Infraero assina contrato para obras no terminal do aeroporto de Manaus

Próximo passo é a assinatura da ordem de serviço; intervenção começará até o final do ano

Obras do aeroporto de Manaus vão custar R$ 344 milhões (crédito: Infraero/Divulgação)

A Infraero já assinou o contrato com o consórcio Encalso-Engevix-Kallas para a ampliação do aeroporto Eduardo Gomes, em Manaus. O extrato do documento foi publicado no Diário Oficial da União (DOU) da última terça-feira (1º).

De acordo com a estatal, o próximo passo é a assinatura da ordem de serviço. Depois disso, as empresas terão 840 dias para a concluir os trabalhos.

Orçada em R$ 344 milhões, a obra irá ampliar o terminal de passageiros dos atuais 43 mil m² para 97,2 mil m². Com isso, o aeroporto poderá receber até té 13,5 milhões de usuários por ano. A intervenção também prevê uma adequação do sistema viário.

O início das obras está com 32 meses de atraso. Segundo o primeiro cronograma da Infraero, a obra deveria ter começado em janeiro de 2009.

Já a conclusão foi adiantada em dois meses –passou de fevereiro de 2014 para dezembro de 2013. Dessa forma, o tempo de execução caiu de 61 meses para 25 meses.

Após o início da ampliação, prevista para este ano, o Eduardo Gomes será apenas o terceiro aeroporto (entre os 13 da Copa do Mundo) com obras no terminal de passageiros. Galeão (Rio) e Confins (Belo Horizonte) já passam pelo mesmo tipo de intervenção.

Da redação – São Paulo – Portal 2014

______________________________

E o Salgado Filho ? Por que só MOP ?



Categorias:aeroportos brasileiros

Tags:,

2 respostas

  1. O maior problema do Salgado Filho é a falta de opções para os usuários durante a madrugada, por exemplo na sala de embarque a única lancheria (Casa do Pão de Queijo) fecha às 22:00hrs. Com relação ao aeroporto citado na matéria, eu conheço bem por já ter até morado em Manaus, e realmente precisa de umas modernizações. As áreas de check-in são as mesmas de quando eu tinha uns 4 anos e ia com o meu pai buscar o meu avô que ia de Porto Alegre nos visitar, e não tem tantas opções para alimentação – diga-se de passagem, um restaurante bom que tinha na sala de embarque fechou…

    Curtir

  2. Talvez, porque nos somos MOPs – muito otários permanentemente.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: