Governo aponta redução de homicídios em bairros perigosos de Porto Alegre

Policiamento ostensivo foi ampliado na Restinga, Lomba do Pinheiro, Rubem Berta e Santa Teresa

A implantação do projeto “RS na Paz” colaborou para a redução de quase 50% dos homicídios nos bairros Restinga, Lomba do Pinheiro, Rubem Berta e Santa Teresa, em Porto Alegre. Conforme dados divulgados nesta segunda-feira pela Secretaria de Segurança Pública (SSP), do dia 14 de agosto a 12 de setembro deste ano, período que corresponde a 30 dias antes da implementação, foram registrados 16 assassinatos. Já de 13 de setembro a 12 de outubro, foram nove e, nos últimos 30 dias, igualmente nove.

O titular da SSP, Airton Michels, disse que os bairros foram escolhidos por concentrarem 1/3 de todas ocorrências de homicídios da Capital e quase 1/4 do total contabilizado do Rio Grande do Sul. No balanço também foram apresentados dados a respeito da captura de foragidos nos quatro bairros, bem como de prisões de traficantes de drogas, apreensão de armas e mandados de busca e apreensão. O número de foragidos do sistema prisional detidos nos quatro bairros aumento quase 50% após a aplicação do projeto, índice semelhante ao de apreensão de armas.

Entre setembro e outubro, foram apreendidos 5,5kg de entorpecentes nos quatro bairros. No período, 123 criminosos foram capturados. “Os números mostram que a maioria dos crimes registrados depois do ‘RS na Paz’ é resultante de disputas entre criminosos. É fundamental continuar o trabalho de aproximação das autoridades policiais com a população. Uma comunidade que não confia na polícia dificulta demais o trabalho das investigações”, disse Michels.

O comandante-geral da Brigada Militar, coronel Sérgio Abreu, destacou o envolvimento da comunidade dos bairros nos projetos sociais. “Foram mais de 28 mil pessoas atingidas. Com este trabalho queremos estabelecer um laço de confiança com a população”, frisou.

O chefe da Polícia Civil, delegado Ranolfo Vieira Júnior, evidenciou a presença das equipes do Departamento Estadual de Investigação do Narcotráfico (Denarc), da Divisão Repressão de Crimes contra Vida e Capturas e Divisão de Homicídios do Deic e do Departamento Estadual da Criança e do Adolescente (Deca) na iniciativa. “Combater a violência sexual contra crianças e adolescentes e conscientizar contra a venda de bebidas alcoólicas para menores estão entre as prioridades nestes locais”, destacou. O “RS na Paz” será instalado ainda este mês em Passo Fundo e Canoas e até o final do ano em Caxias do Sul.

Correio do Povo



Categorias:violência

Tags:,

%d blogueiros gostam disto: