Com elevadores novos e wi-fi grátis, rodoviária do Rio consegue ficar melhor que aeroporto

RIO – Partidas e chegadas informadas em painéis eletrônicos, internet sem fio gratuita, salas vip, banheiros e elevadores panorâmicos novinhos, butiques e até salão de beleza para passageiros. Tudo isso poderia fazer parte da realidade do Aeroporto Internacional Tom Jobim, mas estamos falando da infraestrutura da Rodoviária Novo Rio, que é privatizada. O terminal, na Zona Portuária, apesar das mazelas do lado de fora, vem ganhando um banho de loja desde 2009, em processo oposto ao vivido pelo aeroporto. Hoje são 52 estabelecimentos na Novo Rio, que vai receber ainda outros 12 no primeiro semestre de 2012.

A novidade faz parte da segunda etapa do processo de revitalização, no valor de R$ 10 milhões, prometida pelo Consórcio Novo Rio. O projeto prevê também a reforma dos sanitários e a climatização do primeiro andar do embarque, mas que ainda deixa um pouco a desejar. Por causa da refrigeração, serão instaladas portas magnéticas na entrada da rodoviária, o que dará ainda mais cara de aeroporto ao espaço.

Por dia, são registrados 50 mil embarques e desembarques. A conta não inclui as pessoas que circulam pelo espaço por outras razões, como para fazer uma comprinha ou dar um retoque no visual. Há dois anos, a advogada Priscilla Vasconcellos, de 29 anos, nem imaginava pisar na Novo Rio sem que o motivo fosse uma viagem. Mas na sexta-feira a advogada, que trabalha no Santo Cristo, aproveitava a hora de almoço no salão Mauro Cabral, aberto na rodoviária em dezembro passado.

— Nem imaginava frequentar um salão aqui. A rodoviária era feia. Mas mudou muito — diz Priscilla, que virou cliente da loja, no segundo piso.

Comércio dá cara de shopping ao terminal

Gerente do salão, o cabeleireiro Rafael Zolly — que também é ator da novela “Fina Estampa”, da TV Globo — conta que o lugar vem conquistando uma clientela fiel, formada basicamente por pessoas que trabalham nas redondezas:

— Antes, as pessoas tinham medo de vir à rodoviária. Agora, elas se surpreendem. O interessante é que recebemos todo tipo de cliente. Desde estudantes a uma moradora de rua — completa Zolly, de 29 anos, que interpreta o garçom Genésio na novela.

O estudante Pedro Felipe de Andrade, de 23 anos, aguardava na sexta-feira a hora do embarque para Campos fazendo pesquisas no seu notebook. Com a rede de wi-fi da rodoviária, o estudante, que faz no Rio pós-graduação na área de direito, diz que ainda há poucos seguranças, mas elogia o conforto:

— O novo espaço de convivência, com a praça de alimentação e os sofás, dá uma sensação de conforto.

A Novo Rio diz que o espaço é monitorado por 35 seguranças por turno e 55 câmeras.

Além da internet sem fio, outra facilidade oferecida agora pela rodoviária, e que entrou em operação este ano, é a compra on-line de passagens (pelo site novorio.com.br). Em setembro, foram cerca de 30 mil passagens vendidas pelo sistema, de acordo com o consórcio. A empresa de ônibus 1001 inaugurou recentemente uma sala vip para os passageiros, e oferece sistema de check-in (com compra online de passagens, retiradas em terminais de computador próprios na rodoviária) no embarque, sem filas. A Útil também já tem sala para clientes especiais.

Administradores planejam erguer torres no local

A diversidade do comércio da rodoviária, que parece um shopping center, também virou um atrativo. A professora Edna Ribeiro, de 67 anos, se distraía na sexta-feira na livraria do segundo piso antes de pegar o ônibus para Cabo Frio.

— Depois que foi reformada, a rodoviária ficou mais confortável. Agora tem mais bancos. As lojas também são mais bonitas e elegantes. Está nota dez — avaliou a professora.

O grupo que administra o terminal rodoviário estuda a construção de três torres, com 45 andares cada, sobre as plataformas de embarque e desembarque e ainda a integração com outros tipos de transporte previstos na revitalização da Zona Portuária, como veículos leves sobre trilhos. Em 2009, o consórcio reinaugurou a rodoviária após uma ampla reforma, que custou cerca de R$ 25 milhões.

GLOBO.COM

_____________________________

É…  parece que no resto do Brasil as coisas andam e progridem…



Categorias:Outros assuntos

Tags:, ,

28 respostas

  1. Há 40 anos nossa rodoviária era moderníssima; há 30 anos ela era ótima; há 20 anos, era boa; há 10, regular e atualmente está péssima.

    Se imediatamente não sofrer um intervenção, visando a sua modernização e atualização logo estará abaixo da crítica. Mas o ideal mesmo seria a construção de uma NOVA RODOVIÁRIA, como muitos falaram, em outro lugar da cidade mais apropriado, já pensada e estruturada no que existe de mais moderno no assunto.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: