Obras na Ciclovia da avenida Ipiranga começam hoje

Um passeio ciclístico, com a participação do prefeito José Fortunati, marca o início das obras de construção da Ciclovia da avenida Ipiranga. O evento, aberto ao público, é hoje, 22, Dia Mundial Sem Meu Carro, com saída às 9h da rua João Neves da Fontoura, trecho localizado entre a sede da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) e o Colégio Protásio Alves, bairro Azenha. A bicicletada irá se estender até o estacionamento do Supermercado Zaffari, na rua Santa Cecília. No local, será assinado documento de início das obras pelo prefeito José Fortunati; pelo diretor-presidente da EPTC, Vanderlei Cappellari; e pelos dirigentes da Cia. Zaffari e Praia de Belas.

Todo o trecho do passeio, entre os bairros Azenha e Santa Cecília, será sinalizado pelos agentes de fiscalização da EPTC. Acontecerão bloqueios momentâneos de uma das faixas de circulação da avenida Ipiranga, sentido centro/bairro, durante a passagem dos participantes. Os primeiros 200 ciclistas presentes no evento receberão camisetas e bonés personalizados com a identificação “Ciclovia: Eu Curto, Eu Cuido”, além de material educativo de educação para um trânsito mais seguro.

A Ciclovia da avenida Ipiranga, fruto de uma parceria da prefeitura com a Cia. Zaffari e o Praia de Belas, terá 9,4 km de extensão quando concluída, iniciando na avenida Edvaldo Pereira Paiva (Beira-Rio) e indo até a avenida Antônio de Carvalho. O projeto funcional foi elaborado pela Gerência de Planejamento Estratégico da EPTC, e a execução da obra será de responsabilidade dos dois grupos, em contrapartida a empreendimentos na cidade. A iniciativa faz parte do Plano Diretor Cicloviário, que prevê a instalação de 200 metros de ciclovia para cada 100 vagas de estacionamento em empreendimento da iniciativa privada. A ação integra o movimento “Porto Alegre: Eu curto. Eu cuido”, aliando ações concretas do poder público à mobilização dos porto-alegrenses nos cuidados da cidade.

O novo caminho para bicicletas será às margens do Arroio Dilúvio, com duplo sentido de circulação, mudando de lado em alguns pontos da avenida para melhor aproveitamento do espaço do talude. A faixa será exclusiva para bicicletas, segregada ao tráfego de veículos, piso na cor vermelha, sinalização horizontal e vertical (placas e pinturas) e semáforos específicos.

A implantação da nova ciclovia tem apoio, também, da Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Smam), Secretaria Municipal de Obras e Viação (Smov) e do Departamento de Esgotos Pluviais (DEP), além da Secretaria Municipal de Esportes, Recreação e Lazar (SME).

Ciclovias integradas – Com a conclusão da duplicação da Edvaldo Pereira Paiva (Beira-Rio), obra preparatória para a Copa do Mundo, que inclui uma ciclovia de 5 km, haverá integração dos espaços exclusivos para os ciclistas das avenidas Ipiranga, Edvaldo Pereira Paiva, Padre Cacique (1 km a ser implantado) e Diários de Notícias (2 km já existentes), resultando em 17,4 km de ciclovias integradas.

A cidade conta, ainda, com a ciclofaixa de Ipanema, recentemente revitalizada (1,2 km); ciclovia da Restinga, em fase final de obras (3,2 km), além dos corredores de ônibus da 3ª Perimetral liberados aos domingos e feriados, e o da Érico Veríssimo. A previsão é de 40 km de ciclovias até a Copa do Mundo.

Prefeitura de Porto Alegre



Categorias:ciclovias

Tags:,

13 respostas

  1. É, a prefeitura tem o péssimo costume de não publicar os projetos mesmo…

    Curtir

  2. eu ainda nao entendo como vai funcionar essa ciclovia, com os cruzamentos pela ipiranga e entroncamentos. O ponta da borges e a outra com a antonio de carvalho…olho o mapa e só consigo pensar em muita confusão , em pessoas andando em linha reta sem fazer todos zig-zags propostos….

    Curtir

  3. Marcos,

    A Zero Hora publicou um mapa “estilizado” do projeto[1]. Claro, eu gostaria de ver o projeto de engenharia em si, mas a prefeitura tem o péssimo hábito de nunca publicar estas coisas.

    [1] http://zerohora.clicrbs.com.br/pdf/12064276.pdf

    Curtir

    • fmobus,
      Eu vi o mapa “estilizado” e a “ilustração” de como será a ciclovia, mas a impressão que fiquei dos dois é que isso é como a Zero Hora imagina que vá ser a ciclovia, tenho impressão que não há nenhuma base documental pra esse material criado pelo jornal a não ser o plano cicloviário, que é ótimo mas bem “teórico”.
      Na verdade os dois materiais da ZH serviram pra aumentar ainda mais minha impressão de que até agora só se imagina, pressupõe, deseja, idealiza… que a ciclovia deva ser desse jeito, mas que não há planejamento técnico que defina exatamente como ela será “aplicada” e que defina padrões de construção. Continuo com a impressão de que simplesmente vão fazer umas faixas asfaltadas no canteiro, como der e onde der, pintar umas bicicletas e chamar de ciclovia (tipo a reurbanização da orla ocorrida lá na zona sul, se duvidar fazem a ciclovia de pedra grês…).
      Talvez esteja enchendo o saco com isso, mas acho o assunto muito importante e que é necessário planejamento pra que a ciclovia seja efetivamente útil e leve as pessoas a tomarem-na como uma opção viável de transporte.

      Curtir

  4. Acho muito legal e fico muito feliz, moro na Ipiranga e acho que será bom para a avenida e para a cidade.
    Tenho que confessar, entretanto, que só vou acreditar nela quando estiver implantada. Tem se falado nessa ciclovia a meses e nunca se mostrou um projeto dela, diz-se que vai se aproveitar as partes mais largas do canteiro, mas nunca se diz em que trajetos… Em resumo, a impressão que tenho é de que é um belo projeto mas que efetivamente não existe. Existe sim intenção, boa vontade, uma ideia, mas até agora não existe, ou ao menos não foi mostrado, nada concreto a respeito dela. Temo que vá ser uma daquelas novidades de Porto Alegre que vai se arrastar até o esquecimento ou obsolescência.

    Curtir

    • Marcos, eu tive acesso ao projeto, ele existe sim! Tanto que já estão implementando, esses dias passei lá e já vi um início. Eu sei que as coisas andam a passos de tartaruga, mas já estamos melhor do que há um tempo atrás. Como essa obra vai ser feita pela iniciativa privada (contrapartidas), ela não vai demorar como as obras públicas demoram por causa de suas burocracias.

      Curtir

  5. Ana, você pode solicitar o auxilio de um Bici Anjo. http://bicianjo.wordpress.com/ eles ajudam a quem quer começar a pedalar de forma segura.

    Curtir

  6. Eu trabalho no centro de porto alegre e como gostaria de pela av. Ipiranga chegar até o centro de forma segura como uma ciclovia, seria maravilhoso, será que existirá alguma que me dará essa oportunidade ?
    Se por acaso alguem souber mesmo que seja para mais adiante essa ciclovia me responda. Meu e-mail acatg@hotmail.com. OBRIGADA.

    Curtir

  7. Bom!

    Curtir

  8. Finalmente Porto Alegre começa a sair dessa vergonhosa situação de capital sem ciclovias !

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: