ARTIGO: PELA REVITALIZAÇÃO DO BELVEDERE RUY RAMOS, por Adeli Sell

O Vereador Adeli Sell dá início a uma nova campanha:

PELA REVITALIZAÇÃO DO BELVEDERE RUY RAMOS

Adeli nos fala:

Eu já abordei este tema muitas vezes, mas foi a cobrança do amigo Gilberto Simon e do pessoal do Blog Porto Imagem que me levaram a propor uma ampla campanha na cidade pela recuperação do Belvedere Ruy Ramos, localizado em um dos pontos mais altos e bonitos da capital gaúcha, o Morro de Santa Tereza, a 148 metros do nível do mar.

Leia o artigo completo, no site Porto Imagem, clicando aqui.



Categorias:Abandono, Belvedere do Santa Teresa, Descaso, Morro Santa Teresa, TURISMO

Tags:, ,

11 respostas

    • É … quando o partido atrapalha a maneira de pensar do cara….

      Curtir

      • O Adeli, tanto no caso do Pontal do Estaleiro quanto no caso da área da Arena poderia ter votado de forma diversa da orientaçao do partido, como muitos políticos fazem. Assim o discurso acaba destoando da prática, como o Diogo falou.

        Curtir

  1. Não, Diogo. Foi o Pontal do Estaleiro que o vereador votou CONTRA.

    Curtir

  2. Esse nobre vereador não foi um dos que votaram CONTRA a Arena do Grêmio no Humaitá!?

    [Só pra saber…]

    Curtir

  3. Se os demagogos políticos do partido do nobre vereador não tivessem sido contra a venda do terreno da FASE, como foi proposto pelo governo anterior, hoje a situação daquela região da cidade não estaria degradada como está (e, de lambuja, as crianças da FASE teriam seus prédios novos, descentralizados e bem aparelhados).

    Pelo contrário, uma das primeiras medidas do atual governo estadual foi reconhecer, em documento , “os direitos” dos invasores dessa área pública, inviabilizado qualquer tentativa de solução privada para aquele problema. Agora esperaremos a apresentação de soluções públicas (e com dinheiro Público)…, talvez por décadas.

    Curtir

  4. Muito pouco essa atitude do vereador adelli,esperava mais dele,e claro que precisa ser feita a transferencia dessas pessoas dali.

    Curtir

  5. Obs.: Os baderneiros a que le referi sao os da USP. Falta em Poa um mulçumano xiita ultra radical para se queimar no belvedere ou junto ao Paço Municipal em protesto.

    Observem que o autor do texto propoem a volta do mirante ao que originariamente foi na bucólica década de 70, o que me parece impossível, já que a grande diferença entre o antes e o hoje é aquela favela, justamente o que ele é contra mexer, para nao “separar as pessoas”. Ou seja, ele quer a volta do antes, sem mexer no hoje, só dando uma tapeada.

    Curtir

  6. isso aí! o blog agitando a classe política!

    Curtir

  7. Foi legal da parte dele fazer o artigo, mas achei fraco em conteúdo, pois em suma ele ali basicamente jogou tudo em cima da populaçao e imprensa (nao vi nenhum anuncio de atitude concreta da parte dele de pressao junto ao Prefeito e colegas da câmara). Ele ficou mais na idéia de sugerir que todos se unam em prol do belvedere, e só.

    Além disso, ficou falando em “nao separar as pessoas” (leia-se, nao transferir a favela localizada na área natural mais privilegiada da cidade) e na prática defendeu apenas um maior zelo nos cuidados com a praça do mirante e um reforço na segurança dela, para resgatar o que outrora foi, o que me parece impossível com a manutençao da favela lá. Só combater o tráfico e dar “uma de mao de tinta” na praça nao mudarao fisicamente aquele lugar e nem darao a grande transformaçao que aquele lugar e a nossa cidade pode e merece. Vejam que ele propoem uma parceria para pequenas melhoras na área (banheiros e etc.) em troca de publicidade, à exemplo da Pepsi na Orla. Mas porquê nao transformar aquele lugar em algo grandioso, ainda que erguido/custeado e administrado pela iniciativa privada, com parte do lucro revertido para a prefeitura/sociedade? Será que nao somos capazes de criar um grande e inovador ponto turístico ali, como Curitiba o fez até em pedreiras? Será que até a minúscula Camboriú pode mais que a gente?

    O tamanho da visao de um político é diretamente proporcional à sua grandeza. Nossos políticos locais (todos eles, sem exceçoes) tem uma visao limitada, reflexo de uma pequenez. Grandes políticos geram profundos impactos nas cidades e na vida em sociedade por onde passaram, reflexo de suas grandes obras, decorrentes de uma visao sem limites.

    É como eu disse anteriormente, a iniciativa do blog enviar o email foi louvavel, mas, considerando os políticos acomodados que temos, pouco eficaz, já que eles nao parecem se intimidar nem se sentirem forçados a tomarem atitudes, como as respostas evasivas que os poucos que responderam demonstraram. Os grandes políticos pensadores, planejadores e visionários de Poa, que tornaram o impossível e inimáginavel algo real e concreto ficaram no passado. Prova disso? Hoje a grandiosidade nao habita sequer o pensamento deles, que já de plano só conseguem vislumbrar coisas pequenas e limitadas. Pelo visto POA só mudará quando invadirem a Prefeitura (como os baderneiros filhinhos de papai sem causa o fizeram) ou com algum inconformado mais radical se autoimolar e tocar fogo em si mesmo em nome da revolta com a pequenez, inércia e preguiça mental dos que nos administram.

    Depois desse artigo, só falta, após uma capinagem do mirante e da colocaçao de um guardinha municipal barrigudinho e dorminhoco comendo rosquinhas no local, a Zero Hora ir lá fazer uma reportagem falando da grande transformaçao do local e do contentamento da sociedade com o mesmo, comi o fez recentemente na Vila Assunçao.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: