Conheça um fato histórico que ajudou a formatar a cidade e a mentalidade da Porto Alegre de hoje

Conheçam um importante fato histórico que ajudou a acabar com aquela progressista metrópole, conhecida como Porto Alegre,  que hoje virou a raivosa  Capital da Resistência*  ou  Capital do Não

1988:

Protesto contra o projeto Praia do Guaiba , que iria qualificar e dar acesso à orla

“”Em 1988, pouco antes da eleição para a Prefeitura de Porto Alegre (ainda em 15 de novembro e em um só turno), o então Prefeito Alceu Collares inaugurou a Avenida Beira-Rio.
Era o primeiro passo de um projeto maior que deveria urbanizar a orla do Guaíba. Felizmente, parece ter sido abandonado.
Mas a Avenida foi feita. No domingo anterior à inauguração, houve um “abraço ao Guaíba” em protesto. O candidato Olívio Dutra passou de carro por entre os manifestantes apertando uma mão contra a outra num gesto de solidariedade.
Alguns começaram a cantar: “Vai dá Olívio, vai dá Olívio, PT, PT, PT…”
Mas não era o que indicavam as pesquisas, que apontavam Antônio Britto na liderança. De última hora, houve uma virada e deu Olívio mesmo. Inclusive o Prefeito eleito anunciou que fecharia a Avenida Beira-Rio nos fins de semana e assim foi feito”

Veja o vídeo:

Fonte: http://emiliopacheco.blogspot.com/20…a-em-1988.html

_______________________________________

2009:

Protesto contra o Pontal do Estaleiro

_______________________________________

Atraso, retrocesso: um câncer ainda vivo nesses pagos

2011:

Há anúncios de projetos – mas até agora, efetivamente, se resumem a reuniões, debates, audiências,  e anúncios de mais debates, audiências e mais consultas à população.

Ainda há uma grande variedade (tão grande quanto outrora) de partidos políticos, Ongs, blogs e grande parte da opinião pública leiga que são contra  qualificação para dar acesso à ola. Grupos ainda planejam prostestos contra o Cais.

Políticos, vários com pretensões às eleições municipais de 2012, já declararam ser contra todos os projetos de qualificação da orla e do cais do porto.

Esta matéria não é pessimista, até porque não emitiu nenhuma análise. Só trouxe à tona fatos históricos que muitos aqui desconheciam.

A análise, a conclusão, é sua.

E o conhecimento é a arma maior contra o atraso.

*grito bradado nas audiências na Câmara sobre o Pontal do Estaleiro



Categorias:Abandono, Capital da Resistência, ORLA, Pontal do Estaleiro, Prainha do Gasômetro, Projeto de Revitalização do Cais Mauá, Reurbanização, Zona Sul

Tags:, , , , , , , , , , ,

47 respostas

  1. Que vergonha.

    Curtir

  2. Porto Alegre teria condições de fazer melhor se não tivesse esse câncer guevarista, mas a essa altura do campeonato se tivesse uma orla parecida com a da Beira-Mar Norte, em Florianópolis, eu já me daria por satisfeito.

    Curtir

  3. Esses manifestantes, em vez de rumar para Buenos Aires ou para a praia no verão, deveriam ficar no Lami e em Ipanema, aproveitando de toda a infra disponibilizada.

    Daí eles veriam como é maravilhosa nossa Porto Alegre, tão maravilhosa que basta ter qualquer feriadinho ou chegar o verão que todos fogem da cidade!!
    Santa Catarina, Punta, Gramado e Buenos Aires só dá gente de Porto Alegre!

    Curtir

  4. O mais triste de tudo é que em 20 anos o discurso deles não mudou nada, apesar da nossa orla ser horrorosa e mal aproveitada. Tem gente que não aprende nada, nem errando.

    Curtir

  5. Em primeiro lugar gostaria de retomar um discussão feita em postagens anteriores e ressaltar que “vagabundagem e delinquência” dependem de educação e não de classe social, isso é uma tanto questão de discernimento e clareza, quanto os protestos impensados trazidos nesta notícia, questionar se devem ser construídos prédios residenciais ou comerciais, se o investidor lucrará ou não, privatizações, enfim, tudo isso deve ser medido e executado da forma que melhor caiba a todos, de nada adianta ir contra um sistema (capitalista) instalado, se ele fosse tão contra a natureza humana já teria acabado, devemos usar o raciocínio para atender a todos, conscientes dos bônus e ônus que a ações trarão. Acredito que todo esse povo foi tomado por um mal, bem “modista” da época, em protestar contra inovações trazidas pelo setor privado, um ultimo respiro (socialista, comunista, ou qualquer outro “ista”) que atrasou ainda mais o aproveitamento de uma área de vital importância para a cidade.
    Espero que todos os projetos caminhem a passos largos, porque não quero esperar até minha aposentadoria para aproveitar a orla.

    Curtir

    • Foi “um último respiro” é uma boa interpretação.

      O problema é que aqui no Rio Grande continuam a manter o “mastodonte” respirando através de aparelhos, que tem seus tubos de oxigênio trocados por partidos políticos e militantes radicais, na esperança de ver voltar, um dia, o bicho a vida ou simplesmente para usar essa atração pelo atraso como apelo a cada eleição.

      Curtir

  6. Eu só quero que revitalizem a Orla do Guaíba. A orla é do povo atualmente, tanto que é um lixo ! ( tirando a parte do gasometro). Tá abandonado a maior parte da orla do guaíba, ninguém cuida e querem deixar do jeito que está, sério que ridídulo! Milhares de pessoas votaram contra a construção de prédios no Pontal do Estaleiro porque são essas pessoas que não querem ver uma Porto Alegre bonita ! Aquele local estava abandonado a mais de 20 anos, fedendo de tanto lixo, e mesmo assim querem deixar como está. É triste isso.

    Curtir

    • Nuno, devo concordar com você. Acho que o Gasômetro é a parte mais “ajeitada” que da orla do Guaíba, e mesmo assim é um lixo. E ainda tem pessoas que não querem a revitalização da orla, que tristeza..

      Curtir

%d blogueiros gostam disto: