Fotos: “puxadinho” do Aeroporto Salgado Filho

Passei lá exclusivamente para conferir as obras do “puxadinho” – MOP – do Salgado Filho.

Ainda devagar … (fotos de hoje, 16/10/2011)


Fotos: Gilberto Simon – Porto Imagem



Categorias:aeroportos brasileiros

Tags:, , ,

17 respostas

  1. Isso não é um puxadinho, e sim um MOP. Segue diretrizes da própria INFRAERO e da IATA. É recorrente o uso de MOPs mundo afora, e no Brasil atualmente vários aeroportos estão os recebendo. É temporário e será destruído depois.

    Curtir

    • Ah sim, que nem os BRTs, que são o nome para inglês ver que deram para os velhos corredores de ônibus, que existem em Porto Alegre desde a década de 70.

      Afinal, um nome chique resolve tudo.

      Curtir

      • Não confunda as coisas. MOPs sempre existiram e sempre foram utilizados nos aeroportos em todo o mundo. NÃO SÃO AMPLIAÇÕES, e sim uma medida temporária que evita que o aeroporto perca pontos na classificação IATA (que por fim incide no próprio valor das taxas e o lucro do próprio). São padrões internacionais.

        O pessoal costuma falar pelos cotovelos, mas quero ver alguém trazer um exemplo negativo de MOP que deixou de ser temporário e passou a ser fixo. Há, inclusive, padrões, catálogos, projetos prontos de diversos tipos de MOP, que podem até funcionar como um terminal autônomo.

        Curtir

        • Está certo, os MOPs são temporários servem para uma demandas temporárias, entretanto o crescimento da demanda por transporte áereo no Brasil (e consequentemente no Salgado filho) não é eventual, então existe a necessidade de ampliações definitivas dos Terminais.

          Mas não é exatamente no local que estão construindo esses “puxadinhos” que está prevista a futura ampliação do Salgado filho? Como vão fazer a ampliação e ao mesmo tempo manter o MOP atual? Será que vão fazer outro MOP, que será puxadinho do puxadinho, já que os passageiros não vão sumir de hora para outra?

          Curtir

        • Será que construírão outro Terminal novo, adjacente ao atual, deixando MOB entre eles, como espaço para instalar uma futura conexão entre os 2 prédios?

          Se for isso, eu apoio.

          Curtir

        • Ou será que esperam que nesse tempo – a vida útil de um MOP – seja construído o novíssimo aeroporto, que está sendo projetado para a cidade de Portão, desobrigando a infraero de aumentar o Terminal atual do Salgado filho?

          Se for isso, é um absurdo, pois esse aeroporto, no meu ponto de vista, não existirá (isso se houve empresa interessada em construí-lo) antes de 20 anos.

          Curtir

      • Eu também tenho essa dúvida, acho que vão manter ele enquanto der, e retirar quando for necessário avançar a obra naquele espaço. Provavelmente já haverá outro MOP pronto em outro local, para atender essa demanda e demandas futuras. Mas até lá tem tempo ainda, o que a Infraero vai evitar é que os terminais não atendam à demanda, para que o Salgado Filho perca pontos na categoria da IATA. Caso perca tais pontos, terá de reduzir o reajuste anual e assim diminuir o rendimento. Os aeroportos são classificados de “A” a “F”, e essa classificação é baseada no conforto (várias questões são abordadas, incluindo tempo de espera dentro da aeronave na pista de taxiamento), sendo pertinente à esta discussão o item “área por passageiro na sala de embarque”. Por isso são feitos os MOPs: para temporariamente preservar a categoria enquanto alguma ampliação é planejada ou executada.

        Os principais aeroportos brasileiros ficam classificados entre “D” e “E”, talvez algum tenha “C”. O Salgado Filho teve em 2010 um volume de 6.676.216 de passageiros, sendo que a capacidade do TPS-1 é de 4 milhões (o TPS-2, com 2,1 milhões, foi reaberto apenas em Dezembro).

        Ps.: A ANAC classifica os aeroportos de uma forma paralela, mas baseada nas definições da IATA, que considera os aeroportos brasileiros um “desastre”.

        Curtir

  2. putz que coisa ridícula…hahaha quero ver a cara dos gringo quando desembarcarem num aeroporto de madeirite ….

    Curtir

  3. Caracas… este puxadinho é pior do que eu imaginava…

    Curtir

  4. Nao tem onibus nao! As pessoas vao caminhando, por toda pista, até chegar no avião.

    Curtir

  5. O problema não são os puxadinhos, ma saber que eles não serão provisórios coisa nenhuma.

    Curtir

  6. Vergonha nem tão alheia assim, acho que todos somos um pouco responsáveis por isso =/

    Curtir

  7. Tenho uma dúvida, esse puxadinho vai ter fingers ou vai forçar as pessoas a usarem aquele transporte podre de ônibus até a escada do avião?

    Curtir

    • O Salgado filho não tem finger, apenas pontes de embarque.

      Curtir

    • Fingers são expansões do TPS (Terminal de Passageiros) sobre o “Lado Ar”, isto é, pátio de aeronaves. Nele podem estar contidas partes ou até mesmo toda a sala de embarque, os gates (portões) e os jetways (pontes de embarque). Chamar ponte de embarque de finger é um erro de brasileiro. Para a Infraero e a IATA finger tem outro significado.

      Exemplo de finger (aeroporto de Salvador):

      Aeroporto de Guarulhos:

      Finger de vidro do Aeroporto Santos Dumont (Rio de Janeiro):

      E para curiosidade, tipos básicos de fingers:

      Curtir

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: