Vídeo: Bacia Arroio Dilúvio: Um Futuro Possível

Uma proposta da PUCRS e da UFRGS para agregar esforços aos do poder público na solução dos problemas associados ao Arroio Dilúvio.

 

 

Fonte: Águas Brasileiras



Categorias:Meio Ambiente

Tags:

7 respostas

  1. É isso ai vamos lá.

    O projeto já está andando, sistematicamente estão realizando reuniões a PUC e UFRGS estão capitaneando, junto com o poder público, a midia e o povo deve se engajar neste debate, agora é a hora.

    A página onde coletei os dados deste video é o quartel general do projeto:

    http://paginas.ufrgs.br/arroiodiluvio

    19% do Arroio Dilúvio fica em Viamão por isso todos de lá devem se engajar sem eles não é possível.

    O processo de despoluição está em curso, mas podemos acelerar fomentando o debate.

    Não que eu seja contra o IBGE mas a censo do ano passado custou aos cofres 1 bilhão e 400 milhões de reais, o sistema de declaração de imposto de renda da receita federal é quase perfeito. se fosse dado um pequeno desconto pra que responde-se o questionário, milhões de reais poderiam ser poupados. Este é só um exemplo.

    Dinheiro tem.

    Creio que devemos começar pequenos e ir evoluindo primeiro o arroio, depois o rio e finalmente o oceano.

    O que de imediato poderia ser feito é a instalação de uma ecobarreira na foz do arroio Diluvio impedindo que o lixo flutuante entrasse no Guaíba, o lixo coletado iria para uma lixômetro como forma de constranger e educar a população, fiz vários videos sobre isto.

    Me sigam no twitter o debate continua.

    @ArroioDiluvio

    Curtir

  2. Enquanto não existir planejamento de longo prazo (estratégico), vontade política (obras que demoram a apresentar resultados não dão votos) e a adoção de uma verdadeira república federativa no Brasil (onde os recursos e a arrecadação permanecem em sua maior parte no Estado e Município), continuaremos a ter que mendigar à corte, digo, União, os recursos necessários a estas e tantas outras obras . Mesmo o aeromóvel só saiu com liberação de recursos da União (!).
    O brasileiro não tem visão de longo prazo, não planeja o futuro. E Porto Alegre não é diferente. Alguém já viu algum plano estratégico para a cidade, o Rio Grande ou o País com objetivos traçados para os próximos 20, 30 anos? Não. Tudo é imediatismo. Com isso, perdem-se milhões em recursos mal administrados, agravado por uma estrutura estatal que precisa ser enxugada para que o Estado possa investir em suas atribuições essenciais que são segurança, infraestrutura, saúde e educação. Tudo o mais é mero cabide de emprego para partidários desta ou daquela sigla.
    Por este projeto, que pode não ser prioritário mas é importante, verificamos que o país está cheio de pessoas com soluções simples, criativas e completamente exequíveis, elaborados por profissionais competentes e talentosos que, infelizmente, devido às condições expostas, muitas vezes deixam o país.
    A idéia é muito boa, mas seria por demais ingênuo acreditarmos que sairá do papel nas próximas décadas se forem mantidos aqueles empecilhos. E olha que nem falei dos contra-tudo!

    Curtir

  3. Adelli Sell, e aí? Já estão viabilizando?

    Curtir

  4. Em uma antiga proposta e resposta da prefeitura foi: primeiro o guaíba, depois o arroio. Não sei se concordo com isso ou não…

    Curtir

  5. Quanto custou esse mega projeto na Coreia?? Pelo menos 280 milhoes de dolares. Com a metade desse dinheiro daria para transformar nossa orla em um lugar maravilhoso!!….Esse projeto pode ser uma boa opcao para uma cidade que nao tem litoral como Seul….Eu ainda prefiro sentar/caminhar/admirar a beira do lago Guaiba bem urbanizado, cuidado e com paisagismo de 1o mundo do que me socar no “buraco” do Diluvio.
    Quanta viagem na maionese…..

    Curtir

  6. A recuperação de qualquer rio, deve ser feito de montante para jusante, ou seja, o primeiro passo é a coleta e tratamento de esgoto da vila Santa Isabel em Viamão, após isto tudo ficará simples (o DMAE já tem implantado coletores cloacais ao longo de toda a Avenida Ipiranga).

    Não é tão difícil nem tão caro como o caso Coreano, porém sem se pensar em partes nunca se chegará a nada.

    Curtir

  7. Vamos lá!!!

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: