Prefeito entrega viabilidade urbanística do Cais Mauá

Investimento irá devolver o contato da população com a orla

A prefeitura entrega nesta quarta-feira, 23, a primeira etapa do Estudo de Viabilidade Urbanística (EVU), do projeto de revitalização do Cais Mauá. O prefeito José Fortunati apresentará o documento ao presidente da empresa Porto Cais Mauá do Brasil, José Munné, durante solenidade em que o governador Tarso Genro oficializará a transferência da área para o consórcio vencedor da licitação. Também participam do encontro os arquitetos Fermín Vasquez e Jaime Lerner.

Conforme Fortunati, as equipes do município estão mobilizadas para realizar as avaliações com celeridade, dentro dos critérios técnicos necessários a um empreendimento de grande porte. “Estamos comprometidos com esse investimento que irá devolver o contato com a orla e será fundamental na revitalização do Centro Histórico, na geração de emprego e renda e para o turismo de Porto Alegre, numa modelagem com sustentabilidade”, avalia, lembrando da atuação conjunta com o governo do Estado para viabilizar o projeto. “Assim como o Metrô de Porto Alegre, o Cais Mauá é um antigo sonho da população que está muito perto de virar realidade graças à intensa mobilização de todos os atores”, reforça Fortunati.

Agilidade

Os documentos foram entregues pelos empreendedores para tramitação no município em 12 de setembro, e em 11 de outubro a Comissão de Análise Urbanística e Gerenciamento (Cauge) da prefeitura aprovou o termo de referência do empreendimento, cumprindo o prazo determinado pelo prefeito José Fortunati. Após avaliação do Conselho Municipal de Desenvolvimento Urbano Ambiental (CMDUA) e das secretarias de Meio Ambiente e de Obras, o município entrega nesta quarta aos empreendedores o termo de referência homologado pelo prefeito, que representa a primeira parte do EVU.

O documento relaciona as diretrizes que devem integrar o Estudo de Impacto Ambiental e respectivo Relatório de Impacto Ambiental (EIA/Rima) dos projetos dos empreendimentos. De acordo com o coordenador do grupo de trabalho na prefeitura e titular do Gabinete de Assuntos Especiais (GAE), Edemar Tutikian, a partir da entrega do termo de referência a empresa estará apta a desenvolver os estudos de impacto ambiental e os projetos executivos.

Próximas etapas

Depois de elaborado, o EIA-Rima passará pela análise dos técnicos da prefeitura que integram a Cauge e, após aceito, será apresentado à comunidade numa audiência pública. Na etapa seguinte, o EVU será analisado pela Cauge e pelo CMDUA. A última fase constará da aprovação dos projetos arquitetônicos e executivos necessários.

Revitalização do Cais

O conjunto de inovações proposto para revitalização do Cais Mauá soma-se às iniciativas de renovação do Centro Histórico, conduzidas pela prefeitura, elevando o patamar de desenvolvimento econômico e do turismo da região e da Capital.

O projeto compreende trecho de aproximadamente 2,5 quilômetros, da Rodoviária à Usina do Gasômetro. O plano prevê a construção de prédios comerciais e misto e a recuperação dos armazéns para o funcionamento de bares, restaurantes, lojas e estabelecimentos culturais. A empresa responsável pelo empreendimento estima a geração de 9 mil empregos diretos e indiretos na operação. As obras estão previstas para começar no primeiro semestre de 2012, com a entrega dos armazéns revitalizados já em 2014.

Prefeitura



Categorias:Projeto de Revitalização do Cais Mauá

Tags:, ,

15 respostas

  1. Bom pessoal, não adianta chorar. A Audiência Publica é legal e legítima. Eu sou extremamente a favor da Audiência e do Cais, o jeito é nos mobilizarmos para isso:

    *Montar um material de divulgação dos impactos e benefícios do Cais para a cidade
    *Fazer um vídeo viral com comentários sobre o que o portoalegrense sente pelo seu cais hoje e como ficaria com o novo projeto
    *Fazer uma vaquinha para bancar uns Outdoor pela cidade a favor do Cais.
    *Fazer enquete nas mídias sociais para medir o impacto e a adesão das pessoas ao projeto
    *Montar um ‘Perguntas mais Frequentes’ principalmente contradizendo os ‘argumentos’ das pessoas contrárias ao projeto.
    *Chamar nossos parceiros para agilizar um movimento pró Cais do Porto
    *Questionar os deputados e vereadores sobre o que eles acham do projeto que ira MUDAR a cidade (fazer um vídeo disso, seria ótimo).

    Eu acho que falta informação para o publico comum e organização/mobilização dos ‘sim’, entendem?

    Acho que é hora de colocar mãos a obra.

    Curtir

  2. EIA-Rima e Audiência Pública são obrigatórios para diversos tipos de empreendimentos que visam obter o Licenciamento Ambiental. A Resolução Conama 237/1997 prevê estes dois processos inclusive para complexos turísticos e de lazer.

    Curtir

  3. Simples, se essa audiência pública acontecer mesmo, vamos nos organizar aqui, e tentar alguma coisa em um número expressivo de pessoas, tão cidadãos da cidade quanto qualquer um, apresentar FATOS e tentar obter APOIO de algum deputado e vereadores. Nem que seja partindo de um abaixo-assinado virtual. O blog possui milhares de visualizações todos os dias, é perfeitamente possível fazer isso. Ao invés de apenas reclamarmos que os emperra-tudo estão sempre lá, vamos dar o troco dessa vez!

    Curtir

  4. So pra lembrar que Fortunatti(como Fogaca) tb foi a favor do “plebiscito” sobre o Pontal….

    Curtir

  5. Nao creio que irao barrar as obras, mas sera um sufoco…veja oque a prefeitura esta fazendo com a cidade baixa, antro dos esquerdistas mais radicais do sul do brasil!!! Estao la tentando organizar e civilizar aquele antro! Isto na “casa” de gente a esquerda de Marx. Entao nao creio que serao tao estupidos assim de aceitarem nao fazer nada, sera e seria o fim de Fortunati e Tarso. Esta’ tarde demais para os selviculas impedirem o projeto.

    Curtir

  6. Interessante que tem um mega painel aqui no cais, tem uma iamgem aerea do projeto.
    só fui repararr hoje, não tinha visto ontem…

    Tambem colocaram uma caixa grande e branca em frente ao mercado, e nela, imagens de uns quadros de um bonde, não entendi o que significava… só sei que ficou perto dos trilhos que tem ali.. bem em frente..

    Curtir

  7. Audiencia pública existe pra empatar a obra, é simples assim. Se tivéssemos audiencia pública para construção de uma “usina nuclear’ na cidade, tudo bem. Mas fazer audiencia pública, para ouvir opinião de pessoas que não entendem nada do assunto que está em debate??? é como o orçamento participativo, discutem tudo e não resolvem nada. Conhecendo o povo de Porto Alegre sintonizado em sua maioria com a esquerda atrasada, tenho dúvidas a respeito da obra do cais, só acreditarei depois de inaugurado.

    Curtir

  8. Parece que o Traço está fazendo o projeto passar por todos os trâmites legais para a sua execução mas vai acabar sendo barrado pela AUDIENCIA PÚBLICA!!!!???? Pra que se o cais é uma das obras mais mais comentadas e esperadas pelos Portoalegrenses? Vai acontecer o mesmo que com o Pontal, vai uma menoria de fanáticos ANTI-PROGRESSO e faz a maior campanha CONTRA sem nemhum fundamento, e mais uma vez vão acabar vencendo no grito, não por serem maioria, mas sim porque a maioria nao da importancia e não se mobiliza assim como eles fazem para estragar tudo de bom que aparece para a cidade. Estamos mais uma vez com a faca e o queijo na mão e começarmos a agir e darmos nosso gritos por ai, só falar aqui já se sabe que não muda em nada.

    Curtir

  9. Essas audiências públicas ultimamente tem se apresentado como um show de comédia mesmo. Totalmente inúteis e desatualizadas.

    Por que não alguém não propõe uma AUDIÊNCIA PÚBLICA VIRTUAL, pela internet, onde seria possível a participação de mais cidadãos e todos poderiam apresentar seu ponto de vista, sem vaias ou cirquinhos armados por grupos do contra.

    Curtir

  10. “…Depois de elaborado, o EIA-Rima passará pela análise dos técnicos da prefeitura que integram a Cauge e, após aceito, será apresentado à comunidade numa audiência pública…”

    Audiencia publica??
    Pronto!!…fudeu!!

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: