EPTC responde sobre ausência de ciclovia na Av. Grécia

Primeiramente é interessante fazer uma pequena introdução sobre o plano diretor cicloviário de Porto Alegre.

Em 16 de Julho de 2009 foi publicado no Diário Oficial de Porto Alegre sob o número 626,  lei complementar que  institui o Plano Diretor Cicloviário Integrado de Porto Alegre.

Neste mesmo documento oficial fica registrado as vias que devem ter ciclovias quando forem duplicadas, dentre as quais a Av. Grécia faz parte.

Mapa plano cicloviário

Mapa plano cicloviário

Acontece que como podemos ver neste vídeo, não existe a construção da ciclovia:

Portanto  no dia 06 de setembro fiz uma solicitação junto a EPTC na Av. Érico Veríssimo para que fosse fornecido as vistas do projeto da duplicação da Av. Grécia e o motivo que não esta sendo cumprida a lei complementar 629, e hoje chegou a resposta da EPTC:

Diante do disposto pela EPTC e visto que me parece impossível o alargamento dos atuais 20 metros para 30 metros, percebo que o poder público não esta comprometido em cumprir com o que esta em lei, e me pergunto para que servem as leis se não são cumpridas nem pelo primeiro setor?

Infelizmente noto que além de cidadãos temos que ser fiscalizadores do que ocorre na nossa cidade.

Quem tiver interesse em verificar o relatório final do Plano Cicloviário, pode ter acesso neste link

http://vadebici.wordpress.com/2011/08/18/relatorio-final-do-plano-cicloviario/



Categorias:Bicicleta, ciclovias, EPTC, Outros assuntos

Tags:,

24 respostas

  1. Gastos em ciclovias é uma absurdo, devem cuidar melhor dos seus deficientes fisicos que precisam se locomover em transportes públicos..

    Curtir

  2. Deveria haver um estímulo às empresas colocarem chuveiros e vestiários, para estimular a ida ao trabalho de bicicleta. Achar que ciclovia vai resolver o trânsito por si só, é utopia. Aqui em Porto Alegre chove muito, e em boa parte do ano faz muito calor. Na prática, quem vai ao trabalho de bicicleta?

    Curtir

  3. “estensão”…

    Curtir

  4. Piero, teu ponto é importante. Continuamos com motoristas muito mal-educados, mas acho que fomos piores há poucos anos. O atropelamento pode ter ajudado, mas acho que a campanha do novo sinal também ajudou (por mais que lamentavelmente a prefeitura tenha parado ela do nada)…

    Hoje em dia acontece de vez em quando de um carro parar pra eu atravessar a rua, há anos atrás isso nunca acontecia.

    Curtir

  5. Eu sou ciclista, ando na Ipiranga as 6 da tarde e digo que a prioridade não é ciclovia e sim educação dos motoristas. Depois do atropelamento coletivo da Cidade Baixa percebi uma grande mudança nos motoristas. Agora parece que quando se deparam com uma bicicleta, lembram daquele fato trágico e aceitam o ciclista trafegando na mesma avenida. Outro problema são os ciclistas barbeiros, que andam na contra-mão, não respeitam sinaleira e se atravessam nos cruzamentos. Em tempo: apesar das sinaleiras, a Ipiranga é uma das melhores avenidas da cidade para pedalar. Isso porque não tem carro estacionado. Então basta pegar a pista da direita e seguir até a próxima sinaleira.

    Curtir

    • A falta de educação é geral. O transito é só um reflexo. Falta educação em motoristas, ciclistas (como descrito acima), pedestres, idosos (sim, eles também não respeitam nada), jovens, etc… Falta educação aos motoristas de taxi principalmente, aos motoristas de lotação em grande parte, motoboys não respeitam nenhuma lei, etc… Pessoas jogam lixo no chão ou deixam ele fora da lixeira, esbarram com você na rua, não respeitam a fila, etc…

      Não sem enganem, o povo porto alegrense é MUITO mal educado. Morei em outros paises e lá, apesar da “simpatia” ser um pouco menor, a educação é 10x maior.

      Menos simpatia significa, por exemplo, que as pessoas que não te conhecem te tratam com um pouco mais de distância, mas jamais vão deixar de lhe dar passagem quando você estiver com pressa.

      Curtir

Trackbacks

  1. Ministério Público acata pedido de ciclistas e vai investigar prefeitura por descumprir leis « Blog Porto Imagem
%d blogueiros gostam disto: