Conteineres: “Minha casa virou uma lixeira”, relata moradora

Publicamos abaixo fotos e o relato de um grupo de moradores sobre o transtorno causado na rua Demétrio Ribeiro após a implantação de contêineres de lixo.

“Peço apoio na divulgação do grupo MINHA CASA VIROU UMA LIXEIRA no Facebook, iniciativa de moradores que, depois da conteinerização, tiveram suas vidas transtornadas por conta do excesso de lixo, da coleta que não é feita na freqüência necessária e dos moradores sem educação. Segue foto de como ficaram duas casas antigas na Demétrio Ribeiro. A sujeira é constante, o chorume impregnou as calçadas e o lixo se acumula diariamente por muitas horas nesse estado”.

O E-mail é assinado pelos leitores João, Marga, Krishna, Nazareth e vizinhos.

O vereador informa que já contatou o Departamento Municipal de Limpeza Urbana (DMLU) cobrando a limpeza da área e demais providências. Adeli Sell sempre foi favorável à conteinerização do lixo em Porto Alegre. A ideia, segundo ele, não é ruim, pois um dos grandes problemas da cidade é o acúmulo de sacos plásticos com lixo nas calçadas esperando a coleta.

“O problema é que a grande maioria da população ainda desconhece que eles são destinados apenas para lixo orgânico. Outra falha do sistema é que não há recolhimento diário do lixo e como estão colocando lixo reciclável além do orgânico nos contêineres eles normalmente estão sempre cheios e com sacos de lixo em volta”, alerta o parlamentar.

Blog do Adeli Sell

Por Tatiana Feldens, Assessoria do Vereador Adeli Sell



Categorias:Coleta mecanizada de lixo

Tags:, , ,

10 respostas

  1. Certamente que a coleta de lixo através deste método deixa muito a desejar, inclusive pelo seu custo, como há coleta diária, acabamos de nós depararmos com fatos como esse, aliás em vários locais onde colocaram este instrumento de lixo.

    Evidentemente, que esse processo ajudou em muito a muitos políticos do erário público, senão vejamos, esta empresa é da Itália, onde o lixo é um problema crônico, aí um inteligente implantou a ideia para Porto Alegre, trazer este tipo de modalidade para a cidade de Porto Alegre, e enfim, criar o caos que virou este tipo de coleta de lixo.

    Depois de sua implantação parcial, ficamos sabendo que este tipo de coleta não será estendido para outras regiões de Porto Alegre, o que teria levado a esta decisão, seria o custo e uma melhor avaliação deste instrumento, que a meu ver não foi o ideal, levando em conta a forma como é realizado, enfim, quem ganhou com isso e um preço absurdo.

    Ou se reavalia ou corremos de risco deste instrumento de lixo ficar um caos nesta cidade.

    Curtir

  2. Nunca achei interessante a proposta do container.
    Era óbvio que algumas coisas iriam acontecer, como o transbordamento de lixo.

    Os containers atrapalham o importante trabalho do catador de lixo nas ruas, além da tentativa de substituição do trabalho dos lixeiros por máquinas.
    Além de cada um destes containers custar muito caro, sendo possível, como conhecemos, as falcatruas nos contratos e super faturamento para favorecimentos de alguns políticos.

    Ou seja, uma ideia absurda esta implantação. Podem tentar, não será viável. O tempo dirá.

    Curtir

    • Bah tu e’ a favor dos carroceiros papeleiros?? E outra, ja e’ viavel. Os casos sao poucos se comparados com o numero da populacao e numero de comntainers…Portanto tu vai viver numa cidade semi-limpa querendo ou nao!!

      Curtir

    • Não atrapalharia, se os cidadãos colocassem apenas lixo não-seco nesses conteineres. Mas acredito que só não foram instalados também esses recipientes fechados para recolher o lixo seco, exatamente pela existência dessa verdadeira praga urbana que são os catadores de materiais recicláveis. O recolhimento de lixo é uma questão de saúde público e deveria ser feito exclusivamente pelo Poder Público local com todo o sistema de segurança possível.

      Trata-se de uma ideia absurda para pessoas e cidades com mentalidade atrasada, pois em qualquer parte do mundo desenvolvido é assim: o lixo é recolhido de forma mecanizada, através de recipientes fechados, sem dramas, sem traumas, sem críticas irracionais.

      Curtir

  3. Na Ramiro Barcelos esquina com a rua Cabral tem um container que sempre tem lixo acumulado do lado de fora nos finais de tarde, nestes locais com grande concentração de edifícios a prefeitura deveria fazer a coleta mais seguida para não deixar acumular. Relamente deve ser muito desagradável para quem mora defronte ao container ter que conviver com o lixo posto do lado de fora, e olha que vem o verão e o calor, e junto o mau cheiro. As pessoas também tem que ser educadas ou no mínimo ter discernimento e procurar outro container que esteja menos cheio para depositar o lixo, e colocar o lixo seco na rua somente nos dias de coleta seletiva. É só achar um canto no prédio, na casa ou numa área de serviço para depositar o lixo seco por uns dias, até a coleta; mas algumas pessoas logo querem se livrar de qualquer maneira dos seus restolhos, não importando a forma com que façam isso. Trabalho no interior de um município da Grande Porto Alegre e utilizo estradas rurais, é impressionante o número de pessoas que param, e despejam o lixo da sua casa nas beira da estrada, poluindo e estragando a paisagem do campo com aquela porcalhada toda (geralmente fazem isto a noite para não serem flagrados). Será que algum dia estas pessoas serão educadas???

    Curtir

  4. sugiro aos que estão satisfeitos com o novo sistema e segundo o DMLU é 95% dos moradores, que ofereçam a frente da sua para colocar os conteiners dos que não estão satisfeitos…. é bem simples a solução…….

    Curtir

  5. O problema é bem fácil de resolver, basta não colocar o lixo reciclável dentro dos contêineres e aumentar o numero das coletas ou de repositórios. Desta forma evita-se o excesso de lixo dentro e também não mais haverá mendigos revirando o negócio.
    O problema é que falta civilidade para muita gente, consciência de que aquele papel, vidro, plastico não deveriam ir ali. Diria até que falta inteligência.

    Curtir

  6. Com certeza existem alguns pontos onde o sistema não está funcionando ainda a contento, e cabe ao DMLU resolver. Para isso, no entanto, é fundamental que a população reporte o problema, pois a prefeitura não tem bola de cristal para saber o que passa.

    Apesar desses problemas, para mim é indiscutível que o centro como um todo melhorou com as lixeiras novas. Vocês lembram como eram ruas como a Doutor Flores e a Coronel Vicente?

    Curtir

  7. Vi o mesmo na Ramiro Barcelos, perto da esquina com a Osvaldo. A impressão que me deu é que o conteiner estava cheio e então começaram a jogar ligo em volta. Sinceramente, ainda bem que moro no “interior” (zona sul) e não implantaram isso lá.

    Curtir

  8. Talvez porque seus vizinhos sejam uns PORCOS…

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: