Prefeitura entrega a Praça da Alfândega à Feira do Livro

Restauração em andamento fica suspensa até o dia 15 de novembro. Foto: Ana Paula Aprato / JC

Em virtude de alguns problemas ao longo das obras, o atraso no processo de revitalização da Praça da Alfândega não pôde ser evitado. No entanto, com a chegada da 57ª edição da Feira do Livro de Porto Alegre, o espaço foi entregue de forma simbólica à comunidade na manhã desta quinta-feira pelo prefeito José Fortunati.

A praça, localizada no Centro Histórico da Capital e concebida em 1924, foi por muitos anos o grande centro financeiro e cultural dos porto-alegrenses. A ideia da revitalização visou a resgatar o desenho original do sítio público. Foram refeitos o traçado, a vegetação, a iluminação natural e artificial e a acessibilidade universal.

Fortunati falou da importância do resgate de um espaço que faz parte do cotidiano dos porto-alegrenses. “É verdade que a praça não está totalmente concluída, mas todo esse processo é mais do que uma reforma, é um trabalho meticuloso, cheio de detalhes, um trabalho artesanal”, argumenta o prefeito. Relembrando seus tempos de sindicalista como bancário, Fortunati contou que participou de muitas atividades na Alfândega. “Eu não tenho dúvidas sobre a representatividade histórica desse espaço. Ela carrega um forte significado político e agrega a mobilização das pessoas”, acrescenta.

O secretário municipal da Cultura, Sergius Gonzaga, relembrou as principais dificuldades enfrentadas durante as obras: “Problemas com órgãos do meio ambiente, quando foi preciso a poda de algumas árvores; com a colocação da pedra portuguesa, que necessita mão de obra do Paraná e de Goiás; além da troca de encanamentos e do esgoto realizadas pelo Departamento de Esgotos Pluviais (DEP)”. Gonzaga ainda explicou que a retirada dos fícus, árvores cujas raízes prejudicam o crescimento de outras espécies, além de servirem para a formação de ninhos de ratos, foi imprescindível.

Para Briane Bicca, coordenadora do programa Monumenta Porto Alegre, cada praça carrega consigo a sua história. “O espírito é fazer da Alfândega novamente um espaço público, onde as pessoas vivam cada parte. Como é bom ver as pessoas lotando os bancos e vivendo cada canto dessa praça!”, diz Briane.

Após o término da Feira do Livro, que ocorrerá de 28 de outubro a 15 de novembro, as obras serão retomadas. Será instalada uma nova iluminação e toda a parte paisagística, e o piso de pedra portuguesa será colocado no entorno.

Se necessário, os tapumes retornarão ao espaço. A entrega da praça, totalmente restaurada, está prevista para o segundo semestre de 2012. O custo total do investimento é de R$ 3 milhões, mais R$ 200 mil investidos pelo DEP e R$ 300 mil pela Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Smam) – sem contar os anexos, que terão cafeteria, sorveteria e floricultura.

Jornal do Comércio



Categorias:Parques da Cidade

Tags:

8 respostas

  1. Ainda não fui ver. E as fontes ao redor da estátua equestre???

    Curtir

  2. O prefeito realiza cerimonia pra tudo, impressionante. Ao invés de ser prático. Mas pelo menos a praça já perdeu o aspecto de fossa sanitária que tinha antes.

    Curtir

  3. Trabalho em um prédio em frente a praça (onde tem o sicredi na Andradas), e todo esse tempo das obras, nunca vi uma quantidade considerável de trabalhadores ali, muitas veze não tinha ninguém ali… assim não tem como andar rápido mesmo!

    Curtir

  4. Não tem nem vergonha de inagurar uma obra inacabada depois de 3 anos, imagino que uns 2 de atraso.

    Curtir

  5. E a desculpa e’ “a chuva” e alguma tubulacao que eles nao estavam prevendo….
    Em menos de 3 anos se constroi um complexo Olimpico INTEIRO embaixo de sol, neve, chuva…mas aqui……..parece que temos um sitio arqueologico faraonico….

    La vai o Fortunatti cortar a fita da “pre-inauguracao” todo sorridente….Porto Alegre e’ demaissss!!

    Curtir

  6. huasuhshuashushasuashushuaahuashusahusahusahusahusahuashuashusahusahusahhasu

    Demorou tanto, eu ficava pensando como ia ficar, ia ser uma baita mudança..
    Ae abrem a praça, vou ver, ta a mesma coisa de sempre, porem com umas arvores podadas, umas cerquinhas, bancos novos e um monte de buraco na grama..
    sahususahuassa

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: