Rio de Janeiro apresenta primeira estação BRT

O Rio é uma das principais cidades brasileiras que já iniciaram a implementação do sistema sustentável de transporte público, Bus Rapid Transit (BRT).

No total serão 123 km de corredores exclusivos aos ônibus de alta velocidade, distribuídos em três principais rotas: Transoeste, Transcarioca e Transolímpica.

No final do último mês, a Prefeitura apresentou a primeira estação do sistema carioca, a Novo Leblon, que integrará o percurso da Transoeste. A estrutura vai servir de modelo para a população e os engenheiros avaliarem o funcionamento e se familiarizarem com a futura opção de transporte público da cidade, já que todas as estações BRT seguirão o mesmo padrão, podendo variar de extensão de acordo com a demanda por região.

“A imagem de marca do BRT para o Rio de Janeiro vai ser essa estação, assim como foi no BRT de Curitiba, com aquela estrutura tubular. A gente desenvolveu o projeto de arquitetura em um escritório aqui do Rio, criando uma estrutura bonita e de qualidade”, ressalta Alexandre Risso, engenheiro de vias especiais da Secretaria Municipal de Obras.

Mais detalhes, confira a matéria original no THE CITY FIX BRASIL

Vejam o vídeo:

___________________________________

Um bom exemplo de cidade que pensa grande. E pensa em estruturas que, além de funcionais, são bonitas. E conhecem o significado da palavra PADRÃO. 



Categorias:BRT, Meios de Transporte / Trânsito

Tags:, , , , ,

14 respostas

  1. Pô, como fazem coisa no Rio. BRT, UPP, Olimpíada, revitalização do porto, banheiro na orla. Esses cariocas são foda. Nossos vereadores e secretários poderiam fazer um estágio ou benchmarking por lá.

    Curtir

    • Tudo feito com recurso de TODOS OS BRASILEIROS: investimentos federais, financiamentos do BNDES e da CEF, dinheiro dos royalties de petróleo, etc

      Curtir

      • 1) Se os recursos de TODOS OS BRASILEIROS servem para melhorar qualquer cidade no Brasil, que bom. Quem dera Porto Alegre também usasse recursos de TODOS OS BRASILEIROS para melhorar e crescer.

        2) Prove. Prove que a origem dos recursos é exatamente esta que tu dizes.

        Curtir

        • Os novos quiosques da orla e a remodelação urbana no Leblon não foram feitos com recursos públicos. E a revitalização do porto é PPP.

          Nota-se: em Porto Alegre a carência é maior de idéias do que de dinheiro.

          Curtir

        • PPP onde a CEF comprou 4 bilhões em títulos do empreendimento (notícia recente divulgada aqui no blog).

          Curtir

      • Royaties do petróleo, por exemplo, que foi, num canetaço na calada da noite, distribuindo entre os estados “produtores” (80% para o RJ) mas que, na verdade, é retirado em alto mar – um bem da União, portanto de todos os brasileiros.

        Curtir

  2. Parabéns ao Rio, pela ousadia dos seus projetos, rumo a olimpíada 2016, pensando grande.

    Curtir

  3. Viva o Rio!
    Parabéns aos cariocas que pensam grande e fazem as coisas acontecerem.
    Estão internacionalizados, recebem milhares de turistas e pensam em melhorar cada vez mais sua cidade.
    Mesmo sendo um dos estados que mais perdem dinheiro para a União, conseguem dar conta do recado e tocar suas obras (este trecho do comentário é pra não deixar margem aos bairristas virem com papo furado de que o Rio recebe muita verba federal)

    Curtir

  4. Até onde eu sei, a concessão da Veppo está vencida… e ninguém faz nada… aquela rodoviária e entorno são outro caso emblemático…

    Curtir

  5. Alguém sabe se a administração da rodoviária de Porto Alegre pretende dar “um tapa no visual” da dita cuja para a Copa de 2014?
    Não ouvi nada a respeito. Está mais do que na hora de melhorar aquilo lá!!!

    Curtir

  6. FelipeX,

    Eu acho que por aqui, vão só “reformar” os corredores para ficarem com as paradas iguais as da Bento Gonçalves, e ainda vão fazer a maior propaganda, como se fosse um feito histórico.

    Todo dia que ando no corredor da Protásio me dá vergonha de Porto Alegre.

    Curtir

    • E o corredor de ônibus da Padre Cacique?

      Nossos corredores em geral dão vergonha. A idéia de fazer aquelas “estações” cheias de acríclico e muretas para separar a pista pode parecer boa no papel, mas com a falta de cuidado que o povo e a prefeitura tem com cidade não tem como.

      Curtir

  7. É, o rio dando um exemplo. Pena que aqui sempre se falou de um BRT meia-boca e ultimamente não ouvi mais falar deles.

    Curtir

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: