A classe média / universitária, também suja a cidade – e como !

O que vocês acham ? É somente a população pobre e sem instrução que suja as ruas, avenidas e paradas de ônibus da cidade ?

Não, todos sabemos que não.

O pior é quando vemos um flagrante de um estudante universitário colando um cartaz de um evento numa parada de ônibus…

Presenciei agora há pouco, quando tomava um ônibus na Av. Osvaldo Aranha, em frente ao Instituto de Educação, um estudante da UFRGS (casualmente do curso de Arquitetura) colando um cartaz na parada do corredor de ônibus. No momento em que ele colava, um outro usuário que estava no local, se indignou e reclamou ao estudante, alterando significativamente a voz, falando que a parada estava imunda e feia por causa de pessoas como ele. O estudante ficou surpreso e falou que todo mundo colava, então ele ia colar também… O usuário, novamente, comenta que ele tem que respeitar a lei. O estudante retruca que, então, a lei tem que avisar as pessoas que não pode, por isso elas colam. Elas não sabem que não pode.

Ele colava este cartaz que eu fotografei com o celular, após ter sido colado:

O cartaz que foi colocado pertence a um evento chamado FAFARQ – Festa à Fantasia da Arquitetura (que ironia, logo da arquitetura…).

Sugiro que entremos em contato com eles para avisá-los que isso é um ato contra a cidade. Temos que começar a fazer algo e até, pensar em ações mais enérgicas contra os que fazem isso. Denunciá-los.

Aqui vai o Facebook do evento organizado pela arquitetura da UFRGS, mas dirigido a todas as faculdades de arquitetura da cidade:  www.facebook.com/fafarq e o seu twitter: @fafarq

Outras fotos que mostram o total descaso da população, maioria de classe média, para com a sua cidade. Se não mudar a mentalidade destas pessoas, não sei onde vamos parar…..

Fotos de Gilberto Simon e Ricardo Haberland – Porto Imagem.

 

.



Categorias:vandalismo

Tags:, , , , ,

18 respostas

  1. Publicação extremamente superficial.

    Fala-se apenas do aspecto do lixo… mas a comunicação nas ruas, que sempre aconteceu e deverá acontecer? Se não aproveitamos esse meio comum que é a rua para difundir idéias, pra que ela serve? Pra ficar bonitinha e pronto? Deveria haver um lugar próprio nesses pontos de acúmulo de pessoas ociosas, exclusivo para essa troca de idéias ocorrer – um mural público em que qualquer pessoa está livre para colar ou retirar cartazes. O problema do lixo? Uma cesta ao lado do mural, pronto.

    Claro, que há idéias e idéias, nem tudo é digno de ser publicado. Anúncios de festas megalomaníacas são coisas que visam benefício próprio e específico e poluem os murais porque querem chamar mais atenção que todos os cartazes da volta. Porém, um curso de música, por exemplo, como há ali naquela imagem. Eu posso estar buscando por um e me deparo com um cartaz na rua – isso promove uma chance maior de encontrar o que seja que eu esteja procurando. E o anúncio é bem singelo e objetivo, não quer gritar pra ninguém. Já vi cartazes que se tratam de críticas a algo específico, difusão dum evento de protesto, e uma série de coisas que devem chegar a todos.

    Mas como que se filtraria a informação? Não tem maneiras claras e objetivas de impor filtros. Prefiro, mil vezes, ter acesso a toda a informação da qual disponho do que me alienar.

    Curtir

    • Pedro,

      Concordo com voce que a rua serve para “difundir idéias”. Porém parada de onibus nao serve para difundir propagando de produtos, serviços e festas.. Se acredtia que ela deveria “difundir ideias”, entao sugira um projeto de Lei para o teu vereador (deve lembrar em qual votou ne?) que delimite nas paradas de onibus um espaço especifico para “difundir ideias”, deixando todo o resto limpa (afinal a prefeitura gasta o teu dinheiro – e o de todos – limpando a parada dos cartazes)..

      Curtir

  2. FAFARQ, a festa mais fuck yea da cidade e do mundo também é consciente!

    Foi mal, galera! A festa está tão legal, que os promotores, de tão pilhados, acabaram extrapolando e colocando cartazes onde não deviam. Já retiramos o cartaz da parada de ônibus e faremos o mesmo com qualquer outro que esteja em local impróprio. Valeu a quem fez o post, de verdade mesmo, sem ele não saberíamos do material colado na rua e não poderíamos retirá-lo.

    (a foto da parada sem o cartaz: https://fbcdn-sphotos-a.akamaihd.net/hphotos-ak-ash4/309496_215802101817956_100001645044912_637973_544302247_n.jpg)

    Curtir

  3. O estudante de arquitetura infelizmente estuda numa faculdade que contraria nos seus atos aquilo que prega (vide o projetosemprograma.blogspot.com) então vamos dar um desconto pra ele hshshs. Mas realmente isso não é coibido efetivamente por problemas burocráticos e certos detalhes técnicos (flagrante, por exemplo – porque eu bem poderia, malignamente, recolher folders de meus inimigos e colá-los para prejudicá-los..)

    Curtir

  4. É o resultado da falta de fiscalização, nos casos das estações de ônibus ou paradas como queiram, é simples, basta que a Pref. através da Câmara Municipal aprovem de forma categórica: paradas de ônibus, órgãos públicos, bastaria a Pref. Mun. aplicar a devida multa ao patrocinar do evento.

    Nos casos de prédios públicos, bastaria também aplicar a multa.

    Nos casos de imóveis privados, os proprietários poderiam tirar as fotos ou vídeos, e processarem os patrocinadores do evento.

    Aliás, para ambos os casos, só processando esses maus elementos, caso contrário nada irá mudar.

    Curtir

  5. Acho que nem precisa de lei para saber que aquelas porcarias que colam pelos muros da cidade é LIXO.

    Curtir

  6. Aliás… este Art Bar devia ter sido multado há muito tempo. Eles colam semanalmente estas propagandas, como a do Led Zepelin na foto.

    Curtir

  7. Anabel,

    É princípio básico do direito que o desconhecimento da lei é INESCUSÁVEL. Ou seja, ninguém pode se defender dizendo que “não sabia que era proibido”. Tente esta alegação em um tribunal e verás o resultado.

    Diego

    Curtir

  8. Não quero defender o estudante que fez isso, mas ele tem razão quando diz que A LEI TEM QUE SER DIVULGADA, senão como a gente pode adivinhar que não pode colar cartazes nas paradas? Quando li a manchete, pensei que se tratava de jogar lixo no chão, pois p/mim isso é literalmente sujar a cidade. E sei que não depende do grau de instrução, mas sim da educação que é algo que vem de casa! Dizer que colar cartazes suja, é discutível, pois depende do angulo analisado. Suja no sentido de tapar a visibilidade dos vidros de acrílico, as paredes ou no sentido estético??? P/mim é poluição visual e infração de Lei (se ela existe, eu confesso que desconheço também, porque quando a gente vê todo o mundo fazendo, a gente tende a pensar que é permitido até o momento que chega alguém e nos coloca a par que não é). Assim sendo: Coloque-se um cartaz (que ironia!) avisando que colar cartazes nas paradas de ônibus ou paredes é proibido e quem infrigir a Lei será poderá ser penalizado. Aproveite-se p/colocar um telefone da prefeitura p/denúncias. Ou seja: o mesmo tratamento (ou menor se preferirem!) e penalidades dado às pichações!

    Curtir

    • Desconhecimento de uma lei não te desobriga de cumpri-la. Isso é um fundamento básico do direito.

      Curtir

    • Anabel,
      Ia te dizer exatamente o que o “fmobus” disse. Voce nao vê placas dizendo que nao pode bater ou matar alguem, e mesmo assim são sai praticando. Acredito que é um tanto quanto lógico (para um universitario) que a parada de onibus nao foi feita para colar cartazes.
      Além disso, eu ja vi em MUITAS paradas uma placa (nao cartaz) informando que é proibido colar cartas. Pode nao haver placa na parada citada na reportagem, mas acho dificil ele NUNCA ter visto uma placa em outra parada.

      Curtir

  9. isso é verdade, mas conheço muito pobre que pixa tambem..
    quer dizer, conhecia, agora não conheço mais….

    Curtir

  10. Já vi muita gente de colégio particular pixando. Alguns colégios já tem até fama nesse assunto, mas não vou citar nomes…

    Curtir

    • Joao, Deveria Citar os nomes sim!
      Porque é so assim que pode-se cobrar atitudes.. denunciando quem faz.. Se algum colegio tem fama de ter alunos pixadores (que eu nao sabia q tinham), temos que saber, para o colégio dentro de sua obrigação, orientar os alunos e tentar mudar essa postura deles!

      Curtir

  11. Eu nunca vi um pobre pixando. Só vi gente de classe média. Sério.

    Curtir

  12. Eu ja falei sobre multar quem anuncia e quem cola…. mas ninguem obedece…

    Curtir

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: