Falta sincronia nas obras viárias

A Prefeitura voltou a revitalizar o asfalto de diversas ruas e avenidas da cidade. A exemplo do que constatei há alguns anos, ocorre uma demora imensa para que as faixas sejam pintadas. Essa falta de sinalização causa muitos acidentes (ou no mínimo sustos) aos motoristas.

A avenida Otto Niemayer recebeu nova camada de asfalto há 2 ou 3 semanas, e permanece assim como na foto abaixo. Não há sinalização limitando as faixas, nem o sentido da via. A Otto, em especial, mereceria maior atenção do poder público. Trata-se de uma avenida duplicada sem canteiro central (como a Av. do Forte) repleta de comércios. Um verdadeiro convite para manobras irresponsáveis a fim de ganhar alguns segundos e não utilizar os retornos. Outro ponto sem pintura é em frente ao Triângulo, sentido bairro-centro, justo quando a avenida começa a ficar mais estreita e com menos faixas.

Como relembrar é viver, em 2008 a Ipiranga ganhou sobrevida com a revitalização. Entre o recapeamento e a pintura, passaram-se meses, em especial após a PUC. O Código Brasileiro de Trânsito não permite a liberação de vias nesse estado. Será então a Prefeitura responsável por eventuais acidentes que possam ocorrer pela falta de sinalização?



Categorias:Outros assuntos

15 respostas

  1. Concordo 100% com Adriano Silva !

    De fato há um show de horrores na engenharia de trafego portoalegrense. Parece que as coisas são projetadas por inbecis, burros, incopetentes.

    Outra coisa que é uma burrice são as 3 faixas em avenidas onde se pode estacionar: a faixa do lado da calçada fica só com a metade livre. Não falo, com isso, que seja proibido estacionar, mas que se projete as faixas, então, levando em consideração a parte de estacionamento. Em cidades como Curitibba, São Paulo, Rio, etc, a parte onde se estaciona tem um pontilado exatamente da largura dos carros parados, e só então se traça as outras duas faixas.

    E Poa tem um show de avenidas com 3 faixas que de repente viram duas (até na Ipiranga, na altura da Erco Verissimo), faixas que vão de repente pro lado, como na Mostadeiro, faixas pintadas e apagadas, uma faixa em cima da outra…
    Nem vou falar na feiura edionda de grande parte de nossas avenidas, como a podre da Protásio…Muitas metropoles tem avenidas com velocidade de 80km/h…
    A sinalização de placas indicativas é outro ponto que Poa é uma vergonha…
    Os corredores de onibus de outras cidades é mais moderno e com monitoramento eletronico que dispensa muralhas…
    Sem falar nas nossas sinaleiras, que deve ter só umas 3 em toda cidade com a contagem do tempo… bah, quando vou em outras cidades parece que é outro mundo, porque aqui… é uma coisa arcaica total.

    Curtir

  2. A resposta da SMOV será a seguinte: não é apenas para o asfalto secar, e sim pro asfalto se “acomodar”. A questão é que o asfalto aplicado é tão mole, que se pintasse agora viraria um desenho em “S” como a calçada de copacabana, devido a má qualidade do asfalto.

    Minha opinião (sem ironia) é que talvez seja melhor deixar assim do que cometer atrocidades como a 24 (que muda de 3 pistas para 4 para 3 …), como a descida da mostardeiro (as 3 pistas tem um deslocamento em diagonal para esquerda em poucos metros que nenhum carro acompanha), como na ipiranga com silva só (novamente delocamento diagonal para a esquerda), ou como a rua entre iguatemi e jardim europa (tem varias pinturas semi-apagadas, é impossivel dizer qual é a correta).

    Curtir

  3. Se com faixa os bonecos não conseguem andar em linha reta, imagina sem.

    Curtir

  4. Verdade…

    Quando a Ipiranga tava assim, eu ficava até nervoso por não saber se estava andando na “faixa” certa, se tava atrapalhando outra pessoa…. era uma mistureba total de carros…

    Curtir

  5. Não sou perito no assunto, mas acedito que, com tempo seco, em pouquíssimos dias o asfalto estaria apto a receber tinta

    Curtir

  6. Chegaram a encaminhar este artigo para a SMOV? Seria interessante saber o argumento deles, mesmo que provavelmente será ruim.

    Curtir

  7. Apenas uma correção: depois de anos atirada ao esquecimento, a Cel. Marcos foi finalmente recuperada com nova capa de asfalto, está mesmo um tapete. Mas, confirmando o post do Gustavo Z B, está faltando a sinalização, que foi colocada apenas no entroncamento da Wenceslau com a Cel. Marcos (curva da Pedra Redonda): provávelmente acabou a tinta daquele eficientíssimo pessoal, e será preciso nova licitação para a compra de alguns galões. É assim que (não) funcionam os diversos departamentos responsáveis pela malha viária da província: para cada área existe um, só dele, via de regra lotado por um batalhão de funcionários barrigudos e lerdos e que normalmente conseguem piorar o serviço deixado pelo colegas anteriores. Essa é a nooossa Porto Aleeegreee…

    Curtir

  8. Otimo artigo ! Voce tem toda razão.

    Aliás, falando mais genericamente, a engenharia viária de Porto Alegre é muito burra, fraca, amadora, e muito ATRASADA !!!

    Curtir

    • É amadora mesmo. Veja a marcação das faixas de rolamento. É inconsistente, não tem um padrão único na cidade nem mesmo nas ruas mais recentes.

      Curtir

  9. “Será então a Prefeitura responsável por eventuais acidentes que possam ocorrer pela falta de sinalização?”

    Bem lembrado!

    Curtir

  10. A Cel. Marcos é uma avenida de grande fluxo, umas 8 linhas de ônibus, congestiona todos os dias nos dois sentidos, tem asfalto péssimo e faixa única. Pra completar tiram a sinalização. Agora sim.

    Curtir

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: