Prefeitura firma parceria para revitalizar Rua dos Andradas

Rua dos Andradas (num domingo) - Foto: Gilberto Simon - Porto Imagem

O movimento “Porto Alegre: Eu curto. Eu cuido” conta com nova parceria para reviltalização do calçadão da Rua dos Andradas, no projeto Minha Calçada. Nesta sexta-feira, 9, a prefeitura firmou termo de compromisso com a Associação dos Bancos do Estado e o Sindicato dos Bancos nos Estados do Rio Grande do Sul e Santa Catarina, que doarão ao município o projeto técnico. A prefeitura será responsável pelo investimento na execução da obra.

O projeto Minha Calçada vai revitalizar as calçadas da cidade e conscientizar os cidadãos sobre as suas responsabilidades no processo de conservação dos passeios públicos. Para dar o exemplo na iniciativa, a prefeitura iniciou a ação pelos próprios municipais. A avenida Borges de Medeiros, embaixo do viaduto Otávio Rocha, está recebendo a primeira intervenção. A partir do dia 10 de dezembro, começam as notificações aos proprietários dos imóveis privados, no Centro Histórico e na Cidade Baixa.

Na solenidade de assinatura do convênio, o prefeito José Fortunati enfatizou a importância das parcerias que o município estabeleceu para implantar o projeto. “A prefeitura está empenhada em fazer a sua parte na recuperação dos passeios dos próprios municipais e dar o exemplo à população da responsabilidade de cada um. Esse ato marca também o comprometimento da associação em apoiar a recuperação de um espaço muito caro ao cidadão porto-alegrenses”, reforçou Fortunati, destacando o apoio do Ministério Público na construçao do projeto.

Para o presidente da Associação, Túlio Zamin, o objetivo da entidade é dar a sua contribuição no resgate da Rua da Praia. Conforme a coordenadora do Gabinete de Articulação Institucional, Ana Pellini, a Associação irá contratar um diagnóstico para recuperar a extensão da Rua dos Andradas na área do calçadão. O trabalho inclui projeto para as redes subterrâneas de serviços, como água, esgoto, energia e rede lógica. O tipo de cobertura para o passeio será definido após o estudo, com base nas normas já definidas pela legislação municipal. A proposta técnica deve ser concluída em seis meses, com início das obras, após licitação, até o final de 2012.

Minha Calçada

A implantação do projeto acontecerá em toda cidade de forma gradual. Na próxima semana, a prefeitura lança mais um edital, que abrangerá um segundo trecho formado pelos seguintes eixos: rua da Conceição; avenida Castelo Branco, rua Câncio Gomes e avenida Cristóvão Colombo.

A iniciativa envolve parcerias com o Ministério Público Estadual, por meio do projeto Andanças, Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL), Sindilojas, Sindpoa, Crea, Orçamento Participativo, Banrisul, Setcergs, Associação dos Bancos do Estado, Associação dos Carros Fortes, CEEE e concessionárias que utilizam redes subterrâneas.

Consulte sua calçada

Todas as informações sobre as calçadas vistoriadas e incluídas na primeira etapa do projeto estão disponíveis na Internet pelo endereçowww.falaportoalegre.com.br/minhacalcada. Orientações também podem ser obtidas no Fala Porto Alegre, pelo telefone 156.

Cronograma dos passeios de responsabilidade da prefeitura:

Novembro – Início da obra de recuperação do calçamento do Viaduto Otávio Rocha.

Dezembro – Início das obras em frente à escola municipal Paulo Freire, no Largo Zumbi dos Palmares e na Casa da Harmonia (av. Loureiro da Silva esquina com rua Sarmento Leite).

Em um investimento de maior porte, será contratada uma reforma de toda a Andrade Neves. A via será alargada e serão recuperados todos os passeios. A licitação já está sendo finalizada. O valor é de cerca de R$ 400 mil. A obra deve ser iniciada só em janeiro devido ao movimento de final do ano.

Janeiro – Será trocado todo o calçamento ao redor do Mercado Publico. Em parceria com a Coca Cola/Vompar será recuperado o Largo Glênio Peres, substituindo a pedra portuguesa por paralelepípedo e o basalto por concreto com desenhos que imitam os atuais. A obra se iniciará depois das festas de fim de ano, a pedido dos permissionários do Mercado.

Fevereiro – Será lançada a licitação para trocar todo o piso da Praça XV (José Montaury). O projeto está em fase final de elaboração, por isso, só será licitado em fevereiro. Investimento de R$ 900 mil.

Prefeitura



Categorias:Revitalização do centro

Tags:, , ,

12 respostas

  1. Alguém tem alguma novidade?

    Curtir

  2. Gulherme, não entendesse o que pretendia questionar com minha exclamação ( embora não beba Coca-cola, nem refrigerante..) é o fato de ocorrerá a substituição da “pedra portuguesa por paralelepípedo” e o “basalto por concreto com desenhos que imitam os atuais”.

    A pedra portuguesa é patrimonio historico ( pelo menos, na rua da Praia) e basalto por concreto pintado parece muita economia e matação de um trabalho decente.

    E cadê, os chafarizes que essa emresa prometeu fazer no Largo??

    Curtir

  3. Absurdo. Vão entregar o centro para os lacaios do capital!!!
    O centro está deixando de ser uma das áreas mais belas da nossa cidade. Antes tínhamos o comércio popular, a gritaria do povo, o amontoado de pessoas que faz um contraste com o maquinário tecnicista dessa sociedade consumista.
    O que falta agora? Acabar com a arte popular, que os burgueses chamam de pixação? Não mais deixar que os marginalizados, os excluídos da lógica do capital, possam usar a rua, a sua rua, como moradia? O que os burgueses, capitalistas e lacaios do imperialismo têm contra o cheiro do mijo e da merda?

    Curtir

    • “lacaios do capital”, “lógica do capital”, “burgueses”, “lacaios imperialistas”…

      Mas de que ERA veio esse ser?

      Curtir

  4. Janeiro – Será trocado todo o calçamento ao redor do Mercado Publico. Em parceria com a Coca Cola/Vompar será recuperado o Largo Glênio Peres, substituindo a “pedra portuguesa por paralelepípedo” e o “basalto por concreto com desenhos que imitam os atuais”.

    MY GOD!!!

    Curtir

    • Do que adianta..
      Eu vi o que a coca cola fez por la, o povo fala que a coca cola ta fazendo propaganda de graça la, mas eles fizeram, mas logo depois foi a tia Dilma fazer campanha politica, quebraram tudo o que eles arrumaram e ficou assim.
      Tempos depois, colocaram um tipo de feira de artesanato, sei la… piorou tudo… e assim foi…

      Acho que eles pararam de arrumar por que a prefeitura tinha em mente mudar algumas coisas por la… só pode.. por que sempre aparecia alguma desgraça pra ferrar com tudo.

      Curtir

  5. Facam o que for preciso….mas deixem a SMOV de fora!!

    Curtir

  6. Mas pelo que eu entendi, vão só arrumar as calçadas, não?

    Deveriam apagar as pixações tambem… e umas cameras de segurança pra monitorar isso seria util.

    Curtir

  7. TEMOS QUE NOS MOBILIZAR PARA INTERVIR NISSO AÍ! To sentindo cheiro de mediocridade no ar! Gilberto e turma, quem vai fazer fazer o projeto urbanístico? Quem vai escolher as luminárias? Quem vai escolher os telefones novos? Quem vai escolher o piso novo? Não podermos deixar eles jogarem essa oportunidade fora!

    Curtir

    • Nem em sonho vai ter projeto urbanístico, ainda mais com novas luminárias, novos telefones e novos pisos. Acho que só vão trocar as lajotas quebradas, pra não dizer que vão passar um concretão e deu.

      Curtir

  8. O blog que tem acesso a alguns vereadores, nao pode fazer uma sugestão de projeto?

    Curtir

  9. Se preparem para uma reforma medíocre, como tudo nessa cidade!

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: