BR-448 entrará em ritmo normal nas próximas semanas, diz Dnit

Órgão garante que obras não irão parar e que a conclusão fica para 2013

Canoas: viaduto está recebendo terraplanagem Foto: Claiton Dornelles/GES

Porto Alegre – As obras da BR-448, a Rodovia do Parque, devem retomar ao ritmo normal nas próximas semanas, de acordo com o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit). Segundo o órgão, o reassentamento das famílias da Vila do Dique, as adequações nos projetos dos três lotes e a liberação de R$ 113 milhões dos R$ 115 milhões do Ministério dos Transportes contribuirão para os trabalhos. A previsão é entregar a obra no meio de 2013.

Das 599 famílias que precisam ser removidas da Vila Dique, já haviam sido retiradas 104 até terça-feira para a Vila de Passagem, no bairro Fátima, em Canoas. Com isso estão liberados três quilômetros para a construção da elevada da rodovia. “As empresas já estão aptas a retomar, mas não há como tudo começar imediatamente, mas deve ocorrer nas próximas semanas”, disse o superintendente do Dnit no RS, Vladimir Casa.

ADEQUAÇÕES

As principais adequações necessárias para as obras seguirem foram na construção do viaduto da Bianchini, no km 13,4 da rodovia, em Canoas, que atualmente está em processo de terraplenagem. O outro é a ampliação do viaduto de acesso da free way. Casa explicou que a obras, ao serem licitadas, estavam com o projeto básico, o que é permitido pela legislação para iniciar o andamento e agilizar o processo. No entanto, com o andamento, foi necessário promover o projeto executivo. “É uma revisão do básico, com definição um pouco melhor dos serviços”, explicou. De acordo com o superintendente é muito comum que essa adequação inclua novos serviços, e isso precisa ser aprovado. “Em dado momento tem que ser feito, pois se tem algo que não estava previsto, não posso executar enquanto não estiver regulamentado.”

Sem risco de paralisação

O risco de paralisação das obras da BR-448 está descartado pelo Dnit. “Já estamos abrindo novas frentes de trabalho”, garantiu o superintendente do Dnit no Estado, o engenheiro Vladimir Casa. Segundo Casa, até o dia 31 de outubro, 43,5% de toda a obra da rodovia estava executada, e a partir de hoje, o Dnit fará o levantamento de novembro. Sobre a conclusão, o engenheiro não quis garantir um mês para o término. “O mês exato, se eu te disser, estarei mentindo. Lá pelo meio do ano a gente está com a expectativa de estar pronta.”

Saiba mais

O orçamento total das obras da BR-448 é de R$ 824 milhões.

Ao visitar o Rio Grande do Sul em outubro, o Ministro dos Transportes, Paulo Sérgio Passos também anunciou que existia a possibilidade de o Ministério liberar mais R$ 125 milhões, de acordo com o andamento das obras.

Além da conclusão da rodovia, outro pleito gaúcho é que ela seja ampliada posteriormente, em mais 17 quilômetros, até a RS-240, em Portão.

O ministro Paulo Sérgio Passos, na sua visita, autorizou estudos para essa extensão, que segundo o secretário de Infraestrutura e Logística do Rio Grande do Sul, Beto Albuquerque, seria uma obra muito mais barata e fácil do que a atual. A ideia final é de que a rodovia seja estendida, também, até a RS-239.

Andamento

Segundo o Consórcio Gerenciador BR-448, responsável pelas obras, até o dia 31 de outubro o Lote 1 estava com 43% de sua execução concluída. Já o Lote 2 estava com 47,5% de obras concluídas. O Lote 3, local onde ficam as famílias da Vila do Dique que estão sendo removidas para construção da BR-448, tinha 40% de obras concluídas.

Filipe Limas/ Da Redação – Jornal NH



Categorias:Rodovia do Parque

Tags:,

1 resposta

  1. Algumas informações estão sendo omitidas pelas empreiteiras…

    Houve um erro de cálculo e as vigas entroncamento com a Free-way estão abaixo do limite mínimo exigido, o que acarretará em rebaixo de pista.

    Só não sei informar se o rebaixamento, que eleva o custo e aumenta o tempo de obra, será na rodovia, nas vias adjacentes ou a caca é maior: nas alças que passam por baixo das outras alças…

    A mesma coisa aconteceu nas alças do aeroporto… Uma das vias teve que ser rebaixada…

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: