Vereador Adeli Sell propõe fiação subterrânea no Centro Histórico

O vereador Adeli Sell (PT) protocolou na tarde desta quinta-feira (06/10) projeto de lei que torna obrigatório o uso de redes de infra-estrutura subterrâneos nas ruas e praças do Centro Histórico. O projeto engloba as redes de transmissão de energia elétrica, telefônica, comunicação de dados via fibra óptica, televisão a cabo, dentre outros cabeamentos.

“Tenho convicção da necessidade e, mesmo, da urgência de tal medida no nosso Centro Histórico. Além de diminuir consideravelmente o risco de acidentes, a médio prazo, haverá economia de manutenção das redes, que não estarão suscetíveis a temporais, quedas de árvores e estarão menos expostas a intervenções clandestinas”, argumentou.

A medida, segundo o vereador, evitará o custo da constante necessidade de poda de árvores, que existem em abundância, preservando e valorizando, assim, o meio ambiente natural.

Em agosto de 2005, a então Vereadora Neusa Canabarro propunha uma legislação bem mais abrangente sobre o tema. No entanto, o governo vetou o referido projeto sob várias argumentações. Uma das questões levantadas, na época, era a de que a proposição era abrangente demais e que o poder público municipal não tinha condições de bancar uma obra de tal magnitude.

Passados alguns anos, com o conhecimento de ações concretizadas com sucesso em outros centros urbanos, como São Paulo, e especialmente em cidades que prezam o seu aspecto histórico e cultural e a preservação de sua arquitetura, o vereador disse estar convencido de que Porto Alegre deve adotar semelhante medida em seu Centro Histórico.

“O meu projeto é mais modesto, na verdade, mais restrito, uma vez que o nosso Centro Histórico é integrado por uma área geográfica relativamente pequena. O propósito, no entanto, é o mesmo”, explica Adeli.

Outras experiências

Recentemente, foi a vez de Cuiabá rebaixar para a parte subterrânea as redes elétricas e telefônicas da região do Centro Histórico, criando uma nova estética, despoluída do conjunto de fios, com valorização extraordinária do seu aspecto arquitetônico.

“A retirada do emaranhado de fios que hoje enfeiam o nosso Centro Histórico resultaria em uma nova estética, num ambiente mais limpo e agradável, com a valorização da nossa arquitetura. Tenho convicção de que a implementação dessa medida trará não só reflexos positivos para a auto-estima dos porto-alegrenses, mas de que elevará o Centro Histórico a um novo patamar em termos de atração turística. Ademais, estamos nos preparando para receber um dos maiores eventos esportivos, a Copa do Mundo, o que reforça a necessidade da medida que ora proponho”.

 Por Tatiana Feldens, Gabinete Vereador Adeli Sell



Categorias:Outros assuntos

Tags:, , ,

29 respostas

  1. Lembro que há alguns anos uma associação de comerciantes da Azenha queria que a rede daquela avenida fosse transformada em subterrânea.
    Uma pergunta, alguém sabe a diferença de preço para construir a rede aérea e a subterrânea? Deve ser uma diferença extremamente grande.
    Outra dúvida: a ANEEL ressarce os investimentos que as concessionárias fazem nas redes aéreas. Se não me engano, ela não ressarce subterrânea, o que tornaria nada interessante para as empresas. (acho que li isso na ZH, em matérias pós-ciclones).

    Curtir

  2. E podiam aproveitar e e estender essa iniciativa para a azenha e padre chagas.

    Curtir

    • Chega a ser vergonhoso a Padre Chagas com aquele monte de fio exposto, isso que é considerada uma das ruas mais “charmosas” de Porto Alegre.

      Quanto à fiação subterrânea, realmente a segurança acaba sendo uma grande vantagem. Às vezes tem fio que acaba arrebentando e fica algum pedaço pendurado e energizado podendo causar um acidente.

      Curtir

    • Padre Chagas (e redondezas, claro, como a Dinarte Ribeiro), Cidade Baixa e qualquer lugar que tenha a menor pretensão turística!

      Curtir

  3. Como não tenho a mínima simpatia pelo Adeli Sell, posso dizer com propriedade que foi uma das coisas mais inteligentes que escutei de um vereador nos últimos anos.

    Além do aspecto visual tem aspectos técnicos que todos esquecem. Redes enterradas permitem a existência de árvores sem a necessidade de grandes podas. Redes enterradas aumentam a segurança do sistema.

    Só acho que deveríamos partir em algumas zonas para a ampliação dos esgotos pluviais e dentro deste passar as redes (não tem problema nenhum quanto a mistura de água e condutos, pois estes últimos são isolados). É um investimento alto que se paga perfeitamente, poderia se ter um zoneamento e a longo prazo executar essas redes.
    Parabéns vereador.

    Curtir

  4. ^^ A SMOV ja ta fazendo sua “padronizacao”…..
    Chama-se: “tapa buraco com cimento barato”

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: