Lançado o Parque Canoas de Inovação – o futuro para o desenvolvimento sustentável

Com a presença do prefeito Jairo Jorge, empresários e convidados da comunidade canoense, a cidade conheceu nesta quarta-feira, 23, o projeto do seu pólo de desenvolvimento empresarial: o Parque Canoas de Inovação (PCI).

A apresentação foi feita pelo urbanista e arquiteto Jaime Lerner, em reunião almoço na Câmara de Indústria, Comércio e Serviços de Canoas (CICs).

Localizado na Fazenda Guajuviras, região nordeste de Canoas, O PCI é um parque de inovação que alia empresas, talentos e criatividade com os principais setores econômicos da região.

O projeto deste futuro pólo irradiador de desenvolvimento foi elaborado com a preocupação de conectar os aspectos físicos aos funcionais, com a incorporação do vasto patrimônio ambiental ao desenho para que empresas e a população possam usufrui-lo de forma harmônica.

Imagem: Prefeitura de Canoas

DIVISOR DE ÁGUAS

Durante a apresentação do Parque Canoas de Inovação, o prefeito Jairo Jorge classificou o projeto como um eco distrito. “Este é um projeto que a cidade sonha há muito tempo, e que agora damos início, e que compatibiliza sustentabilidade e desenvolvimento”.

Jairo Jorge afirmou que o PCI é um divisor de águas pela sua concepção, e que irá gerar mais de 30 mil postos de trabalho, e a instalação de 100 empresas na região.

A instalação total do PCI é um projeto de 10 anos, mas que, segundo o prefeito, se pretende consolidar em 5 anos. O Parque irá contemplar a instalação de empresas que vão desde o setor metal mecânico, serviço, logística, tecnologia da informação e desenvolvimento.

Conforme a presidente da CICs, Simone Leite, localizado na Fazenda Guajuviras, o PCI é um parque de inovação que alia empresas, talentos e criatividade com os principais setores econômicos da região. “Este é um assunto que já foi motivo de muita discussão e que agora passa por um momento positivo. É a oportunidade que teremos de colocar Canoas nos mapas de tecnologia não só do Rio Grande do Sul, mas de todo o país. São investimentos que certamente irão alavancar outros setores da economia”, destacou.

FASES

A apresentação dos estudos de Viabilidade Técnica e Econômica do projeto, foram feitas pelo diretor da Fundação CERTI, professor Carlos Alberto Schneider:

Estão previstas quatro fases para a implantação efetiva do Parque, que ao final, deverá contar com 1,3 mil metros quadrados de área construída, na seguinte proporção proposta:

  • Sete lotes institucionais;
  • 83 lotes tecnológico/empresarial 1;
  • Oito lotes tecnológico/empresarial 2;
  • 38 lotes industrial 1;
  • Seis lotes industrial 2;
  • 30 lotes comércio/serviços;
  • 12.507 metros de vias;

JARDIM BOTÂNICO

O urbanista Jaime Lerner destacou o ineditismo da proposta, que se baseia em eixos como a geração de empregos, inovação, condições para o desenvolvimento e preservação ambiental. “Canoas é uma cidade estratégia pois possui eixos viários, condição para a mobilidade e um projeto que integra a proteção ao meio ambiente”.

Dentre as propostas apresentadas, está a criação de um jardim botânico na área de preservação, além do Parque de empreendedorismo e a chamada alameda de inovação.

PARCERIAS COM UNIVERSIDADES JÁ TEVE INÍCIO

O primeiro passo já foi dado nesta quarta-feira, com a assinatura do protocolo de intenções, entre a Prefeitura e as universidades Ulbra, Uniritter, Unilasalle e IFET/Canoas, para a criação do Instituto Canoas de Inovação.

O Instituto será o primeiro prédio que ocupará o chamado Marco Zero, do início do PCI. No local,cuja previsão de estar pronto é o final de 2012, haverá escritórios de gestão das universidades sobre o projeto, além de autarquias e entidades parceiras no PCI. “Ali deverá funcionar o show room do Parque, além de alguns desenvolvimentos em incubação empresarial”, disse Jerson Cunha, gerente do projeto PCI na Prefeitura de Canoas.

MUITOS PARQUES EM UM SÓ:

Parque tecnológico

Um espaço para empresas e industrias dos setores tecnológicos estratégicos de Canoas e região

Parque Social e Comunitário

Com espaços de inclusão social por meio de programas de qualificação profissional, projetos de tecnologia social assistida e ações de sustentabilidade

Parque do Conhecimento

Ambientes e empreendimentos com espaços para aprendizagem lúdica como museus.

Parque Natural

Área de 250 hectares de área de preservação e lazer, parque natural e botânico aberto a comunidade e orientado para o desenvolvimentos de projetos de sustentabilidade e pesquisas na área ambiental

Parque de Serviços

Focado na promoção de serviços especializados para as empresas, industrias e comunidade.

Parque Público

Focados nos equipamentos e projetos de interesse público, voltados para o cidadão.

Parque Científico

Espaço para formação e qualificação de pessoas, núcleos de universidades, laboratórios e centros de P&D.

O município de Canoas através da Secretaria de Desenvolvimento Econômico oferece vantagens competitivas para as empresas que se instalarem no PCI.

– políticas de benefícios Fundopen Integrar e o Fundecan

Ainda serão oferecidas facilidades como bancos, restaurantes, auditórios, lojas de suprimentos. Serviços comuns como vigilância, limpeza, manutenção, jardinagem, secretariado e ambientes de convivência e lazer.

A área total do parque é de 500 hectares. O potencial construtivo é suficiente para a sediar diversas empresas de grande porte

O Parque Canoas de Inovação será o 3º maior parque em área total do Brasil.

O potencial de geração de empregos após a implantação será de 34 mil postos

Ireno Jardim – Prefeitura de Canoas

Crédito da notícia: Jesiel B. Saldanha



Categorias:Economia Estadual

Tags:, ,

6 respostas

  1. Mais uma açao predatória das áreas verdes de Canoas em prol da iniciativa privada, que nao tem limites na exploraçao dos bens públicos. Melhor seria rever outars áreas criadas para isso e que estao subutilizadas, como a Ozanan, a Berto Círio e tantas outras. Certamente aí há interesse eleitoreiro, beneficiando empresas de “cartas marcadas” que contribuirão na próxima campanha política. Canoas não necesita de mais áreas para crescimento de empresas. Necessita de uma revisão da boa utilizaçao do que já existe. O que deixaremos de patrimonio ambiental para nossos filhos? Só Capão do Corvo e o Eduardo Gomes, que está virado só em galpão e potreiro de rodeios?

    Curtir

  2. Baita projeto, quando terminado devera dar a Canoas um salto e tanto em niveis economicos, social e mais importante ainda, CIENTIFICO & TECHNOLOGICO.
    Dalhe Canoas!!

    Curtir

  3. Jairo Jorge não gostaria de se candidatar a prefeitura de Porto Alegre? 😛

    Just jocking

    Curtir

  4. gente tomara que não leve muitos anos para começar esta obra.Alguém sabe quanto começa?

    Curtir

    • Ja começa no primeiro semestre de 2012, a partir do marco zero, é só esperar, em Canoas as coisas tem andado rápido e ano que vem tem eleições.

      Curtir

  5. Para quem está perguntando: isso ficaria na região Leste de Canoas, ao que me parece no atual final da Avenida Boqueirão.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: