Ciclistas protestam em audiência de bancário atropelador

Ricardo Neis é ouvido hoje no Foro Central de Porto Alegre

Um grupo de aproximadamente 20 ciclistas do movimento Massa Crítica realizaram um protesto nesta sexta-feira em frente ao Foro Central de Porto Alegre. O funcionário do Banco Central Ricardo Neis foi interrogado e quatro testemunhas de defesa prestaram depoimento no caso do atropelamento de ciclistas, ocorrido no dia 25 de fevereiro. O estudante Mario Terrazas, que testemunhou o momento do atropelamento coletivo, destacou que os ciclistas foram até o local para que o caso não seja esquecido. “Queremos colocar nossa posição contrária à tese dos advogados que buscam alegar legítima defesa”, disse.

Para a acadêmica de Ciências Sociais Renata Signoretti, apesar de transcorridos quase dez meses, o atropelamento não sai da memória. “Foi um dia de completa caos que dificilmente será esquecido”, afirmou. Acusado de atropelar os ciclistas, Neis evitou contato com a imprensa. Ele foi até o Foro Central em cadeira de rodas devido a acidente doméstico sofrido em outubro. O filho de Neis, que estava dentro do carro no momento do atropelamento, não foi ouvido pelo juiz Leandro Raul Klipell. Um dos advogados de defesa, Alexandre Luís Maziero, explicou que a tese será a da legítima defesa.

“Vamos pedir ao juiz a reconstituição dos fatos para comprovar que ele foi agredido no início do passeio ciclístico e mais duas vezes durante o trajeto. Além disso, três testemunhas que também sofreram ataques de ciclistas em outras ocasiões vieram voluntariamente prestar depoimento sobre o tipo de ação desse grupo”, declarou Maziero.

Encerrada a fase de depoimentos, o juiz responsável pelo caso irá decidir se Neis vai a júri popular por tentativa de homicídio. A outra possibilidade é o caso ser encaminhado à Vara Criminal por lesões corporais ou ainda o juiz pode decidir pela inocência do réu.No dia 25 de fevereiro, uma sexta-feira, depois das 19h, cerca de 17 ciclistas foram atingidos por um automóvel Golf, na rua José do Patrocínio, bairro Cidade Baixa, na Capital. Oito deles foram encaminhados ao Hospital de Pronto Socorro (HPS) e liberados algumas horas depois. O motorista fugiu do local. O carro foi encontrado no dia seguinte, no bairro Partenon. Neis se apresentou à Polícia Civil três dias depois, alegando legítima defesa.

Crédito das fotos: Cristiano Estrela

Correio do Povo



Categorias:Bicicleta

Tags:, , ,

17 respostas

  1. Com tanta gente morrendo em hospital público por causa das surubas feitas com dinheiro público e o Neis ser condenado por “tentativa de assassinato”, eu continuo vendo isso como uma inversão de prioridades.

    Curtir

  2. Pessoal, lembrando mais uma vez: comentários pessoais não fazem parte do propósito do Blog. Se quiserem se ofender mutuamente, vão pra um boteco de esquina. (de preferência não na Cidade Baixa, se não, meia-noite tem que sair). Obrigado pela atenção.

    Curtir

  3. Daniel, o dia de trabalho foi fogo hoje, e as vezes é complicado moderar na hora. Mas tu tem toda a razão. Vou moderar os dois comentários que tu me sinalizou. Abraço.
    Ah, deletei os teus 2 comentários tambem em resposta a eles, se não iria ficar sem sentido.

    Curtir

  4. Ele tem que ser punido com pena alternativa, ou seja, trabalhar em uma oficina de bicicleta por 10 anos e todos ciclitas que Não tinham licença da EPTC para fazer o evento tem que ser punidos com pena alternativa de limpar placas de sinalização por 03 anos, para lembrarem que regras e leis de transito existem. Depois de ambas as partes envolvidas pagarem as penas, arquiva´se o processo !

    Curtir

    • Qual pena tu daria para os 99% de motoristas porto-alegrenses que não respeitam os 1,5m de distância da bicicleta? Qual pena a EPTC merece por não fiscalizar?

      Por fim, qual pena merece a administração do Fortunati por se reeleger prometendo dezenas de ciclofaixas, garantir o financiamento, mas depois coloca um secretário que não faz nada?

      Para resumir, o secretário diz não saber nada de projeto nenhum, pois “não fui eu quem falou isso, não poderei usar vagas de estacionamento para ciclofaixas, mas apoio as bicicletas elas são o futuro, só que os motoristas votam em mim, se eu tiro a vaga deles meu partido me mata”.

      Curtir

      • Motoristas desrespeitam as leis diariamente, é só ficar 5 minutos parados numa esquina que vais ver dezenas de motoristas avançando no sinal vermelho, falando no celular enquanto dirigem, buzinando na frente de hospitais e até mesmo trancando o cruzamento.

        É só os ciclistas meterem a cabeça pra fora uma vez por mês, trancarem um cruzamento por cinco minutos, que já são tachados de baderneiros, criminosos e vagabundos.

        Por que ninguém o automóvel garante tanta impunidade a quem o conduz? Afinal são carros ou bicicletas que matam 40 mil brasileiros todos os anos? Quem tem mais responsabilidade o condutor do veiculo maior, que cria o risco ou os pedestres e ciclistas que morrem diariamente no trânsito?

        O Código de Trânsito brasileiro já não é claro o suficiente quando diz que o maior deve sempre cuidar da segurança dos menores?

        Curtir

  5. Hoje por causa dessa hipocrisia de “politicamente correto” não se pode mais manifestar uma opinião favorável ao Ricardo Neis sem ser chamado de “assassino” como ele vem sendo, mas eu já estou de saco cheio desses “cicloativistas” e da arrogância com que alguns deles agem.

    Eu não digo que necessariamente fosse fazer o mesmo que ele fez, talvez tivesse saído de ré visando evitar mais estragos no carro, e principalmente no caso dele que estava com o filho deveria ter pensado melhor e deixado o orgulho um pouco de lado, pois se desse uma pane no carro durante a tentativa de fuga e estivesse no meio dos inimigos ele e o guri acabariam sendo um prato cheio para alguns “cicloativistas” mais exaltados que tivessem saído ilesos…

    Curtir

    • Daniel, ele tinha alternativas (entrar na Rua da República ou na Luiz Afonso) mas mesmo assim, quis continuar na ‘procissão’. Não to defendendo os ciclistas, só estou dizendo que houve deliberadamente uma tentativa de assassinato, colocando em risco inclusive a vida do próprio filho. Se houve alguma ameaça por parte dos ciclistas, custa muito ele ligar para a policia antes de subir o sangue na cabeça?

      Curtir

  6. Imagine se eu como ciclista fosse sair atirando em cada motorista que me deixa nervoso no trânsito, que poe a minha integridade física em risco e também minha vida. Esse imbecil, devia estar com os cornos ardendo no dia da bicicleta e resolver descontar nas pessoas que não tem nada a ver com as frustrações da vida dele ! E ainda a defesa quer dizer que ele é vitima ???? Espero que os ciclista ai de Porto Alegre não deixem passar em branco, e divulguem para o Brasil todo, todas os movimentos efetuados nesses julgamento.

    Curtir

    • è so ver os antecedentes dele: o cara usava arma, ja tinha batido na ex mulher… os vizinhos também não iam com a cara dele… o que mais dizer?

      Curtir

    • ”Por Marcelo – É só os ciclistas meterem a cabeça pra fora uma vez por mês, trancarem um cruzamento por cinco minutos, que já são tachados de baderneiros, criminosos e vagabundos.”
      Não é um cruzamento, são todos em que o Massa Crítica passa.
      ” Por Luiz Carlos – Imagine se eu como “ciclista” fosse sair atirando em cada motorista que me deixa nervoso no trânsito, que poe a minha integridade física em risco e também minha vida.”
      Imagine se eu como “motorista” fosse sair atirando em cada ciclista, que me deixa nervoso no trânsito, que coloca sua própria integridade física em jogo, negligenciando as normas de convivência do trânsito.
      “Pedalar sem respeitar as leis de trânsito, é igual a dirigir carro não respeitando as lei de trânsito”.
      Ou seja, ambos estão errados, apoio o Movimento, pena eu não ter uma bicicleta para pedalar, e pode ter certeza que eu iria criticar a maneira que é conduzido a Massa e maneira que se fazem de coitados.
      Abraços.

      Curtir

  7. Espero que esse Ricardo Neis, pegue uns 4 anos de cadeia, e ainda de quebra ganhe um nabo gigante no rabo, todos os dias !

    Curtir

  8. novamente não, tambem*

    Curtir

  9. E agora eu vou começar a protestar contra ciclistas novamente.

    *****************************

    Curtir

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: