Obras visam a desafogar o fluxo na zona Sul de Porto Alegre

Crescimento da Capital em direção à região exige medidas para reduzir engarrafamentos

 Juliano Tatsch

Para dar mais fluidez, EPTC diminui rótula entre quatro avenidas MARCO QUINTANA/JC

Com o aumento constante do número de veículos em Porto Alegre e o crescimento natural da cidade em direção à zona Sul, as vias de acesso à região passaram a sofrer com algo que, até algum tempo atrás, era “privilégio” das ruas e avenidas do Centro e das zonas Leste e Norte da Capital: engarrafamentos.

 Um dos pontos que têm sido alvo de forte atenção por parte da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) é a região que engloba as avenidas Cavalhada, Campos Velho, Nonoai e Vicente Montéggia. Depois de criar mais uma pista em um pequeno trecho da Vicente Montéggia, nas proximidades com a Cavalhada, para diminuir os engarrafamentos que se estendiam pela via, a prefeitura pretende fazer o mesmo na Campos Velho, conhecida também como Faixa Preta. Ontem, servidores da Secretaria Municipal de Obras e Viação (Smov) reduziram a rótula que liga as quatro vias.

Conforme a gerente de planejamento de trânsito da EPTC, Carla Meinecke, as intervenções se tornaram necessárias em razão do grande fluxo de veículos no cruzamento entre as avenidas. “Isso faz parte de um projeto maior para melhorar a circulação na Cavalhada. Essa intersecção é crítica nos horários de pico”, afirma.

Também foram instalados dois semáforos para pedestres (acionados somente quando uma pessoa pressiona um botão que faz com que o sinal vermelho se acenda), um na avenida Nonoai, no sentido bairro-Centro, quase esquina com a Vicente Montéggia, e outro na Cavalhada, no sentido Centro-bairro, quase esquina com a Campos Velho. Os pedestres que precisassem atravessar as vias em questão tinham de dividir o espaço com os carros, na medida em que sempre havia fluxo de trânsito oriundo de uma avenida. Também foram instalados gradis nos canteiros da Cavalhada e da Nonoai, para orientar os pedestres a atravessarem na faixa de segurança sob o sinal. Ainda precisam ser realizadas obras de adaptação dos canteiros, com o calçamento e rebaixamento do meio-fio para o acesso por portadores de necessidades especiais. Conforme a EPTC, os semáforos entram em operação no próximo dia 8.

De acordo com Carla, outra obra que ajudaria bastante o aumento do fluxo de veículos na região seria a duplicação da Vicente Montéggia. “Qualquer duplicação de via resulta na duplicação do fluxo. Ganharíamos com o escoamento, em maior fluidez e em segurança”, observa Carla.

Além da realização de intervenções para minimizar os engarrafamentos, a EPTC também irá instalar, até o final do ano, 12 novas lombadas eletrônicas em Porto Alegre, com o objetivo de trazer mais segurança para motoristas e pedestres.

Os equipamentos serão instalados, em ambos os sentidos de tráfego, na estrada Cristiano Kraemer, próximo ao Beco do Paladino; na rua Saturnino de Brito, próximo da rua Farroupilha, na avenida Oscar Pereira diante da Vila Graciliano Ramos; na avenida Baltazar de Oliveira Garcia, nas proximidades do número 2.000; na rua Tenente Ary Tarragô próximo ao número 350; e na estrada João de Oliveira Remião, nas proximidades do número 6.500.

Jornal do Comércio



Categorias:Meios de Transporte / Trânsito

Tags:, ,

7 respostas

  1. E quando será feita a duplicação da Av. Edegar Pires de Castro, q liga o extremo sul com o centro de orto Alegre?
    E quando serão colocadas sinaleiras nas áreas de maior trafegabilidade?
    Na rotatória q fica na Av. Edegar Pires de Castro com a Gedeão Leite, onde existe um esola estadual, inúmeras crianças correm risco de morte por falt de uma sialeira naquela área, pois ñ há como atravessar aquela via (Av. Edegar Pires de Castro) sem uma sinalização adequada. Será q estão esperano q mais mortes aconteçam naquela área?

    Curtir

  2. EPTC e sua genial solução de tráfego: duplicação de vias e consequente incentivo ao uso de veículos particulares. Definitivamente desisto do transporte coletivo.

    Curtir

    • Seria bom se aproveitassem a duplicação das vias e embaixo do leito de algumas passasse algum túnel que pudesse atender a um aeromóvel ou ao tão especulado metrô…

      Curtir

  3. A EPTC é sem noção, todos os dias instalam um novo pardal. Só pensam em arrecadar mais e mais, o twitter @eptc_multa que está certo.

    Curtir

  4. “a EPTC também irá instalar, até o final do ano, 12 novas lombadas eletrônicas em Porto Alegre, com o objetivo de trazer mais segurança para motoristas e pedestres.”

    MAIS 12 PARDAIS. É ASSIM QUE SE RESOLVE O PROBLEMA DE TRÂNSITO.

    Curtir

  5. Gostaria de saber se a SMOV já tem pronto o projeto de duplicação da av. Cel. Marcos e quando se dará a implementação do mesmo. Obrigado.

    Curtir

  6. Saudades da minha zona sul de 10 anos atrás… já não é aquela tranquilidade que era.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: