Celulose Riograndense reunirá fornecedores nesta terça para abrir informes sobre triplicação de R$ 2,8 bilhões

CMPC - Celulose Riograndense

Será nesta terça a reunião que a Celulose Riograndense (ex-Borregard e ex-Riocel) fará com empresas gaúchas dos tres setores (agropecuária-florestal, indústria e comércio-serviços) para que elas saibam de que modo poderão participar das obras de triplicação do complexo industrial de Guaíba.

Serão investidos R$ 2,8 bilhões, o que incluirá florestas (a companhia já possui 75 mil hectares de florestas).

A produção de celulose subirá das atuais 450 mil toneladas anuais para 1,3 milhão de toneladas até 2015.

As obras de triplicação começarão no ano que vem.

O projeto de expansão foi anunciado inicialmente no governo Rigotto, mas as mudanças de governos, a crise global de 2008 e os obstáculos ao florestamento e à produção de celulose impediram todos os avanços. Eles sairão agora porque os obstáculos aos investimentos foram removidos. Neste meio tempo, os controladores da companhia também mudaram de mãos. O grupo chileno CMPC (US$ 3 bi de faturamento em 2009) ficou de dono.

Políbio Braga

 



Categorias:Economia Estadual

Tags:, , ,

5 respostas

  1. Se não for do eucalipto, vão tirar polpa de celulose em grandes quantidades de onde???? ou os espertos ecochiitas não querem mais escrever em papel, talvez eles devem preferir pergaminhos ou papiro do nilo, Fala sério.

    Curtir

  2. Fernando

    Apropriado comentário.
    Uma maneira de inventar uma verdade é pela sua divulgação exaustiva as massas.
    Já houve governador que afirmou em debate na TV que a solução para a metade sul seria “o reflorestamento”. Até parece que naquela região há florestas.

    A expansão da empresa é bemvinda – sabe-se lá até aonde é necessária num mundo cada vez com mais mídia eletrônica – enfim… essa já é outra discussão.. mas o poder público deveria priorizar que as plantações de eucalipto fossem em áreas já degradadas, e cujas características do solo suportassem e minimizassem o cultivo de grandes árvores.

    Curtir

  3. Por acaso seriam florestas de Eucaliptos ou Pinus? Há! Faz-me rir…

    Curtir

  4. Sera que vamo construir outras chamines??

    Curtir

    • Sim, espero que muitas, isso significa empregos, renda, impostos para a cidade e estado, sem falar em tecnicas melhores,know-how e tecnologias a serem desenvolvidas.

      Curtir

%d blogueiros gostam disto: