Enquanto isso aqui proíbem construir qualquer coisa numa faixa de meio km do rio. Seja para defender a vegetação do aterro ou pq nosso lago “não é de glaciação”.

      Curtir

  5. Estou postando pela primeira vez nesse Blog.

    É lamentável que existam pessoas que sejam contra a Orla do Guaíba e ao Pontal do Estaleiro. Me parece que essas pessoas não querem evoluir ou tem medo do desenvolvimento.

    Como exemplo de uma uma cidade que melhor aproveita sua orla, cito a cidade de Sydney.

    Acredito que muitos aqui tenham ouvido falar em particular na região de Darling Harbour. Um local extraordinário do ponto de vista de aproveitamento da Orla. Nesse local, existem hotéis, diversos pubs, calçadão, múltiplas áreas comerciais, de lazer e diversão e fica ao lado do centro financeiro da cidade.

    Procurem imagens desse local, e vejam no Google Street View a beleza daquela região, e como uma cidade de mais de 4 milhões de habitantes consegue interagir com a Orla, sem degradá-lo.

    Nesse sentido, Sydney serviria como um ótimo exemplo para Porto Alegre.

    Curtir

  6. Um espaço como o Pontal é o sonho de consumo de todas as cidade do mundo hoje em dia. Teríamos em um mesmo lugar:

    – Residências
    – Lojas
    – Escritórios
    – Áreas públicas (as praças e esplanadas seriam acessíveis a TODOS, sem que a Prefeitura tivesse que gastar um centavo na sua manutenção)

    Tudo isso ainda integrado a áreas verdes e à orla.

    Jogamos fora um espaço de 1º mundo. É como se tivéssemos mandado embora a Arena do Gremio também, um espaço que hoje é de poucos e que no futuro nos oferecerá o que há de mais moderno atualmente.

    Basta pegar o exemplo do Centro: nos anos que houve debandada geral da população, o bairro ficou às moscas durante as noites e finais-de-semana, provocando toda a degradação que até hoje pagamos e atraindo pessoas inconvenientes (mendigos, crackolândia, prostitutas…)

    Curtir

    • Um dos nossos grandes problemas é que somos muito bons de escrever, mas não vamos pra rua reclamar (e nisso me incluo). Meia dúzia de gato pingado se junta pra ir numa audiência pública e mela o trabalho de muita gente. Se nós, que queremos uma Porto mais Alegre, fôssemos também lá e bater pé, as coisas começariam a mudar…

      Curtir

      • Vejo o Porto Imagem como uma ilha no meio do oceano. Parece que a população em geral está muito contente com o mato e o lixo que têm na nossa orla:

        “Pra quê reclamar, se posso tomar meu chimarrão assim mesmo?” ou

        “Deixa assim… Gramado e Buenos Aires estão logo ali!”

        Eu faço o que posso, mando e-mails pra SMOV, vereadores, jornalistas e amigos. Já dei inúmeras sugestões de pauta para a Zero Hora, sem sucesso… É a prova de que a população pouco liga pra essas coisas…

        Curtir

%d blogueiros gostam disto: