Teatro da Ospa

“Preocupado com o já antigo problema da falta de um local para a apresentação da Ospa e a ausência de um projeto de qualidade e digno da arquitetura do Rio Grande do Sul”, o Instituto de Arquitetos do Brasil RS encaminhou ao governo do Estado um ofício solicitando que este resolva o problema por meio da convocação de um Concurso Público de Arquitetura para a escolha de um projeto para a construção do Teatro da Ospa.

Fernando Albrecht – Jornal do Comércio

_______________________________

Essa eu juro que não entendi. Pois o problema não é o projeto, que já está pronto.

Para que complicar e fazer demorar mais ainda ?

Creio que todos aqui conhecem o projeto do Teatro da OSPA, embora não feito com concurso, acho que terá grande destaque na cidade, ainda mais na localização que ficará. Acho belíssima sua arquitetura. 

Eu sou contra, agora, a essas alturas, fazer novo concurso. Seria jogar dinheiro público fora, pois já foi gasto com o projeto que existe.

Veja o projeto atual:

Maquete do Teatro da OSPA

https://portoimagem.wordpress.com/2011/08/22/nova-sede-da-ospa-comeca-a-ser-construida-este-ano/

https://portoimagem.wordpress.com/2011/06/10/sera-assinada-portaria-que-garante-os-20-milhoes-para-a-construcao-do-teatro-da-ospa/

https://portoimagem.wordpress.com/2011/05/02/e-o-teatro-da-ospa-mais-uma-vez-lembramos-desta-obra-indispensavel-a-cidade/



Categorias:Teatro da OSPA

Tags:,

16 respostas

  1. Não sei alguma vez já foi cogitada a implantação do teatro da Ospa no cais do porto, sendo incorporado, portanto, ao projeto do Cais Mauá. Qualificaria aquele espaço, que não ficaria unicamente ocupado com bares, restaurantes e hotéis, mas com uma entidade de cultura, com vida própria cotidiana, em que pessoas frequentam, ensaiam, etc. Tenho dúvidas quanto a localização naquela região baixa, próxima a Câmara de Vereadores, me parece meio chinfrim.

    Curtir

  2. Acredito que o projeto apresentado não satisfez o IAB, ele querem um projeto melhor. Então que façam um concurso chamando arquitetos de renome internacional, Norman Foster, Piano e outros, apesar de achar impossível isso. Com projeto antigo ou novo, duvido que terminem antes da Copa, infelizmente.

    Curtir

    • Com referência ao comentário de Felipe X, temos a informar que uma construção a beira do Rio Guaíba requer uma estrutura adequada ao terreno, ao clima do local, aos ventos oriundos do rio, requer também, uma estrutura de climatização adequada a fim de proteger o imóvel. Só para se ter uma ideia, os vidros utilizados no Centro Administrativo do Estado do RS foram importados, claro que na época da construção talvez o país não disponha de tecnologia adequada.

      Enfim, é só observar os prédios construídos junto a orla, em que foram utilizados materiais e tecnologia a fim de evitar avarias dos imóveis, isso a um custo altíssimo.

      Aliás, com os valores de 20 milhões poderíamos construir talvez dois Teatros para a OSPA.

      Continua a procura de saber quem foi o mentor em planejar em prédio de 20 milhões para a OSPA. Para se ter uma ideia o Poder Judiciário está construir um prédio com alta tecnologia de preservação ambiental a custo de R$ 100 milhões, isto que é um edifício. Há algo estranho em tudo isso.

      Curtir

      • As fundações de uma edificação não representam geralmente 5% do custo total, enquanto que a estrutura fica entre 20 e 30%. Os maiores custos são credenciados aos acabamentos e às instalações (elétrica, lógica, telefônica, ar condicionado, rede de hidrantes e sprinklers…), o que pode explicar o valor total estimado pois trata-se de uma construção especial.

        O fato de estar localizada em ambiente lacustre não interfere na agressividade ambiental, o risco de deterioração da estrutura neste caso é considerado pequeno, pois é uma área urbana. Se fosse um ambiente industrial ou marinho aí sim poderia ser classificado como grande.

        A ação dos ventos trará impactos apenas no cálculo estrutural, já que não é comum no RS o dimensionamento de vidros em razão desta ação.

        Curtir

  3. Como bem disseram aqui é a terra dos projetos que nunca saem do papel. Acho que já tens uns 10 anos quase esse projeto mostrado e até hoje nada…

    Curtir

  4. Tem uns estupidos que acham que tudo deve ser feito por concurso publico e plebiscito, que o povo tem que dar o ok para tudo que e’ feito na cidade. O povo e’ ignorante, a maioria nao devia dar palpite nem em construcao de banco de pracinha, quanto mais projetos do tipo Ospa e Pontal. Na verdade, e’ por isso que a maioria dos projetos nao sai do papel e este pais ridiculo continuara’ sendo esta varzea de terceiro mundo.

    Curtir

    • Exatamente isso. Aqui em Porto Alegre um projeto só sai do papel se for consenso. Como isso nunca ocorre (como é de se imaginar), a cidade fica a ver navios…

      E mais, as eleições existem para escolher os REPRESENTANTES DA SOCIEDADE, os quais tomarão as decisões em nome dos demais. Logo, não é preciso ficar fazendo consultas à população sobre o que deve ser feito na cidade.

      Curtir

  5. Eu não entendo qual o problema da localização. E por que a geografia do terreno faz a obra ser mais cara? É um terreno razoavelmente plano..

    Curtir

  6. Eu também acho q não precisa outro concurso, mas a localização poderia ser melhor. Que tal no pontal do estaleiro? Acho q valorizaria a área e o próprio teatro.

    Curtir

  7. É evidente que se faz necessário um concurso público para a apresentação da nova Sede da OSPA, mas convenhamos que 20 milhões para construção é algo que passa do imaginável, afinal de contas porque construir em um local que necessita um custo muito alto devido a sua geografia,aliás quem foi o mentor deste projeto de 20 milhões.

    Acho que o cidadão que paga impostos não tem o devido retorno nas áreas de saúde, educação e segurança, não merece mais essa conta, afinal são recursos públicos para atender a vaidade de uns intelectuais deste circo de horrores que se transformou neste país.

    Deveriam buscar recursos privados para a construção deste Teatro, aliás o mesmo poderia ser construído em outro local com um custo mais baixo.

    Como dizem na minha terra, recursos públicos para privilégios existem, enquanto isso o cidadão fica refém de suas necessidades.

    Curtir

  8. Sabe qual é o problema, Gilberto?

    Aqui é a Terra dos Projetos. A execução deles é outra história…

    Curtir

  9. Bem, a afirmação:

    “Eu sou contra, agora, a essas alturas, fazer novo concurso. Seria jogar dinheiro público fora, pois já foi gasto com o projeto que existe”,

    não é verdadeira. Não houve concurso público, este projeto foi produto de QI (quem indica).

    Curtir

  10. Será que este render era só uma proposta, falta o projeto em si?

    Curtir

  11. Nunca vi gostar tanto de complicar…

    Curtir

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: